Equipamentos e Máquinas Industriais

Tubos – Produção cresce, mas a importação também

Rose de Moraes
15 de março de 2012
    -(reset)+

    Ao setor também importa conhecer a real dimensão da demanda por tubos metálicos nos próximos anos no setor de óleo e gás, além de ter definidas as tecnologias que deverão prevalecer nas novas aplicações sob condições mais críticas, discutindo-se tecnicamente quais opções de tubos o país irá adotar, como os superduplex ou os tubos de cromo 13, entre outros especiais.

    “O nosso setor tem capacidade instalada para atender à demanda por tubos metálicos pelo menos até os próximos cinco anos, mas, quanto às demandas específicas, envolvendo a aplicação de tubos com costura ou sem costura, confeccionados com aços superduplex, de cromo 13, entre outros, os produtores aguardam definições”, comentou o diretor da Abitam.

    Partindo do princípio de que as explorações comerciais têm de desencadear desenvolvimento ao país e de que a política de conteúdo local favorece os investimentos na produção local de tubos metálicos, Siqueira afirma: “É fundamental a preservação do conteúdo local, mas temos que ter condições de competir isonomicamente com os produtos importados; o protecionismo é bom, mas tem de ser praticado de maneira inteligente, de forma que mantenha as compras no país”, considerou.

    A política de conteúdo local, segundo ele, deve ser estendida, assim, a todas as encomendas, inclusive aos empreendimentos e obras na modalidade EPC (Engineering, Procurement and Construction). “Temos uma preocupação muito grande em nosso setor no sentido de que todo o conteúdo das obras e todos os itens listados para a consecução de uma obra sejam especificados e que as empresas estejam todas cadastradas na Petrobras, pois é por conta de lacunas que estão entrando no país muitos tubos para a condução de petróleo”, revelou Siqueira.

    “Há um consenso no setor representado pela Abitam de que todas as importações que possam incorrer em dano causal estarão sujeitas a processos de dumping”, finalizou Siqueira.

    Revista Química e Derivados, Tubos, Tabela, Produção nacional de tubos

     

     

     

     

    Revista Química e Derivados, Tubos, Tabela, Importações de tubos de ferro

    Importações – tubos de ferro e aço – clique para ampliar

     

     

     

     

     

     

    Revista Química e Derivados, Tubos, Tabela, Exportações de tubos de ferro

    Exportações – Tubos de ferro e aço – Clique para ampliar

     

     

     

     

     

     

    Tubos sem costura persistem – Projetada originalmente para ser instalada no Brasil, em Campos dos Goytacazes-RJ, e com capacidade instalada para 10 mil t/ano, a fábrica de tubos de aço inoxidável sem costura da Schulz, orçada em US$ 80 milhões, foi parar no Mississipi, nos Estados Unidos.

    Porém, mesmo distante, metade da produção parcialmente feita lá – com aço brasileiro que, extrusado, retorna como produto semiacabado ao Brasil – atende o mercado brasileiro, que requer tubos com essa especificação principalmente nos setores petrolífero e petroquímico.

    “A nossa frustração por não concretizar o projeto de fabricação de tubos inox sem costura no Brasil foi muito grande; chegamos a gastar R$ 10 milhões em terraplanagem”, recordou Marcelo Bueno, presidente da Schulz para a América Latina.

    A fábrica de tubos inox sem costura seria o quarto grande empreendimento do grupo alemão no país. A primeira fábrica, com operação iniciada em 2007 e dedicada à produção de conexões de aço inox e ligas especiais, foi instalada com a missão de atender às demandas dos projetos das refinarias e das petroquímicas locais. “Até 2007, todos os tubos com metalurgia especial eram praticamente importados”, comentou Bueno. A segunda unidade industrial da Schulz, onde são produzidos tubos de aço inoxidável e ligas especiais com costura desde 2009, atende vários projetos industriais, e a terceira unidade, que deverá começar a operar ainda este ano, estará voltada à produção de peças forjadas especiais. “Estamos fabricando com aço brasileiro tubos inox com diâmetros até 16 polegadas e também fornecemos tubos inox com costura a partir de 16 polegadas”, informou.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *