Meio Ambiente (água, ar e solo)

Serviços: Demanda cresce mais pela terceirização

Maria Silvia Martins de Souza
3 de fevereiro de 2001
    -(reset)+

    As empresas juniores foram criadas com o objetivo de proporcionar ao estudante a aplicação prática de conhecimentos teóricos, relativos à sua área de formação profissional especí­fica; desenvolver o espírito crítico, analítico e empreendedor do aluno; intensificar o relacionamento empresa/escola; valorizar a instituição de ensino como um todo, facilitando o ingresso de futuros profissionais nela graduados no mercado de trabalho; e contribuir com a sociedade, pela prestação de serviços, proporcionando ao micro, pequeno e médio empresário um trabalho de qualidade a preços aces­síveis. All Química, Inovação Química e QJPC – Química Projetos & Consul­toria são as empresas juniores dos Institutos de Química da Unicamp, USP e Unesp de Araraquara, respectiva­mente.

    Outras formas de prestação de serviços técnicos são oferecidas pelas instituições públicas. Na Universidade de São Paulo (USP) existe o Disque Tecnologia, criado em setembro de 1991, em parceria com o Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo).

    A proposta do Disque Tecnologia é oferecer às empresas ou empreen­dedores a competência da USP para a solução de problemas específicos de natureza tecnológica ou de gestão. São atendidas empresas de todos os seg­mentos, sendo as do ramo químico responsáveis por um número expressivo de consultas, que já somam 15 mil. As solicitações podem ser apresentadas por carta, telefone, fax, e-mail (disqtec@edu.usp.br) ou, ainda, pessoalmente.

    Atualmente, são recebidas 15 por dia, das mais variadas regiões do País. Em média, as consultorias são con­cluídas em dez dias. A estrutura do Disque Tecnologia já inspirou a criação de serviços similares em 16 instituições no País e duas na Argentina. A maioria dos usuários do serviço é formada por empreendedores potenciais (55%), seguidos de empresas (39%) e profis­sionais liberais (6%).

    O atendimento às consultas envol­veu, nos últimos quatro anos, 44 unidades e órgãos da universidade, com a colaboração de docentes (20%), técnicos (2%), estudantes de pós-graduação (2%), estudantes afiliados às empresas juniores (27%) e parceiros tecnológicos externos (24%).

    Serviços de consultoria em pesquisa e desenvolvimento também são ofere­cidos pela iniciativa privada. Algumas prestam consultoria para segmentos industriais específicos. É o caso da Sucro Álcool Química & Consultoria Ltda. Localizada em Araraquara-SP, a empresa atende há 15 anos as destilarias de álcool, fornecendo assessoria nos processos de produção, tratamento químico de água etc. Outras atendem a segmentos diversos, oferecendo um leque de serviços como faz a P&D Consultoria Química de São Paulo, criada em abril de 1987. Contando com um corpo técnico experiente a empresa já desenvolveu para terceiros, nesses quase 14 anos de existência, inúmeros produtos e processos, como o de produção de tiossulfato de amônio, fenolftaleína, argamassa autonivelante ou verniz contendo cápsulas de essência (ver QD – novembro de 2000).

    Podem ser contratados serviços completos, que terminam com o acompanhamento da produção indus­trial, ou só algumas etapas do desen­volvimento, do tipo pesquisa biblio­gráfica. O acesso a bancos de dados internacionais e um cadastro de tradu­tores técnicos das mais variadas línguas, incluindo, russo, japonês e chinês, são algumas facilidades usadas pela em­presa para o bom embasamento teórico dos projetos. Seus convênios com várias instituições de ensino e pesquisa em todo o País reduzem os custos da etapa experimental. Além do desen­volvi­mento de novos produtos, a P&D terceiriza também serviços de meto­dologia analítica, desde a assessoria na implantação de um laboratório com­pleto, para controle físico-químico da qualidade, até apenas a pesquisa de método para uma única determinação analítica.

    INMETRO credencia RBC na calibração

    O movimento da qualidade no Brasil e a substituição da política econômica protecionista estimularam de forma expressiva a busca por serviços metrológicos, o que suplantou a capacidade de atendimento dos laboratórios do Inmetro. Com o objetivo de oferecer uma infra-estrutura de serviços que atendesse a essa demanda, foi criada, em 1980, a Rede Brasileira de Calibração (RBC).

    Química e Derivados: Serviços: Expolabor mantém show-room só com fornecedores .

    Expolabor mantém show-room só com fornecedores .

    Constituída por laboratórios vinculados a indústrias, universidades e institutos tecnológicos, credenciados pelo Inmetro, a RBC congrega instituições habilitadas à realização de serviços de calibração. O credenciamento subentende a comprovação da competência técnica, credibilidade e capacidade operacional do laboratório.

    A concessão do credenciamento é atribuída pelo Inmetro, por intermédio da Divisão de Credenciamento de Laboratórios de Calibração, vinculada à Diretoria de Metrologia Científica e Industrial. Efetua-se em conformidade com procedimentos internacionais de “acreditação” constantes do ISO/IEC Guide 25 (1990), disponíveis em publicação própria do Inmetro.

    Cursos de atualização proliferam no país

    Manter seus funcionários em dia com as atualizações tecnológicas ou suprir algumas carências de formação é outra necessidade das indústrias químicas. Visando atendê-la, cursos de atualização ou reciclagem de conhecimentos são oferecidos regularmente aos profissionais da Química por vários prestadores de serviços. Um exemplo é a Expolabor, entidade sem fins lucrativos, criada em 1980, que reúne várias empresas do mercado brasileiro de produtos para laboratórios, tais como fornecedores de bancadas, capelas, equipamentos nacionais e importados, reagentes, vidrarias, engenharia, assistência técnica e serviços. Entre elas estão a Bronzinox, Varian, Vidy e White Martins. A Expolabor dispõe de Show-Room de cerca de 400 m2, onde são expostos em funcionamento permanente produtos de todas as empresas associadas. Permanece aberto para visita dos técnicos da área.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *