Meio Ambiente (água, ar e solo)

Sustentabilidade – Nova Energia processa lixo para obter óleo sintético

Jose Valverde
14 de novembro de 2011
    -(reset)+

    Quase paralelamente a isso, uma máquina abre os sacos plásticos que contêm a maior parte do lixo e, por ação mecânica, direciona o conteúdo já exposto para a esteira transportadora. Após essa operação, descreve Coimbra, o lixo atravessa uma sucessão de separadores magnéticos, peneiras rotativas e sensores óticos – as peneiras removem a parcela orgânica do lixo, equivalente no peso a 45% de todo o lixo processado.

    No decorrer desse trajeto pela esteira, fora as grandes peças logo removidas manualmente, são extraídos da corrente de lixo os resíduos que geram receita, como os metais ferrosos e os não ferrosos, o PET, o PVC e outros plásticos, incluindo os três a serem convertidos em petróleo; e ainda: madeira, borracha, têxteis, fraldas, papéis e outros restos que depois de moídos e prensados se transformam em combustível de resíduo (CDR) que alimenta fábricas de cimento.

    Sobra, ainda, a possibilidade de usar o material orgânico na produção de gás metano em biodigestores aeróbicos e anaeróbicos, atividade que juntamente com a reciclagem já descrita reduziria o material depositado nos aterros sanitários a 10%, avalia Coimbra. “O apelo ecológico é o mais forte possível”, enfatiza.

    O empresário ressalta que a opção pelo aproveitamento do plástico contido no lixo considera o impacto ambiental positivo e a abundância desse material no resíduo sólido urbano. Também conta a favor a circunstância de o plástico reciclado encontrado no mercado, e que seria uma matéria-prima alternativa, estar valorizado no Brasil. “Custa o dobro do preço que se paga nos Estados Unidos e na Europa”, revela.

    Histórico – A Nova Energia foi formada pela Wastech, empresa especializada em consultoria em engenharia ambiental e operações de pré-tratamento, transporte e destruição de resíduos perigosos (classe 1). A Wastech nos últimos anos concentrou suas atividades na indústria de alumínio primário, principalmente na destruição térmica do SPL, como são denominados os resíduos originados na desmontagem das cubas eletrolíticas (fornos estáticos). Também coprocessa outros resíduos industriais, a maioria nos fornos de clínquer da indústria do cimento. A Wastech está presente nos seguintes estados: Amazonas, Pará, Maranhão, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e na Bahia.

    Desejosa por se diversificar, “sair um pouco do nicho dos resíduos perigosos”, mas sem sair do ambiente de negócios associado à questão ecológica e ambiental, a Wastech avaliou durante quatro anos as “amplas perspectivas” oferecidas pelos resíduos sólidos urbanos, até optar pelo projeto que está executando. Coimbra revela que os planos apontam para a instalação de cerca de vinte unidades de produção de petróleo sintético em cinco anos, financiadas principalmente por fundos e investidores privados, nacionais e estrangeiros, ao custo unitário médio de R$ 26 milhões.

    Esse projeto passou a ser cogitado depois de visitas de Coimbra a algumas feiras europeias, entre elas a Pollutec, na França (Lyon), e a Ifat, na Alemanha (Munique), onde ouviu palestras sobre a conversão térmica de resíduos plásticos em hidrocarbonetos.

    A Nova Energia pretende construir outras plantas industriais, a segunda também na Bahia e provavelmente no mesmo aterro, onde diariamente chegam três mil toneladas de lixo. As seguintes devem ser construídas em outros estados do Norte e Nordeste, São Paulo e Rio Grande do Sul, nestes dois a parceira Braskem também está presente, e existem refinarias para o petróleo sintético. As futuras plantas industriais poderão ser menores ou maiores do que a primeira, essa projetada para a Bahia. “Não há um padrão determinado”, esclarece o empreendedor.



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. Tiago santos de Jesus

      Excelente projeto de sustentabilidade, queria muito que um projeto deste tipo fosse implantado em todo o Brasil com parceria dos governantes.

      Tiago – Barra Bonita-SP



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *