Sucroálcool: Usina investe R$ 22 milhões em co-geração de energia

A Usina Cerradinho, de Catanduva-SP, está investindo R$ 22 milhões em projeto de co-geração para produzir energia elétrica a partir de bagaço-de-cana.

A Alstom fornecerá a subestação elevadora digitalizada de 13,8/138 kV – 1 x 20/25 MVA e será responsável pelo envio da energia à Eletropaulo.

A usina produz álcool, açúcar, óleo fusel, melaço e bagaço e desde a década de 70 produz cerca de 5 MW de energia por co-geração.

Quando a nova usina de energia estiver funcionando à plena carga, serão gerados 29 MW de energia elétrica que permitirão à Cerradinho comercializar excedente de 18 MW.

A energia, suficiente para abastecer uma cidade de até 75 mil habitantes, será vendida para a Eletropaulo, que já assinou contrato de aquisição por 12 anos.

Além de garantir o suprimento de energia da Usina Cerradinho, o projeto de geração de energia por biomassa não requer investimento em novas linhas de transmissão, pois localiza-se próximo aos centros de consumo.

O fornecimento da Alstom engloba o projeto executivo, obras civis, montagem eletromecânica, comissionamento e testes.

A empresa é especialista em infra-estrutura para os setores de energia e transporte e está presente em mais de 70 países, com cerca de 120.000 empregados e faturamento da ordem de 22 bilhões de euros.

O setor de Transmissão e Distribuição emprega cerca de um quarto da força de trabalho e atua no projeto, fabricação e fornecimento de equipamentos, sistemas e serviços para todos os elos da cadeia de transmissão e distribuição de energia elétrica.

O projeto tem financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que financiará 80% do montante investido. A Usina Cerradinho arcará com o restante em recursos próprios.

A inauguração da usina de co-geração, prevista para maio deste ano, foi postergada devido a atrasos na montagem de equipamentos vitais ao funcionamento da instalação, como a turbina e a caldeira.

A Usina Cerradinho pretende inaugurar a planta de co-geração no final de julho, quando serão gerados inicialmente 24 MW. A planta deve atingir a capacidade máxima de produção dentro de dois anos.

Leia Mais:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios