Tintas: Mercado das Américas vai crescer 7,5% ao ano

Estudo recém-publicado pela Information Research Ltd (IRL), de Londres, destaca que o consumo de tintas na América do Sul crescerá 7,1% ao ano até 2004, quando atingirá 16,6 milhões de toneladas.

Pode parecer muito, mas em comparação com as outras regiões das Américas, também abordadas pelo estudo, trata-se da menor taxa de previsão de crescimento.

Na América do Norte, a média será de 7,5%; na Central, 9,4%; e no Caribe, 14%.

O crescimento acima dos 7% ganha mais importância ao se levar em conta o ocorrido nos últimos três anos.

De 1997 a 1999, aponta a IRL, a região, da qual o Brasil responde por pouco mais da metade do mercado, teve média de aumento anual do consumo foi de cerca de 3,5%. Essa taxa é pouco menor do que a média do continente inteiro, de 3,8%.

Química e Derivados: Tintas: atua_consu.

Outra constatação d o trabalho, finalizado em outubro de 2000, foi o crescimento de mercado registrado pelas tintas poliésteres, poliuretanas, epóxis e acrílicas, em detrimento de uma diminuição de consumo das alquídicas.

Em primeiro lugar no consumo, destacam-se as acrílicas, com 30,5% do mercado, contra 23,5% das alquídicas, 21,9% das vinílicas, 3,6% das poliésteres, 8,1% das epóxis e 7,5% das poliuretânicas.

Química e Derivados: Tintas: atua_prev.
Pensando no continente como um todo, o principal motivo para o crescimento do setor é o uso decorativo das tintas.

Apenas nos Estados Unidos e no Canadá, os países mais industrializados do continente, o uso industrial ganha importância um pouco maior.

Na América do Norte as aplicações industriais respondem por 47,5% do uso final, contra 52,5% das decorativas. Já na América do Sul, o uso industrial possui percentual de 66,8%.

Os interessados em adquirir o estudo completo do IRL, com preço de US$ 2.500, podem entrar em contato pelo telefone +44 (0) 2088100919 ou fax +44 (0) 2085664931 ou ainda pelo e-mail katie.tofts@brg.co.uk (falar com Katie Tofts).

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios