Tintas e Revestimentos

Dispersantes para Tintas – Venda de tintas premium incentiva o uso de insumos mais eficazes

Hamilton Almeida
15 de junho de 2011
    -(reset)+

    Karine deixa claro que o objetivo da Clariant é aumentar a participação nesse mercado com crescimento contínuo, em sintonia com o mercado de tintas em geral. Quanto às perspectivas para novas tecnologias, ela levanta uma polêmica: “As principais tendências estão relacionadas a um melhor perfil ambiental, flexibilidade de formulação e alta eficiência. No entanto, o mercado brasileiro ainda não está preparado para os produtos de alta tecnologia em razão da carência de restrição regulatória”, ressaltou.

    Para a BYK, “tudo é pautado em inovação”, informa Rocha. “Quando lançamos uma família química de produtos, já estamos pensando nas próximas. Tecnologia, portanto, é nosso slogan.”

    Marcos P. Cassoli, gerente de vendas da Croda do Brasil Ltda., comenta que é grande a busca por produtos diferenciados, sustentáveis e de alta performance para o desenvolvimento de tintas. “Isso se traduz em tecnologias e aplicações que tragam maximização do uso de pigmentos, melhor resultado nas cores e processos mais sustentáveis, garantindo assim redução do consumo de energia e melhores resultados no processo de fabricação e no produto final”, afirmou.

    A Huntsman fabrica polieteraminas monofuncionais que são convertidas a dispersantes poliméricos, sob o nome comercial Jeffsperse Dispersants. Kirschner explica que a maioria deles é aplicada nas tintas base água, mas há também alguns para base solvente e a linha de produtos está sendo incrementada. “Temos uma linha de surfactantes que, quando usada em conjunto com nossos dispersantes, melhora ainda mais sua performance”, observa. Segundo o executivo, a Huntsman se destaca na tecnologia das polieteraminas, detendo a maior gama das monofuncionais no mercado de dispersantes.

    Revista Química e Derivados - Aurélio N. Rocha, gerente de vendas da área de tintas e aditivos da BYK

    Rocha: dispersantes para decorativas VOC-free

    Segundo Jordano, a Polystell do Brasil está produzindo em torno de 3.200 toneladas/ano de umectantes para sistemas base solvente, aquosos e ultravioleta. Como o Polyadit 4108, solução de ésteres de ácido carboxílico usada como umectante em esmaltes alquídicos. Ou o Polyadit 4190, copolímero de alto peso molecular que atua como umectante na fase de moagem para dispersões aquosas. O Polyumec REBX 5597 é um tensoativo não-iônico aplicado para melhorar a umectação, prevenindo também a flotação em sistemas aquosos. Já o Polyumec 5534 é uma solução de copolímero bloqueado de alto peso molecular, formando um umectante para a moagem de pigmentos em sistema aquoso.

    Gerente técnica da Dow Coating Materials, Céldia Bittencourt Guedes Lizardo destaca, na linha dos poliácidos, o Orotan 930, pelo “excelente custo/benefício e por apresentar baixa formação de espuma”. É indicado para a formulação de tintas – econômicas a semibrilho – e para a dispersão de cargas em geral (slurries).

    “O Orotan 850 é um dispersante com maior estabilidade em tintas contendo óxido de zinco e outros pigmentos reativos. Na linha dos hidrofílicos, destacamos o Orotan 1124, que apresenta bom desenvolvimento de brilho e excelente aceitação de cor, sendo compatível com espessantes acrílicos e uretânicos. Já na linha dos copolímeros hidrofóbicos, destacamos o Orotan 731A (o mais versátil da linha), que apresenta excelente desenvolvimento de cor e compatibilidade com a maioria dos componentes das formulações, incluindo os pigmentos orgânicos e inorgânicos dispersos em água e glicóis”, explicou.

    Céldia cita ainda outros copolímeros hidrofóbicos: o Orotan 165 A, indicado principalmente para formulações com alta resistência à água e tintas para contato direto ao metal (DTM – Direct to Metal), em que a resistência à corrosão é item fundamental. O Orotan 681 contribui para a melhoria do brilho, enquanto o Orotan 2001 oferece propriedades semelhantes ao 681, porém, é mais indicado para formulações low odor – low VOC, pois pode ser neutralizado durante o processo de preparação da tinta, contribuindo para a redução do VOC e do odor.

    A Clariant possui diversos dispersantes em seu portfólio, desde produtos tradicionais, como os poliacrilatos, os dispersantes tensoativos e também os poliméricos, relata Karine. “Hoje, os principais produtos para o mercado de pigmentos são o Dispersogen LFS, um excelente dispersante livre de alquilfenóis etoxilados (APE), e o Dispersogen 2774, que ainda apresenta significativa participação, apesar de não ser livre de APE”, comentou.

    Revista Química e Derivados - Roberto Kirschner, diretor da Huntsman Performance Products

    Kirschner: de olho nos mercados automotivo e de revestimentos

    Segundo informou, a Clariant vem investindo em produtos para aplicação em concentrados universais de pigmentos, ou seja, que possam ser aplicados em tintas base água e base solvente. Dessa forma, esses dispersantes permitem a otimização da cadeia de suprimentos dos formuladores de dispersões pigmentárias e também dos fabricantes de tintas. “Com esse foco estamos lançando o Dispersogen ECS, um produto altamente eficaz para uma grande variedade de pigmentos, que apresenta interessante aplicação para concentrados universais. Além de produtos à base de tensoativos, estamos desenvolvendo também uma linha de dispersantes poliméricos, a nova geração, em que o mecanismo de estabilização das dispersões se dá não só pela repulsão eletrostática entre as partículas, mas também por impedimento estérico”, explicou.

    A BYK produz uma série de aditivos dispersantes para todos os tipos de tintas: látex, esmaltes sintéticos, tintas industriais, automotivas etc. Segundo Rocha, a empresa se destaca pela diferenciação de seus produtos: “Tentamos sempre estar na vanguarda tecnológica para podermos acompanhar todos os novos desafios do mercado. Hoje em dia, por exemplo, o que mais se busca são os já famosos ‘aditivos verdes’. Por isso, estamos introduzindo no mercado mundial uma série de produtos dessa natureza”, comentou.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *