Tintas: 7ª Exposição Internacional de fornecedores para tintas e 7º Congresso Internacional de tintas

Ainda dentre os pigmentos inorgânicos, foi promovida pela Bayer a linha Bayferrox. Composta de pigmentos à base de óxido de ferro sintético, disponíveis na forma pré-dispersa e micronizada, apresentam alta dispersabilidade, baixa absorção de óleo e melhor rendimento. Além do amplo uso em tintas, especialmente as decorativas, são empregados no tingimento de concreto, blocos, pisos e telhas. Utilizados também no segmento do it yourself, os pigmentos Bayer são encontrados no mercado sob a marca Pó Xadrez.

Os biocidas, aditivos utilizados como protetores contra ações microbiológicas nocivas às tintas e vernizes, também foram bastante divulgados. A Basf investiu na promoção de sua linha Myacide/Protectol. Um dos líderes mundiais no fornecimento de biocidas, a Basf tem feito significativos investimentos nesse segmento na Europa, Ásia e Estados Unidos. Em tintas, os biocidas da Basf podem ser utilizados sozinhos ou combinados a outro agente de preservação. São igualmente compatíveis com dispersões, adesivos e outros fluidos industriais. Essa flexibilidade permite ao biocida manter a resistência dos materiais maximizada frente às bactérias.

A Miracema-Nuodex, de Campinas-SP, apresentou os biocidas Liocide IF 11 e Coryna B 005, não liberadores de formol, baseados em ações sinérgicas entre vários elementos, como isotiazolinonas, bronopol, aldeídos e outros. Tais biocidas garantem um amplo espectro de atividade microbiológica contra bactérias gram-positivas e gram-negativas, fungos e leveduras. Contêm componentes com alta pressão de vapor, impedindo a liberação de moléculas nocivas ao meio ambiente, além da total isenção de odor. São indicados para a preservação de tintas base água, dispersões de polímeros, detergentes e produtos de limpeza, emulsões de óleos minerais solúveis, e sistemas aquosos em geral.

Segundo o diretor industrial André Rohr, a Miracema-Nuodex possui completo laboratório microbiológico para o total suporte ao cliente e disponibiliza eficaz monitoramento de sua planta fazendo coletas periódicas em pontos do processo considerados mais críticos, prevenindo dessa forma possíveis contaminações. Além desses biocidas, a empresa oferece uma completa linha de bactericidas, fungicidas e algicidas que garantem melhor proteção da tinta, mesmo em condições consideradas agressivas, tais como alta umidade e temperaturas adversas, isto é, baixas ou elevadas.

Controle de qualidade – Técnicos dos laboratórios de controle de qualidade das indústrias de tintas também puderam encontrar algumas novidades na feira, por exemplo a câmara cíclica para ensaio de corrosão, lançada pela Equilam, de Diadema-SP.

Química e Derivados: Tintas: Rojo - câmara nacional faz ensaios de corrosão.
Rojo – câmara nacional faz ensaios de corrosão.

Explicou o engenheiro do departamento técnico Nelson Rojo que, na mesma câmara, de fabricação 100% nacional, é possível realizar ensaios de corrosão (salt-spray), secagem e umidade, em conformidade com as normas internacionais. A câmara, construída em fibra de vidro e paredes duplas com isolação térmica em poliuretana, tem maior durabilidade.

É oferecida com capacidades de 800 e 500 litros, e com certificado rastreado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) e pela RBC (Rede Brasileira de Calibração). Rojo disse que seu estande não recebeu um número grande de visitantes, mas que os contatos feitos compensam, já que foi procurado praticamente só por técnicos do setor. Estava pela segunda vez na feira e espera ter o mesmo retorno a longo prazo conseguido da primeira participação.

Outras empresa fornecedoras de instrumental analítico estavam divulgando alguns produtos de linha, como a Braseq Brasileira de Equipamentos Ltda., de São Paulo, que destacava o medidor de espessura de camada portátil PosiTector 6000, fabricado pela americana De Felsko. Utilizável em vários tipos de substratos metálicos, o aparato usa corrente magnética e de Foucault para efetuar medidas, de forma rápida e precisa, tanto em metais ferrosos como não ferrosos. Segundo o fabricante, o equipamento é resistente a ácidos, solventes, óleos, água e pós. As leituras não são afetadas por vibração e podem ser feitas em micra ou milímetros. O display pode ser ajustado para mostrar informações em várias línguas, inclusive português. Vários sensores diferindo no formato e ângulo podem ser usados com o aparelho, possibilitando a medida em peças dos mais diferentes formatos.

Equipamentos e sistemas tintométricos – Para a industrialização de tintas a Netzsch do Brasil, de Pomerode, SC, lançou um desaerador a vácuo. Nesse equipamento, que pode ser aplicado para desgaseificar produtos tanto em processos por bateladas com pequenos volumes de tanque, como para processos contínuos para grandes volumes de produção, os gases micronizados são removidos de líquidos de diferentes viscosidades.

O produto é succionado à câmara de desaeração por sistema de vácuo e levado ao centro do prato rotativo. A película formada sobre o prato giratório é desgaseificada de forma contínua. A descarga de produto ocorre por um tubo coletor por meio da força centrífuga. O tempo de residência do produto na câmara de vácuo é ajustado por meio de uma válvula de retorno regulável. Segundo o fabricante, esse equipamento encontra aplicação na desaeração de tintas de recobrimento, tintas gráficas, corantes, adesivos, plastisóis, produtos químicos, resinas, sucos concentrados, doces e outros alimentos, como maionese e mostarda, produtos farmacêuticos (pomadas, cremes, pasta dental) e cosméticos.

Página anterior 1 2 3 4 5 6Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios