Tecniplas divulga certificações em ensaios de migração total e específica

Testes garantem que os tanques e equipamentos fabricados pela empresa estão aptos a entrar em contato com diversos tipos de alimentos e bebidas

Líder brasileira em tanques e equipamentos de compósitos em PRFV (Plástico Reforçado com Fibras de Vidro), a empresa divulgou a sua certificação nos ensaios de Migração Total (RDC nº 51) e Migração Específica (RDC nº 52).

Luís Gustavo Rossi, diretor da Tecniplas, avalia a migração de qualquer substância transferida das embalagens de armazenamento para os alimentos, mas sem identificar a sua natureza ou origem.

“Já o ensaio de migração específica quantifica a migração de substâncias apresentadas nas listas positivas da Anvisa, ou seja, de elementos que devem atender aos requisitos de limites de dispersão após os testes”, afirma Rossi.

Sob o ponto de vista prático, os tanques e equipamentos fabricados pela Tecniplas com resinas de poliéster ortfoftálico e isoftálico, além das resinas epóxi éster-vinílicas – no caso, Derakane Signia 411 –, atendem aos limites máximos estabelecidos nos ensaios de migração total e específica. “Com essas duas certificações garantimos ainda mais segurança aos operadores e usuários finais dos nossos produtos”.

Além de água, refrigerantes e sucos, óleos e gorduras (manteiga e margarina), cereais e farináceos, lácteos e molhos, os tanques e equipamentos da Tecniplas estão aptos a armazenar e participar do processamento de bebidas alcoólicas em concentrações inferiores a 5% – vinagre, sidra e cerveja, por exemplo – e superiores, a exemplo de vinhos e licores.

Maior tanque monolítico fabricado no Brasil


Os tanques e equipamentos da Tecniplas oferecem outras vantagens além da possibilidade de contato com gêneros alimentícios, entre elas, a presença de uma superfície interna (liner) que impede a formação de incrustações. “Por conta disso, a higienização é bastante facilitada, o que ajuda a preservar a qualidade do produto armazenado”.

Além de ser atóxico e inócuo, o PRFV é mais competitivo do que o aço inox normalmente utilizado nos tanques instalados em indústrias alimentícias. Com as mesmas dimensões e características técnicas, os reservatórios de plástico reforçado podem custar até 35% menos do que os de aço inox.

“Sem contar que são monolíticos, ou seja, moldados em uma única peça. Isso significa que não existem pontos de solda, áreas normalmente sujeitas a vazamentos”, salienta o diretor da Tecniplas, lembrando do fornecimento que a empresa fez para a Leão Alimentos e Bebidas, empresa pertencente à Coca-Cola. Com 400 m³ de capacidade, o reservatório em questão tem 5 m de diâmetro e 24 m de comprimento – armazena a água usada pela fábrica de Linhares (ES) da Leão. “É o maior tanque monolítico de PRFV já fabricado no Brasil”.

Sobre a Tecniplas
Fundada em 1976, a Tecniplas é a maior fabricante brasileira de tanques e equipamentos especiais de compósitos em PRFV (plástico reforçado com fibras de vidro). Situada em Cabreúva (SP), onde mantém uma fábrica de 32 mil m², a Tecniplas atende os setores de álcool e açúcar, papel e celulose, clorossoda, química e petroquímica, fertilizantes, alimentos e bebidas e saneamento básico. Para mais informações, acesse www.guiaqd.com.br/tecniplas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios