Prévia: Analitica Latin America – Tecnologia analítica resulta em melhor qualidade de vida

Química e Derivados, Analitica Latin America

Tanto a ciência quanto a indústria muito se valem do avanço da química analítica, que lhes oferece recursos cada vez mais apurados, com reflexos na qualidade de vida e conservação do meio ambiente. A décima Feira Internacional de Tecnologia para Laboratórios, Análises, Biotecnologia e Controle de Qualidade – Analitica Latin America 2009, marcada para 8 a 10 de setembro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo, abrigará centenas de novidades nesse campo, com a presença de renomados expositores, sob a organização da NürnbergMesse.

Entre as novidades, a Agilent Technologies, uma das maiores fabricantes mundiais de instrumentos analíticos, desenvolveu e acaba de colocar em operação nos Estados Unidos o primeiro sistema automatizado de genotipagem, com capacidade para determinar em apenas poucas horas – centenas de vezes mais rápido do que qualquer outro método disponível até o momento no mundo – a sequência genética de patógenos biológicos como vírus, bactérias e fungos.

Trata-se de uma inovação em plataforma robótica que opera por PCR (Polymerase Chain Reaction), técnica que aplica a enzima polimerase para amplificar materiais genéticos como DNA e RNA obtidos de amostras de fluidos biológicos. Ela permite identificar patógenos em poucas horas, com base no sequenciamento genético, sem que para isso seja necessário realizar procedimentos-padrão, como a cultura de células, e ter de aguardar entre sete e quinze dias para se obter resultados confiáveis.

Química e Derivados, Sistema automatizado BioCel, Analitica Latin America
Sistema automatizado BioCel identifica patógenos por PCR

Denominado BioCel, esse sistema automatizado de genotipagem é resultante de esforço conjunto realizado pelo Laboratório Los Alamos, pertencente à Faculdade de Saúde Pública da Universidade da Califórnia, de Los Angeles, e a Agilent Technologies, integrando projeto mais amplo de desenvolvimento de ferramentas automatizadas de próxima geração, como informou Reinaldo Castanheira, gerente-geral da Agilent Brasil e diretor para a América do Sul da divisão de Biociências e Análises Químicas da companhia.

“Ao utilizar esse sistema e outras ferramentas avançadas, as autoridades poderão, rapidamente e de forma confiável, identificar a linhagem dos vírus e responder imediatamente às necessidades de saúde pública perante as epidemias e pandemias, tomando as providências necessárias”, afirmou.

Quando direcionado à pesquisa, o sistema BioCel também será extremamente útil, podendo ser utilizado para monitorar micro-organismos em animais, preventivamente, antes que novos patógenos causem infestações humanas com alto grau de letalidade.

Reinaldo Castanheira, gerente-geral da Agilent Brasil
Reinaldo Castanheira: análises mais rápidas apoiam decisões

Apesar de apenas poder ser vista em vídeo, a plataforma BioCel certamente será uma das grandes atrações da exposição. A Agilent Brasil também aproveita a oportunidade para apresentar ao público outros lançamentos, especialmente preparados para a décima edição da feira. Um deles é o Agilent 1290 Infinity UHPLC. Considerada a mais avançada tecnologia em cromatografia líquida de ultra-alto rendimento, seu uso está voltado para laboratórios de análises ambientais, farmacêuticas, de segurança alimentar, entre outras. Com ele, é possível levar a cabo separações em segundos e seu novo detector de diodos propicia novos limites de detecção de impurezas na indústria farmacêutica, ou seja, de 0,001% em relação ao composto principal, limite considerado bem mais rígido do que o requerido pela FDA (Food and Drug Administration), dos Estados Unidos.

Outro diferencial do Agilent 1290 Infinity é permitir aos usuários trabalhar com qualquer tipo de partícula, dimensão de coluna ou fase (móvel e estacionária), sendo o primeiro sistema a estabelecer as bases para a adoção de métodos intercambiáveis e de sistemas UHPLC e HPLC de diferentes fabricantes.

Química e Derivados, Infinity, Analitica Latin America
Infinity: alta sensibilidade

Em cromatografia, o público também poderá conferir o novo cromatógrafo gasoso 7890 da Agilent, provido de amostrador Headspace G1888. Com controle pneumático eletrônico (EPC), esse equipamento estabelece novo padrão para os tempos de retenção, precisão e reprodutibilidade, e conta com a exclusiva tecnologia Agilent de fluxo capilar, e com o uso de técnicas como troca de coluna QuicSwap, divisão do fluxo e backflushing, facilmente implementadas em laboratórios. Outra vantagem apresentada por esse cromatógrafo gasoso é promover a combinação de GC7890/HSS G1888, considerada ideal para a determinação de solventes residuais em embalagens, analisar teor alcoólico em sangue, e outras análises de compostos voláteis em sólidos ou líquidos, sem extração.

Tecnologia de colunas – A cromotografia também estará no centro das atenções no estande da Merck, que apresentará ao público a nova linha de colunas de HPLC Zic-Hilic. “A tradição da Merck nessa área remonta à época dos primeiros experimentos de Tswett, em colunas abertas, há mais de um século. Para manter a dianteira no desenvolvimento de novos produtos, a empresa oferece agora a tecnologia de colunas que permite analisar compostos polares e hidrofílicos, como peptídeos, cátions, ânions, carboidratos, metabólitos, extratos vegetais e outros compostos, de maneira rápida e simples, como em uma análise convencional por fase reversa”, comentou Alexandre Rosolia, assessor técnico da Merck Brasil.

Segundo ele, a nova coluna vem preencher uma lacuna antes existente entre as técnicas de cromatografia por fases reversa, normal e iônica, permitindo que uma vasta mistura de compostos possa ser separada em uma única corrida, como cátions e ânions, simultaneamente.

“O uso dessa inovadora tecnologia vem simplificar, portanto, o preparo de amostras, aumentar a sensibilidade das análises, e reduzir o custo analítico, graças à grande robustez da fase estacionária, posicionando Zic-Hilic como a coluna ideal para complementar a cromatografia por fases reversa, normal e iônica”, concluiu Rosolia.

Química e Derivados, LaChrom Ultra, Analitica Latin America
LaChrom Ultra: troca fácil de colunas

No setor de cromatografia líquida, a Merck também levará novidades ao público. Como representante exclusiva nessa área da Hitachi há mais de vinte anos, apresentará pela primeira vez no Brasil o novo cromatógrafo líquido de alta performance e alta produtividade LaChrom Ultra. Suas aplicações, voltadas principalmente à análise e estudo de produtos de degradação, extratos de produtos naturais e análises complexas em tempo até dez vezes menor em comparação com os sistemas tradicionais de HPLC, estão centradas nas necessidades das indústrias farmacêuticas, alimentícias, de análises clínicas, forenses e cosméticas.

“O LaChrom Ultra possui design modular que permite seu uso como HPLC convencional e como Ultra-HPLC, sem a necessidade de realizar alterações, característica que também coloca o equipamento em novo patamar de uso por facilitar a instalação de colunas de Ultra-HPLC sem ferramentas, reduzindo o risco da quebra de conexões e a perda de colunas”, explicou Rosolia. Além de realizar análises ultrarrápidas, apresentar flexibilidade e oferecer maior resolução e produtividade, pode também contar com o software EzChrom Elite, considerado padrão de mercado para HPLC e GC.

Soluções mais flexíveis – O visitante da Analitica Latin America que tiver a oportunidade de passar pelo estande da Perkin Elmer do Brasil certamente também encontrará soluções compatíveis com as necessidades mais prementes dos laboratórios de análises químicas que buscam equipamentos cada vez mais sensíveis, com baixos limites de detecção e flexíveis quanto às configurações.

“Rapidez, produtividade e facilidades de utilização são requisitos cada vez mais valorizados para atender às demandas das análises químicas laboratoriais e, por isso, os equipamentos devem agregar tecnologias que permitam analisar baixíssimas concentrações de amostras de ppb e ppt em espaços de tempo cada vez mais reduzidos”, considerou a farmacêutica Deolinda Martins, gerente de marketing da Perkin Elmer do Brasil.

Deolinda Martins, Gerente de marketing da Perkin Elmer do Brasi, Analitica Latin America
Deolinda Martins: clientes exigem produtividade

Por isso, além de várias opções em acessórios, principalmente para aumentar a produtividade das análises, pelo uso de autosamplers e swafers, outra preocupação que deve ser constante nos laboratórios, segundo Deolinda, é ter acesso a interfaces e softwares fáceis de utilizar e interativos, e que também contem com as facilidades dos sistemas touch screen.

Presente em boa parte dos laboratórios, um autoamostrador (autosampler) permite realizar amostragens automáticas de cem amostras, simultaneamente, oferecendo solução a uma grande parte dos problemas de produtividade das indústrias, por aliar rapidez e automação.

 

Já o swafer, acessório específico para análises cromatográficas gasosas, exclusivo da Perkin Elmer, lançado na Pittcon 2009, oferece maior flexibilidade às análises, permitindo mais de quinze diferentes modos de operação.
Nessas áreas, o visitante da Analitica poderá conhecer algumas novidades da Perkin Elmer, como a nova plataforma de cromatografia HPLC/UHPLC Flexar. Trata-se de plataforma mais produtiva e flexível, que integra dois tipos de análise, desde a convencional HPLC, como a rápida UHPLC, num mesmo equipamento, considerada extremamente qualificada para trabalhos com fast LC, segundo Deolinda, e com sistemas de bombas que possibilitam pressões de 6.000, 10.000 e 15.000 psi. Além disso, a nova plataforma também permite diversas opções de detectores, autosamplers e outros acessórios, podendo comportar o novo software Chromera.

A ser apresentado na feira, o acessório para cromatografia gasosa em lançamento pela PerkinElmer traz nova tecnologia de fluxo de microcanal Swafer para GC. “Além da flexibilidade para mais de quinze modos de operação e 13 configurações intercambiáveis, essa tecnologia permite adotar técnicas de heartcutting, backflush de coluna (remoção de compostos indesejáveis após eluição dos analitos), troca de detector durante a injeção, isolamento do MS para manutenção de injetor e coluna sem quebra de vácuo, incluindo benefícios para diversas aplicações, desde detecção de pesticidas em alimentos até análises de matrizes complexas como as de petróleo e de produtos naturais”, explicou Deolinda.

Para a realização de análises inorgânicas de metais e mercúrio, a Perkin Elmer levará à feira dois equipamentos. Um deles é o ICP-OES, da família Optima 7×00, para detecção multielementar de metais de forma simultânea e com sensibilidade, flexibilidade, robustez, performance, e com diversas opções para o preparo de amostras e para automação, e muitas opções em autosamplers, “marcando o pioneirismo e a liderança da empresa em espectroscopia atômica pelos mais de 40 anos de experiência”, ressaltou Deolinda.

O outro equipamento nessa categoria foi desenvolvido especificamente para analisar mercúrio SMS. De acordo com a gerente, é capaz de promover análises mais rápidas, sem a necessidade de preparo prévio, podendo realizar análises de amostras líquidas e sólidas com a mesma curva de calibração e com limites de detecção extremamente baixos (0,005 nanograma de Hg).

As indústrias químicas, farmacêuticas e de polímeros também poderão se beneficiar dos novos equipamentos para caracterização de materiais da Perkin Elmer, como o equipamento para técnicas hifenadas e os analisadores térmicos DSC. Fabricados em dois modelos, os analisadores DSC 8000 e DSC 8500 possuem forno plano, mais leve e com maior condutividade térmica, além de tampa automática e com proteção, botão para abrir e fechar a tampa dos fornos, leds para iluminar o compartimento das amostras, autosampler com 96 posições e ponteira a vácuo metálica para amostras quentes e frias, incluindo funções pause e resume para prioridades e suporte de amostras intercambiáveis. Já o DSC 8500, além de todos esses recursos, também promove o resfriamento balístico até 2100ºC/min.

Espectrofotômetros de última geração – Apresentando-se com grande destaque na Analitica, a Polimate transforma sua área de exposição em palco de lançamentos de representadas como a Ahura Scientific, a Perten e a Gerhardt.

Da Ahura Scientific, dos Estados Unidos, a Polimate traz pela primeira vez ao Brasil a nova tecnologia para a rápida identificação de matérias-primas sólidas, líquidas e pastosas para a indústria farmacêutica. Trata-se de Truscan, espectrofotômetro Raman, equipamento portátil que opera por excitação de comprimento de onda a laser, na faixa de 1/250 cm a 1/2.875 cm, atendendo a todas as exigências da farmacopeia.

Da Perten, da Suécia, dois espectrofotômetros NIR (infravermelho próximo), projetados para análises de alimentos, estarão em lançamento: o DA7200 e o Inframatic 9200. “O DA7200 é considerado o mais moderno equipamento para análises rápidas de grãos inteiros, farinhas, farelos, rações, carnes, caldos, óleos, alimentos prontos, possuindo amplas aplicações na indústria, sem que seja preciso realizar moagens finas, ou usar células especiais de quartzo ou, ainda, acessórios para análises de líquidos”, informou o gerente de negócios da Polimate, Emerson Minucci. Com esse equipamento, as análises dos constituintes das amostras como umidade, proteínas, gorduras, fibras, aminoácidos, ácidos graxos, entre outros, são realizadas em apenas seis segundos.

Já o Inframatic 9200, também dedicado às análises de grãos, farinhas e farelos, pode trabalhar com sistema integrado para medição do peso de trigo (por hectolitro), utilizando espectroscopia de reflectância que garante maior precisão às análises e novos métodos de padronização, assegurando que todos os equipamentos irão produzir resultados iguais para a mesma amostra. Além desses recursos, possui aprovações AACC 39-25, OIML RI 59, sendo oficialmente aprovado para análises de umidade em diversos países, incluindo a Alemanha.

Da Gerhardt, da Alemanha, a Polimate destacará vários lançamentos de equipamentos para análises e determinação de nitrogênio e proteínas, óleos e gorduras, fibras, além de sistema de digestão por bloco.
Os modelos Vapodest para a determinação de nitrogênio e proteínas pelo método clássico de Kjeldahl podem destilar todos os tipos de amostra em tubos de 100 ml, 250 ml, 400 ml e balões de 800 ml e encontram-se disponíveis nas versões básica, com adição automática de álcalis; semiautomática, com adição de todos os reagentes; destilação automática, com adição de reagentes e titulação integrada pelo sistema colorimétrico ou potenciométrico (disponíveis também com amostradores automáticos).

Já o modelo Dumatherm para determinação de nitrogênio e proteínas agrega todas as vantagens do método de Dumas (combustão das amostras), fornecendo resultados precisos em dois ou três minutos e possuindo amostrador automático para 40, 80 e 120 amostras.

O equipamento para determinação de óleos e gorduras (extrator Soxtherm) opera pelo método de Soxleht e pode trabalhar com amostras sólidas, semissólidas e líquidas, enquanto o modelo para determinação de fibras (Fibretherm) segue os métodos de Weende e Van Soest e pode operar com até doze amostras, simultaneamente.

Já o sistema para digestão por bloco (aquecimento por convecção) possui controle eletrônico do tipo PID (placa) e isolamento térmico. Sua construção de aço e alumínio incorpora resistência e controle ao próprio equipamento, podendo o usuário ainda contar com versão de aquecimento por infravermelho.

Química e Derivados, DSL 910, Analitica Latin America
DSL 910 dispensa calibração especial

Densímetro nacional evolui – A Gehaka lança um medidor de densidade de líquidos e sólidos (DSL 910) cuja grande vantagem é poder memorizar a curva de correção da densidade em função da temperatura, sem a necessidade de banho termostatizado, como afirmou o especialista Élcio Meyer.

A importância do novo medidor para o mercado brasileiro também é considerável por se tratar de tecnologia totalmente nacional e de fácil aquisição. “Com o novo modelo DSL 910 conseguimos atender a várias necessidades atuais dos laboratórios, pois, comparativamente aos demais densímetros, esse equipamento é fácil de usar, não requer calibração especial, que pode ser feita com água destilada, representando uma evolução em sua categoria, além de emitir relatórios completos contendo a temperatura das amostras”, acrescentou Meyer.

