Um mundo Pet de oportunidades: ABIPLA

Produtos de limpeza especiais para vidros e para lares com animais de estimação são nichos que prometem prosperar no Brasil

Uma pesquisa recente da Kantar apontou que o gasto com animais de estimação cresceu 129% durante a pandemia.

Acredito que, por conta do isolamento social, muita gente decidiu colocar em prática o desejo de agregar um pet, como membro da família.

E, com novos moradores na casa, é natural que as pessoas busquem adaptar seus espaços, e sua lista de compras.

Afinal, um animal de estimação demanda cuidados especiais com alimentação, acessórios e limpeza dos ambientes pelos quais circulam.

Ainda sobre o tema, como representante da ABIPLA, fiquei surpreso com um levantamento da ABINPET – Associação Brasileira de Produtos para Animais de Estimação, que revela que os gastos com produtos de higiene e limpeza, para animais de estimação, representam 7% de todo o faturamento do setor pet do Brasil, que gira em torno de R$ 35 bilhões ao ano e é um mercado com extremo potencial de crescimento, no mundo todo.

É claro que os produtos de limpeza tradicionais, desde que respeitadas as instruções contidas nos rótulos, são, perfeitamente, seguros para serem usados em uma casa com animais de estimação. Mas é inegável que muita gente procura por itens específicos para pets – o carinho pelos animais é tamanho que é comum muitas pessoas adaptarem seus hábitos de consumo, priorizando o bem-estar de seus pets.

E aqui nasce uma oportunidade – que já foi identificada por empresas do nosso setor. Há um grande mercado de itens como limpadores para pisos, desinfetantes, aromatizadores de ambientes, todos em linhas específicas para pets.

E quem ganha com isso é o consumidor, que tem acesso a itens desenvolvidos e fabricados por empresas com domínio total do mercado de saneantes e que desenvolvem seus produtos nos mais altos níveis de exigência sanitária.

Lembro, ainda, que há grande potencial para produtos para remover manchas de tecidos e eliminar odores indesejados, em superfícies, com fórmulas desenvolvidas para a limpeza de ambientes em que os animais vivem.

Interessante que o crescimento do mercado pet não ocorre apenas no Brasil. Um estudo da Fortune Business Insights projeta um crescimento, médio anual, de 5,6% até 2028, o que faria o volume global comercializado de produtos para animais de estimação saltar dos atuais US$ 223 bilhões para US$ 325 bilhões, nos próximos seis anos.

É um movimento muito interessante e que já temos observado há tempos.

Invadindo espaços arquitetônicos, os vidros ampliam demanda por produtos de limpeza.

Ainda falando de oportunidades no nosso setor, destaco um levantamento da Euromonitor International, que aponta que o consumo de produtos para limpar vidros no Brasil cresceu 20%, em apenas cinco anos (2015 a 2020), e tem previsão de ter nova alta acima de 15% até 2025.

Basta um passeio rápido, por qualquer centro empresarial, das grandes cidades brasileiras, ou mesmo olhar com atenção residências construídas ou reformadas há pouco tempo para entender o motivo: o uso do vidro na arquitetura cresceu nos últimos anos.

De fato, segundo dados da ABRAVIDRO – Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos, a produção de vidros processados não automotivos bateu recorde histórico, chegando a quase 62 milhões de metros quadrados fabricados em 2020.

Isso amplia o consumo não só de limpa-vidros, mas de toda a cadeia relacionada ao material: ferragens, esquadrias, serviços, vedações, entre outros.

É fascinante a maneira como a economia se inter-relaciona.

As cadeias produtivas se retroalimentam e vão criando oportunidades para setores que, mesmo que não pareçam relacionados entre si, beneficiam-se, indiretamente.

É o caso do aumento de adoções de animais de estimação na pandemia, que abre um universo de produtos para pets.

Um mundo Pet de oportunidades: ABIPLA ©QD Foto: iStockPhoto
Paulo Engler é diretor-executivo da ABIPLA

Ou da preferência do uso no vidro na arquitetura, que estimula o setor químico a produzir itens específicos para a sua limpeza.

Estamos vencendo uma das maiores crises sanitárias da história e agora talvez seja o momento de garimparmos as oportunidades e acelerarmos o crescimento dos setores e da economia nacional.

Como representantes da indústria, estamos dispostos a ser uma das forças motrizes dessa grande engrenagem.

Vamos em frente!

Texto: Paulo Engler

Paulo Engler é diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (ABIPLA).

ABIPLA

Fundada em 1976, a ABIPLA representa os fabricantes de sabões, detergentes, produtos de limpeza, polimento e inseticidas, promovendo discussões sobre competitividade, inovação, saúde pública e consumo sustentável.

Seus associados representam o mercado de higiene, limpeza e saneantes do Brasil, setor que movimenta R$ 30 bilhões anuais e responde por cerca de 85 mil empregos diretos.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios