Abrafati: Inovações contribuem para o avanço sustentável das tintas

Os novos emulsificantes servem para a produção de esmaltes para fins decorativos, mas a companhia estuda novos produtos para aplicações industriais, entre outras. Segundo a gerente de negócios, os esmaltes base água formulados com resinas acrílicas apresentam limitações de uso, em comparação com os sistemas alquídicos (base solvente, até então). Os emulsificantes permitem aproveitar o desempenho desses sistemas, porém com baixíssima emissão de componentes orgânicos voláteis (VOC).

Os cinco novos integrantes da linha de aditivos Oxitive são indicados para a umectação de pigmentos para tintas de base água, bem como para a preparação de pastas pigmentárias. O umectante é aplicado no início do preparo do pigmento, facilitando a sua dispersão. Ao mesmo tempo, melhora as propriedades finais das tintas e reduz o tempo de moagem, economizando energia. “Também são também tensoativos alcoxilados e constituem alternativas para o uso de alquilfenóis etoxilados (APEO), cada vez mais combatidos”, informou Silmar Barrios, gerente de desenvolvimento da área de coatings da Oxiteno.

Ele indicou os Oxitive 7210 e 7110 como as novidades mais procuradas, embora cada uma das cinco novas opções tenha suas vantagens. “O 7210 não forma espuma durante o processo, ao contrário dos umectantes usuais com APEO, estes exigem incorporar antiespumantes e isso representa um custo adicional; além disso, melhora a aceitação da cor e a resistência ao rub-out”, comentou. Por sua vez, o multifuncional 7110 (pode ser aplicado também na polimerização por emulsão de resina acrílica) apresenta desempenho superior em lavabilidade, característica importante para tintas decorativas. O 7233 tem desempenho parecido com o 7110, porém é o único dos novos produtos a também funcionar bem com pigmentos orgânicos – os demais atuam com pigmentos inorgânicos e cargas. “Os 7245 e 7255 são indicados para tintas econômicas, tendo desempenho melhor que o do nonilfenol, porém são mais parecidos com este”, disse Barrios.

A grande novidade da Oxiteno, porém, foi a sua estreia como produtora de solventes da linha C3, dos derivados do n-propanol. “Os éteres glicólicos desse álcool são muito interessantes por apresentarem excelente desempenho, porém com vantagens na classificação GHS e em saúde, segurança e meio ambiente”, explicou Barrios.

A companhia entrou nesse campo com três produtos da série Ultrasolve H, códigos 2300, 2400 e 2440. São indicados para tintas de impressão (roto e flexográfica), industriais e automotivas, com fácil substituição, bastando ajustar o sistema solvente.

O H2300 é um acetato de propilglicol indicado como solvente ativo para vários sistemas poliméricos (PU, acrílicos, poliésteres, nitrocelulose e outros), com alto poder de solvência e excelente formação de filme e acabamento final, com evaporação bem equilibrada, mais rápida que a do PMA (acetato do éter metílico do propileno glicol). O H2300 tem baixo impacto ambiental e é indicado para tintas automotivas (original e repintura) e industriais que demandem alta durabilidade e proteção.

O H2400, éter de popilglicol, é um solvente lento, usado como retardador em tintas industriais e de impressão, além de compor tíneres, sendo compatível com vários sistemas poliméricos. É solúvel em água e pode ser usado também como acoplante em sistemas hidrossolúeis. Sua curva de evaporação é intermediária entre a DAA (diacetona álcool, mais lenta) e o PM (éter metílico de propilglicol), sendo adequado aos equipamentos modernos de impressão de alta velocidade, com baixa retenção de solvente após o processo.

Por sua vez, o H2440, um éter propílico do dimetilglicol, apresenta propriedades semelhantes às do H2400, porém com evaporação ainda mais lenta do que este. Todos os três novos solventes apresentam baixo odor e toxicidade, sendo considerados inflamáveis (baixo perigo, no sistema GHS).

A linha de solventes C3 será produzida pela Oxiteno em suas instalações de Mauá-SP e Camaçari-BA, contando com suprimento importado de n-propanol. “Investimos na linha de produção de C3 e seremos competitivos em relação aos solventes que pretendemos substituir no mercado”, afirmou Fabiana Marra. O lançamento foi bem recebido na Abrafati, uma vez que se registra uma escassez de solventes derivados de propileno, resultante dos eventos climáticos que afetaram a indústria petroquímica norte-americana neste ano.

“Somos distribuidores exclusivos de solventes da Oxiteno no Brasil e estamos ansiosos para oferecer a linha Ultrasolve H para nossos clientes, especialmente de flexografia, uma vez que há falta de solventes de propilglicol no mercado e seus sucedâneos também estão com preço alto”, comentou Silvio Mosseri, diretor comercial da Agroquímica Maringá.

Ele salientou que a demanda por produtos químicos em geral cresceu significativamente em agosto e setembro, possivelmente pela formação de estoques por parte dos clientes, temerosos de uma redução de oferta mundial nos próximos meses. “Estamos mantendo nossos estoques e atendendo regularmente os nossos clientes”, comentou.

Solventes sustentáveis – Também a Solvay (que usa a marca Rhodia no Brasil) apresentou quatro inovações no campo dos solventes, oferecendo alternativas mais sustentáveis aos seus clientes. “A política da companhia exige que todos os desenvolvimentos de produtos sigam os princípios da sustentabilidade e também sejam competitivos e tenham desempenho superior aos dos itens que se pretende substituir”, comentou Sérgio Martins, gerente de desenvolvimento da unidade Coatis.

Atenta ao setor de impressão gráfica (de embalagens, especificamente), a Solvay/Rhodia lançou os Solsys TI 250 e TI 720. Como explicou Martins, as misturas de solventes puros apresentam características diferentes das apresentadas pelos seus constituintes, com aplicações distintas. O Solsys TI 720 é uma alternativa pra o acetato de n-propila e para o n-propanol, enquanto o TI 250 é obtido com ésteres, gerando um produto de evaporação mais rápida que o acetato de n-butila, muito usado nesse segmento de mercado.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios