Setor de produtos de limpeza deve crescer em 2024

– Setor de produtos de limpeza: A indústria de produtos de limpeza encerrou 2023 com boas notícias e o cenário deve se estender para 2024.

Enquanto o País enfrentou uma inflação geral de 4,62% no ano, os artigos de limpeza tiveram uma elevação de 1,22%, segundo o IPCA – ou seja, a inflação do setor representou apenas 26,4% do reajuste médio de preços no Brasil, em 2023.

Dentro desse contexto, é interessante observar que alguns produtos apresentaram deflação, como detergente (-0,70%), sabão em barra (-5,68%) e esponja de limpeza (-4,57%). Essa dinâmica demonstra não apenas a eficiência da cadeia produtiva, mas também o compromisso em atender as necessidades do consumidor, fornecendo produtos seguros e eficientes.

Importante ressaltar que, ao manter o acesso da população a produtos de limpeza, há um grande ganho em saúde pública, já que ambientes e superfícies higienizados evitam uma série de contaminações, como as de veiculação hídrica, intoxicações alimentares e muitas outras enfermidades que podem ser combatidas com ações simples de higiene.

Assim, a produção de saneantes, alinhada com a crescente demanda, registrou um aumento de 6% até novembro de 2023, acompanhado por um saldo positivo na geração de empregos, de acordo com o CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados.

Como notamos, após o ajuste enfrentado em 2022 (quando o setor teve queda de 5,7% na produção), ficou clara a habilidade do setor em se adaptar às nuances do mercado.

Setor de produtos de limpeza: Cenário para 2024

Para 2024, as perspectivas da indústria de produtos de limpeza são positivas. Os fabricantes têm mantido os investimentos em novas unidades fabris e no desenvolvimento de produtos.

Além disso, iniciativas como o PL – Projeto de Lei 2/2024, que incentiva a renovação de máquinas e equipamentos na indústria, surgem como um fator positivo, especialmente, para um setor que tanto investe em pesquisa e desenvolvimento.

Dados da CNI – Confederação Nacional da Indústria indicam que a indústria química, da qual fazemos parte, destina cerca de R$ 2,5 bilhões por ano à inovação, representando quase 14% do investimento total da indústria brasileira neste campo.

Nesse cenário, as projeções da Abipla para 2024 são de um crescimento estimado de 2% a 3%. Não tem sido fácil realizar previsões setoriais e macroeconômicas na década de 2020, mas acredito que, pela primeira vez, desde a pandemia, temos um panorama com maior previsibilidade, em variados setores econômicos. Espero que não tenhamos muitas surpresas pelo caminho.

Domissanitários: O que esperar de 2023 ©QD Foto: iStockPhoto
Paulo Engler é diretor-executivo da Abipla

Todos os anos, diversos novos produtos de limpeza chegam ao mercado, incluindo desde novas formulações, cada vez mais seguras e eficientes, de saneantes já consolidados até a criação de novos nichos de mercado.

Hoje, a indústria é capaz de suprir as demandas de variados perfis de consumidores, desde aqueles que buscam produtos com foco no custo-benefício até itens altamente tecnológicos, com uso de tecnologias de limpeza em linha com os principais mercados de saneantes do planeta – o Brasil, por sinal, é o 4º maior consumidor de produtos de limpeza no mundo, com um grande potencial de crescimento a ser explorado.

No aspecto social, as políticas de valorização do salário-mínimo e a queda nos números de inadimplência das famílias também devem ser observadas – lembro que, em 2020, durante o período crítico da pandemia de Covid-19, cerca de 30% do valor total do Auxílio-Emergencial foi usado na compra de produtos de limpeza, o que mostra a potencial de demanda e a importância dos nossos produtos no combate à crise sanitária mundial.

Novos canais de distribuição

Outro ponto que temos acompanhado de perto é o crescimento da participação dos novos canais de distribuição, como minimercados, atacarejos e o e-commerce, nas vendas de saneantes. São canais com estratégias próprias, mas que se complementam de maneira bastante interessante no mercado varejista.

Leia Mais:

Anvisa – 25 anos

Para finalizar, gostaria de parabenizar a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária por seus 25 anos de fundação. Em nome da Abipla e do IdQ – Instituto Nacional do Desenvolvimento da Química, que também represento, reforço que temos apenas que reverenciar o trabalho de excelência que a agência tem realizado nas últimas duas décadas e meia. Trata-se de uma entidade fundamental para a saúde pública brasileira e que conta com profissionais dedicados e de extrema competência em seu quadro de colaboradores.

Parabéns, Anvisa!

Um excelente 2024 a todos!

Vamos em frente!

Por Paulo Engler

Paulo Engler é diretor-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla).

Oportunidades para empreender com saneantes - ABIPLA ©QD Foto: iStockPhoto

ABIPLA

Fundada em 1976, a Abipla representa os fabricantes de sabões, detergentes, produtos de limpeza, polimento e inseticidas, promovendo discussões sobre competitividade, inovação, saúde pública e consumo sustentável. Seus associados representam o mercado de higiene, limpeza e saneantes do Brasil, setor que movimenta R$ 32 bilhões anuais e responde por cerca de 92 mil empregos diretos.

Veja Também:

Consulte o Guia QD, maior plataforma eletrônica de compras e vendas do setor, com mais de 300 mil consultas mensais por produtos e mais de 400 anunciantes ativos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.