Soda-Cloro – Troca de células de mercúrio por membranas poliméricas

Conversão de seu processo eletrolítico por células de mercúrio para o mais moderno e inofensivo processo por membranas poliméricas

Química e Derivados: Soda-Cloro: Células de mercúrio - substituídas pela tecnologia de membranas.
Células de mercúrio – substituídas pela tecnologia de membranas.

Até setembro de 2001, a produtora de eletroquímicos e especialidades químicas Pan-Americana, do Rio de Janeiro, concluirá seu projeto de modernização da unidade de soda-cloro em Honório Gurgel, na Baixada Fluminense.

Trata-se, na verdade, de uma total conversão de seu processo eletrolítico por células de mercúrio para o mais moderno e inofensivo processo por membranas poliméricas.

A mudança das células atende a uma lei estadual de 1991 do deputado Carlos Minc (PT) que proíbe a tecnologia de eletrólise de mercúrio no estado fluminense.Foi motivada pela constatação de que muitos funcionários foram expostos a limites de mercúrio acima do tolerado pela saúde humana.

De acordo com comunicado da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis e Cloroderivados (ABICLOR), o ápice do projeto é a substituição das células de mercúrio da unidade Eletrólise 1.

Foram investidos em toda a conversão cerca de R$ 12 milhões.

Além da troca das células, a empresa promove a automação completa da unidade.

Por outro lado, enquanto a Pan-Americana parte para a tecnologia de membranas, considerada além de inofensiva também mais produtiva, a Trikem, em Marechal Deodoro-Al, anunciou que irá converter suas 454 células de diafragma de amianto (de riscos pneumológicos) por outras de mesma tecnologia.

O projeto, de quatro anos, visa utilizar produção de uma empresa de Maceió-AL, a Montec, que recentemente firmou parceria com a americana Eltech Systems. A troca das células tem o propósito apenas de reduzir o consumo de energia, visto que as novas consomem 10% a menos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios