Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Surfactantes: Blends e oleoquímica ampliam opções para formuladores

Marcelo Furtado
18 de novembro de 2013
    -(reset)+

    “Com a tecnologia dos oleoquímicos, somos capazes de desenvolver famílias inteiras de produtos, que incluem betaínas, quaternários de amônio e cosurfactantes”, afirmou o gerente. A produção em Guarulhos atinge a marca de 5 mil t/ano de surfactantes. A Polytechno produz além dos surfactantes vários outros produtos para os mercados de cosmético e de higiene pessoal, como alcanolamidas, sulfosuccinatos e ésteres. Dos tensoativos, fornece ainda bases prontas para cosméticos.

    Sem óleo de palma – Uma tendência muito específica do mercado de insumos para a indústria farmacêutica que atingiu o segmento de surfactantes tem a ver com a preocupação ambiental com a exploração insustentável das plantações de palma na Ásia, principal região do mundo no cultivo e na extração do óleo do fruto da palma (dendê).

    Depois que há alguns anos entidades ambientalistas denunciaram que as plantações de palmeiras em países como Malásia e Tailândia estavam devastando as florestas tropicais, muitas empresas e consumidores, principalmente da Europa, passaram a evitar o uso de ácidos graxos provenientes do óleo de palma. No mercado de fornecedores de cosméticos isso provocou duas ondas: ou o abandono dessas matérias-primas com a substituição por outros óleos vegetais ou a exigência em comprar apenas de produtores certificados pelo RSPO, que comprovam o manejo sustentável. Nessa última opção, vale lembrar o fato de a Oxiteno ter se comprometido a comprar PKO apenas de empresas certificadas em um prazo de dois anos.

    Um exemplo de empresa que resolveu optar por evitar as matérias-primas originárias da palma é a Beraca Ingredients, que, além de produtora de vários insumos cosméticos oriundos da extração de óleos amazônicos, também representa fabricantes internacionais que seguem rotas vegetais. No caso específico de surfactantes, isentos de óleos de palma, a empresa trabalha com a alemã Dr. Straetmans.

    Entre a extensa linha de insumos da empresa alemã, recentemente a Beraca passou a divulgar no Brasil surfactantes multifuncionais Dermofeel sem óleo de palma e que deem preferência a óleos de ocorrência próxima à fábrica.

    Química e Derivados, Alexandra aproveita demanda por produtos isentos de óleo de palma

    Alexandra aproveita demanda por produtos isentos de óleo de palma

    O Easymuls é um polyglyceril, obtido da esterificação de ácido graxo do óleo de girassol. Trata-se de emulsionante natural para formulações de baixa viscosidade, como loções, protetores solares, lenços umedecidos e sprays. Segundo Alexandra Branden, da assistência técnica da Beraca, tem como grande vantagem o fato de ser biocompatível com a membrana celular da pele (manto hidrolípico). “Além disso, incorpora até 30% de fase oleosa e pode ser processado a frio, o que economiza energia para o formulador”, explicou Alexandra.

    Outro destaque em surfactante isento de óleo de palma é o Symbiomuls GC, um blend que envolve o Glyceryl Stearate Citrate, o Glyceryl Caprilate e o álcool cetoestearílico. Trata-se de emulsionante multifuncional que também tem função de melhorar a ação antimicrobiana, em razão do caprilato presente na mistura. Ele tem faixa de viscosidade ampla, podendo atender aplicações tanto em lenços e cremes leves até cremes mais viscosos para uso noturno ou manteigas.

    Embora Alexandra reconheça que a Beraca ainda use óleo de palma em algumas formulações, a tendência de busca de alternativas em matérias-primas oriundas de outros óleos é muito forte. Isso tanto por causa da resistência ambientalista contra os produtores de óleo de palma sem manejo sustentável como pelas possibilidades técnicas e comerciais que o uso de óleos exóticos traz para o setor de cosméticos. “Os consumidores são muito abertos a novidades e são muito atraídos pelos produtos de origem vegetal. E quanto mais exótico, melhor”, disse.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *