Tecnologia auxilia exploração

Para a defi nição do conceito e o design da solução, a empresa estuda os processos operacionais do cliente e desenvolve a relação de requisitos e cumprimentos necessários, bem como a arquitetura do sistema. “Num segundo momento, é realizada a customização dos sistemas e produtos em um único Centro de Controle, assegurando uma vida operacional longa e fl exível”, concluiu o executivo, salientando que essa solução é ideal para plantas industriais, como refi narias e unidades petroquímicas, área na qual antevê grandes possibilidades de novos negócios.

Tecnologia de informação – Cientes de que para vencer os novos desafi os, desde a exploração à produção de combustíveis mais limpos, as petroleiras precisam contar com ferramentas modernas de TI, as empresas do setor se esmeraram na apresentação de produtos e serviços que não são visíveis a olho nu. A Autodesk, empresa global de desenvolvimento de softwares 2D e 3D, que lançou o AutoCAD em 1982, fez apresentações do portfólio de soluções que possibilitam às empresas do setor de petróleo e gás visualizar, analisar e simular projetos de plantas e equipamentos industriais, atingindo operações mais efi cientes e sustentáveis.

“A indústria petrolífera necessita de soluções mais inteligentes e capazes de promover o aumento da produtividade e da segurança de dados e informações de projeto ao compartilhá-los com fornecedores e clientes”, destacou Acir Marteleto, diretor-geral da Autodesk do Brasil. “Procuramos mostrar como a tecnologia pode levar empresas a altos níveis de produtividade, efi ciência e sustentabilidade em seus projetos”, completou.

Química e Derivados, Acir Marteleto, diretor-geral da Autodesk do Brasil, Tecnologia auxilia exploração
Acir Marteleto: programas aumentam a produtividade e a segurança

A mesma estratégia foi traçada pela Sisgraph, com mais de 25 anos de experiência no setor, que levou as mais novas versões das diversas soluções SmartPlant. “Estamos mostrando o que temos de mais atual em soluções para projeto, construção e montagem, operação e manutenção voltadas aos mercados de óleo e gás, química e petroquímica, mineração, naval, offshore, papel e celulose, farmacêutica e demais”, destacou Ricardo Vecchio Fornari, gerente técnico da Sisgraph.

Química e Derivados, Ricardo Vecchio Fornari, gerente técnico da Sisgraph, Tecnologia auxilia exploração
Ricardo Vecchio Fornari enfatizou a experiencia em geoprocessamento

A empresa de TI foi além, disponibilizando cerca de dez consultores no estande prontos para demonstrar os produtos, tirar dúvidas e compartilhar experiências dos diversos projetos de implementação e consultoria já efetuados no Brasil, Chile, Venezuela, México, Estados Unidos, Canadá e Austrália. “A combinação única de softwares de alta tecnologia da Intergraph com os serviços de suporte, consultoria e treinamento prestados pela Sisgraph na América do Sul, América Central e Caribe, faz da nossa solução a líder de mercado na área de geoprocessamento”, concluiu Fornari.

A francesa Dassault Systèmes, líder mundial em 3D e soluções Product Lifecycle Management (PLM), teve uma participação incisiva no evento, mostrando ferramentas para gerenciamento e desenvolvimento de projetos. Com um estande totalmente informatizado, ela possibilitou aos visitantes visualizar como são desenhados e produzidos diferentes equipamentos utilizados pela indústria internacional e perceber os benefícios da aplicação da tecnologia em diferentes ambientes e processos.

“A redução de custo quando uma possível falha é detectada e solucionada durante o design de um equipamento pode ser de até 100%, se compararmos à necessidade de mudança durante a construção”, explicou Marcos Figueiredo, diretor-geral da Dassault Systèmes no Brasil.

Outra empresa do grupo, a DS SolidWorks, destacou os recursos de sua solução de CAD voltados para o projeto de estruturas metálicas e da área naval, além de novidades da versão 2009 do software CAD SolidWorks. “Recentemente, as maiores empresas de petróleo e gás do Rio de Janeiro anunciaram investimentos em tecnologia, para 2009, de R$ 130 milhões. Trata-se, sem dúvida, de um mercado com importância estratégica para nós”, afirmou Oscar Siqueira, country manager da DS SolidWorks Brasil.

Química e Derivados, Oscar Siqueira, country manager da DS SolidWorks Brasil, Tecnologia auxilia exploração
Oscar Siqueira: projetos confiáveis de estruturas para o setor

Segundo o executivo, atender às necessidades dos fabricantes da indústria de petróleo e gás nas áreas de projeto e desenvolvimento de produtos e engenharia de sistemas envolve desafi os diferentes no mercado global de energia. “Desenvolver equipamentos confi áveis para o setor de petróleo e gás se tornou cada vez mais importante, não apenas pelos altos custos de energia, mas também por causa do maior investimento necessário para encontrar e explorar novos campos, o que normalmente envolve métodos mais complexos e de maior risco”, detalhou Siqueira.

 

 

[box_light]Leia a matéria principal: Rio Oil & Gas 2008 – reservatório de bons negócios – Reservatório de bons negócios[/box_light]

Página anterior 1 2 3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios