Notícias

Uso do álcool gel: todo cuidado é pouco – CFQ

Quimica e Derivados
15 de abril de 2020
    -(reset)+

    Substância é inflamável e deve ser manuseada com cautela

    Desde que a pandemia do novo coronavírus foi anunciada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 11 de março, o Conselho Federal de Química (CFQ) reforçou sua missão de informar a sociedade na forma correta e eficiente de fazer a desinfecção química contra o coronavírus. O álcool gel sempre foi citado como método eficaz de higienização, mas é preciso ter cuidados com a substância, que é inflamável e pode causar acidentes.

    O gerente de fiscalização do Conselho Regional de Química da 4º região (CRQ IV), o engenheiro químico Wagner Contrera, que é conselheiro federal suplente, reforça que, em casa, água e sabão são suficientes para combater o vírus.

    Ele explica que o álcool, em qualquer concentração, é uma substância inflamável e exige cuidados. O álcool gel não é diferente e, por isso, deve ser mantido longe de superfícies que gerem chamas, como fogões e chapas, e de crianças.

    Contrera diz que até mesmo acender um cigarro após o uso de álcool gel pode ser perigoso. “Muitas pessoas cometem excessos neste momento por medo da Covid-19. Elas acabam usando álcool gel em grande quantidade e a todo momento. Aí esquecem e vão acender um cigarro ou mesmo o fogão, para preparar as refeições. É um verdadeiro perigo”, disse.

    Confira o vídeo com o engenheiro químico.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *