Tintas e Revestimentos

Tintas e Revestimentos – TiO2: Mercado instável abre espaço para consolidação de negócios em TiO2

Marcelo Fairbanks
25 de setembro de 2013
    -(reset)+

    A distribuidora divulga no Brasil dois tipos principais de TiO2 para tintas: o RKV 2, uma commodity mais usada pelas tintas imobiliárias; e o RKV 6, de alta resistência às intempéries, contendo zircônio. “Este é indicado para tintas industriais que necessitam de alta resistência ao intemperismo”, disse. O RKV 2 é produzido na fábrica alemã de Krefeld, que já pertenceu à Bayer (mesma origem da fábrica brasileira da Cristal).

    Custos majorados – A comparação entre o custo de produção da fábrica de Camaçari-BA com outras unidades semelhantes da Cristal mostra uma significativa diferença em desfavor da produção nacional. “O gás natural é muito caro, US$ 13 a US$ 14/MMBTUs, contra US$ 3 a US$ 4 nos EUA, a eletricidade é cara, apesar das medidas tomadas pelo governo federal, a carga tributária é excessiva, e a mão de obra local já pode ser considerada cara, com os salários aumentando acima da inflação”, apontou Marino.

    De positivo, ele menciona a desvalorização do real em relação ao dólar e a extinção da chamada Guerra dos Portos. “Alguns estados estavam subsidiando a importação de produtos químicos, era insustentável”, disse.

    O estabelecimento de cotas de importação com alíquota de 2% de imposto de importação é visto com reservas pelo diretor da Cristal. “Essa medida está sendo usada mais para formar estoques do que para suprir o mercado, tanto que a cota se esgotou em curtíssimo prazo, a do ano passado acabou ainda no primeiro semestre”, comentou. Dessa forma, as importações brasileiras do insumo não devem crescer de forma preocupante para o produtor nacional.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *