Plásticos (Resinas, Aditivos, Máquinas e Mercado)

Tubos: Retomada acelerada dos negócios no país

Hamilton Almeida
16 de novembro de 2020
    -(reset)+

    Xin: produtividade crescerá de 25% a 30% em 2021 ©QD Foto: Divulgação

    Xin: produtividade crescerá de 25% a 30% em 2021

    Empresas – O gerente de vendas da Engemasa, Chan Chao Xin, calcula que a produção vai encolher em torno de 10% a 15% em 2020, em comparação ao ano passado. Atualmente, os negócios estão divididos ao meio entre os consumidores nacionais e internacionais. “Diante das notícias relacionadas à pandemia, já em fevereiro projetávamos um cenário pessimista, pois muitas empresas seriam obrigadas a parar, por falta de demanda ou pelo coronavírus mesmo”.

    O gerente de marketing da Kanaflex, Eduardo Bertella, recorda que, nos dois primeiros meses da pandemia, março e abril, “o mercado se retraiu muito. Mas, aos poucos, foi retomando e, atualmente, apresentamos crescimento em comparação com o mesmo período do ano passado”.

    O período é de “muita cautela”. Apesar dos novos desafios, “a Açotubo não parou”, afirma Carlos Figueira, gerente executivo/projetos – tubos e conexões. “Estamos com crescimentos consideráveis em algumas linhas, o que nos fez aumentar os investimentos em infraestrutura e tecnologia. No primeiro quadrimestre houve bastante instabilidade. Hoje, vivemos um novo momento. Pretendemos sair desse episódio mais forte do que entramos. Isso é fato!”, manifesta-se, confiante.

    O setor de tubos tem sofrido com a crise da Covid-19, agravada pela crise internacional do petróleo. “No caso da Vallourec, em que o segmento de óleo e gás é extremamente importante, estamos passando pelo que se denomina de crises gêmeas. Começamos a enfrentar a crise do petróleo, internacionalmente falando, antes mesmo da pandemia. Dessa forma, os efeitos são bastante relevantes, tanto interna quanto externamente, haja vista que a operação no Brasil é o principal hub de exportação”, analisa Hildeu Dellaretti Junior, superintendente de relações institucionais das empresas do grupo no Brasil.

    Antes, ele esperava um excelente 2020: “Infelizmente, as crises gêmeas afetaram drasticamente a produção mundial de petróleo. Num primeiro momento, a guerra de preços entre árabes e russos contra os americanos forçou uma queda bruta de preço. No segundo trimestre do ano, agravado pela crise da Covid-19, o petróleo chegou a ser negociado com valores negativos – fato inédito – despencando de US$ 65/barril para US$ 29, em média. Agora está na faixa entre US$ 40 e US$ 45 por barril. Isso afetou fortemente toda a cadeia produtiva de óleo e gás, inclusive a Vallourec”.

    Bertella pondera que há sinais de recuperação: “A Kanaflex está calejada com o sobe e desce do mercado em que atua. Logicamente, a pandemia é um caso à parte, nunca visto antes, mas acreditamos que o pior já passou”.

    Figueira: distribuidor sairá mais forte dessa crise ©QD Foto: Divulgação

    Figueira: distribuidor sairá mais forte dessa crise

    O novo cenário econômico impôs adaptações urgentes. Xin relata que a Engemasa decidiu tomar medidas para fortalecer a carteira de pedidos e poder suportar os meses difíceis que viriam pela frente: diminuição das margens de lucro, aumento da atuação no exterior, desenvolvimento de novos fornecedores e busca por financiamentos públicos, como o Finame, para alongar os prazos de pagamento dos clientes nacionais.