Outro diferencial do DSL 910 é oferecer facilidade nas operações de limpeza, podendo trabalhar com líquidos mais viscosos, como óleos lubrificantes, óleos de silicone e mel. Totalmente digital, o equipamento atende às normas de qualidade ISO, GLP (Boas Práticas de Laboratório) e GMP (Boas Práticas de Fabricação), sendo provido de novo display de LCD, iluminado com backlight e com textos em português.

As medições de densidade são feitas em menos de dois minutos e são assistidas por um microcontrolador que garante precisão e previne erros. Entre outros recursos, o novo medidor também possui termômetro integrado, balança eletrônica com sistema semiautomático de calibração, oferecendo três dispositivos de medida diferentes: dois para sólidos com densidade maior ou menor do que a densidade da água, e um para líquidos.

Bombas de precisão – Pelos corredores da Analitica, os visitantes poderão encontrar equipamentos especializados. A alemã KNF Neuberger, por exemplo, produz bombas analíticas desde 1946, incorporando as mais recentes tecnologias. Esses equipamentos são encontrados em versões isoladas ou como componentes originais de analisadores e sistemas (OEM).

Laboratórios de pesquisa contam com a Laboport, bomba de vácuo a seco livre de manutenção e resistente à corrosão, desenvolvida pela KNF. A companhia foi uma das pioneiras no uso de PTFE sólido em bombas analíticas, material capaz de suportar líquidos e gases agressivos. A companhia mantém centros de pesquisa e desenvolvimento na Alemanha (ar e gases) e Suíça (líquidos), oferecendo produtos para várias áreas, como produtos medicinais e indústria de defesa.

Entre as inovações da KNF estão as bombas com duplo diafragma para bombear gases tóxicos, perigosos ou valiosos. O aquecimento interno a 240ºC evita a condensação durante o bombeamento, realizado de forma suave por conta do excelente balanceamento das peças. As bombas contam com controle e sistemas de medição precisos mesmo em pequenos volumes, como os aplicados em técnicas analíticas.

Do mobiliário à gestão – Reconhecido pelos projetos de instalação de laboratórios, o grupo Vidy destacará sua ampla linha de mobiliário ergonômico, capelas inteligentes, além dos sistemas de gerenciamento de informações laboratoriais e analíticas, este último com gestão dedicada à cromatografia.

Química e Derivados, Controlador faz capela inteligente, Analitica Latin America
Controlador faz capela inteligente

Em projetos de engenharia para laboratórios, o grupo conta com a ISO 9001:2000 e firmou parceria com a Thermo Fisher Scientific para oferecer ao mercado soluções completas em tecnologias da informação, envolvendo softwares dedicados a laboratórios, infraestrutura de redes, cabos e tomadas.

Com a linha Vidy-Flex, totalmente nacional, os especialistas da empresa conseguiram renovar os conceitos de bancadas para laboratórios, atendendo a todos os aspectos ergonômicos e às necessidades de flexibilidade das instalações elétricas e hidráulicas, com total segurança para os usuários. As estruturas do mobiliário Vidy-Flex são feitas de alumínio e aço recoberto com pintura eletrostática de epóxi-poliéster, sendo as chapas e os recobrimentos submetidos a testes de envelhecimento que revelaram vida útil superior a 25 anos.

Já as capelas inteligentes da Vidy são providas de sistema eletrônico, denominado CVD, que agrega controlador para comando de todas as operações de exaustão, abrangendo desde o ligar e desligar até o controle automatizado das vazões. Além desses recursos, um sensor de presença monitora constantemente a área de trabalho em frente à capela e, não ocorrendo movimentação, irá acionar um comando automático de fechamento da janela da guilhotina (ajustável a cada período de dez a trinta segundos). As capelas também comportam dispositivo de segurança com raios infravermelhos para bloquear o fechamento da janela sempre que houver qualquer obstáculo no trajeto, o que melhora a segurança, facilita o trabalho e evita acidentes, impedindo escapes para o ambiente.

Esses são apenas alguns destaques da Analitica que certamente contará com grande afluxo de público especializado e bastante interessado na evolução das análises químicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.