    Figueira descreve que a dinâmica encontrada para manter a operação e as entregas na Açotubo foi a montagem de um comitê de prevenção ao Covid-19 com uma visão 360º, que considera diversos cenários, possibilidades e atores envolvidos. “Além de seguir à risca todas as recomendações dos órgãos oficiais de saúde, agimos de maneira muito rápida para medidas que consideram os espaços, as rotinas de clientes, fornecedores, prestadores de serviço e nossos colaboradores e suas famílias”, comunica.

    Diversos procedimentos internos foram adotados, como a criação de grupo de gestão de risco que reúne a alta liderança; monitoramento diário da situação externa, das operações e dos colaboradores; adiamento de treinamentos, eventos e entrevistas de recrutamento e seleção; operações de recebimento, vendas, faturamento e expedição estão mantidas, mas com redução de quadro, conforme demanda. A Açotubo dispensou para férias, home office ou banco de horas as pessoas do grupo de risco, que têm dificuldade de deslocamento, administrativo e mães que precisam cuidar dos filhos por suspensão das aulas.

    Dellaretti confessa: “Tivemos que fazer alguns ajustes de produção. Hoje estamos com uma expectativa melhor para o segundo semestre. O consumo interno apresenta alguns leves sinais de reação, porém ainda tímidos para óleo e gás. A construção civil começou a sinalizar uma melhora, assim como o automotivo. O primeiro semestre de 2020 vai ser referência de dsempenho ruim para toda a economia brasileira”.

    Dellaretti: setor de petróleo sofreu impacto duplo em 2020 ©QD Foto: Divulgação

    Dellaretti: setor de petróleo sofreu impacto duplo em 2020

    Modelo – A Vallourec criou um novo modelo de fornecimento de soluções tubulares inteligentes, que combina serviços físicos e tecnologias digitais: o Vallourec.smart. “Desenvolvidas de forma colaborativa – em parceria com o cliente –, as soluções atendem as reais necessidades e são entregues de forma ágil e contínua e, em vários casos, em tempo real. Isso significa soluções que estão sempre em evolução e que podem ser adaptadas a cada nova demanda, atendendo às especificidades de cada novo projeto”, pontua Dellaretti.

    Dentre as soluções oferecidas para a linha de produtos Line Pipe (PLP), ele narra que foi desenvolvido o Digital Data Book: é um sistema hospedado em nuvem que disponibiliza, por celular e/ou web, todos os dados reais relacionados aos processos de produção do tubo – desde as barras de aço ao acabamento.

    Além disso, é capaz de integrar todas as informações do escopo de produtos e serviços oferecidos pelo grupo, feito internamente ou através de parceiros – como os Line Pipes, curvas, revestimento e solda – apresentando-os em uma interface digital única e amigável, o que agiliza as aprovações técnicas e proporciona aos clientes mais eficiência na gestão de projetos e ativos.

    No momento, a Engemasa não apresenta novidades em termos de tecnologia e produtos e os investimentos que havia foram suspensos diante da crise sanitária: renovação de equipamentos laboratoriais, equipamentos produtivos (fornos para usinagem) e automação de solda de tubos, revela Xin.

    Bertella prefere salientar que as tubulações de parede lisa de PEAD mostram força no mercado industrial e de mineração, e a Kanaflex conta com uma linha vasta de soluções.

    Figueira antecipa que a Açotubo está fazendo análise mercadológica de alguns produtos específicos, porém, momentaneamente, quer manter tudo em sigilo até que chegue o dia de fazer uma divulgação completa. Mesmo com o cenário anômalo, a “maior distribuidora no atendimento ao ramo siderúrgico da América Latina”, está dando continuidade a uma série de investimentos programados para este ano.

    Anunciou a inauguração de uma nova área para a divisão Conexões, que nasce com o objetivo de ser uma unidade modelo em organização, processos e redução de custos. Com 15 mil m² e tecnologia de ponta para agilizar a operação e controlar estoque, Conexões tem foco em economia e otimização logística. “Tivemos em 2020 um ganho significativo em market share e entendemos que 2021 não será diferente”, afiança Figueira.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *