Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação começa nesta quinta e programação se estende pelo mês de outubro

Painéis discutirão descarbonização, mudanças climáticas, ODSs, economia circular, e o impacto positivo da química para os demais setores industriais

Começa nesta quinta-feira o Seminário Abiquim de Tecnologia e Inovação 2021. Na sexta edição do evento que se tornou um marco para o ecossistema de inovação na indústria no Brasil, o tema será “A inovação e a química como soluções para o desenvolvimento sustentável”, com foco em mudanças climáticas, economia circular e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

“Este ano vamos tratar de temas que já são realidade na indústria química, como a transição energética, a captura, estocagem e uso do CO2, a circularidade e a reciclagem química”, assinala Andrea Carla Barreto Cunha, diretora de assuntos Técnicos da Abiquim. “São inovações que constroem modelos produtivos cada vez mais sustentáveis dentro da indústria química, e transcendem para outras cadeias, como o agronegócio, por exemplo.”

Inscrição gratuita e programação completa

A programação do SATI está estruturada para as quintas-feiras, sempre das 9h às 11h:

O dia 7/10 será dedicado ao tema ‘Inovações tecnológicas na indústria química para modelos produtivos cada vez mais sustentáveis’. O painel terá a palestra ‘P,D&I voltada à transição da indústria química rumo a uma economia de baixo carbono – tendências’ de Andreas Förster, Diretor Executivo da Dechema (Sociedade alemã para engenharia química e biotecnologia), e as apresentações ‘O papel das tecnologias CCUS no caminho para a descarbonização da indústria química’, de Márcio Rebouças, especialista em Inovação & Tecnologia da Braskem e ‘Captura de CO2 de fontes energéticas para a produção de nanocarbonatos’, de Silvio Vaz Júnior, pesquisador da Embrapa. A moderação será de Rafael Pellicciotta, gerente de Estratégia, Inovação e Desenvolvimento de Negócios da Braskem e coordenador da Comissão de Tecnologia da Abiquim.

O dia 14/10 é focado no tema ‘Estratégias organizacionais da indústria química voltadas à inovação para transição energética e para a neutralidade de carbono, vinculadas ao ganho de competitividade’, com a palestra ‘A importância de estratégias de sustentabilidade para a economia de baixo carbono e para a competitividade internacional’, de Alexandre Kossoy, especialista sênior em finanças do Banco Mundial. O painel é composto com as apresentações ‘Estratégia organizacional global para transição energética’, de Frédéric Nyssen, especialista sênior em Estratégia da BASF, e ‘O impacto da tecnologia na descarbonização da indústria química: Como a Rhodia Solvay reduziu 95% das suas emissões de GEE e os desafios para ir além’, de Guilherme Faria Silva, diretor de Operações e Daniel Gouveia, engenheiro de saúde, segurança e meio ambiente da Solvay. A moderação será de Rony Sato, gerente de Tecnologia e Inovação da Basf para América do Sul, e Cristina Schuch, gerente de Inovação da Solvay.

O dia 21/10 tem dois painéis. Das 9h às 10h, ‘Os desafios tecnológicos e regulatórios da reciclagem química’, de Christoph Gahn, VP de Circularidade e Matérias-Primas Petroquímicas Sustentáveis da Basf, com os debatedores Paulo Coutinho – Gerente do Instituto Senai de Inovação em Biossintéticos, Luiz Falcon – Líder da plataforma de tecnologia & inovação em reciclagem da Braskem, e Liza Bevilaqua – Gerente Sênior de Assuntos Científicos & Regulatórios da Nestlé, e a moderação de Rodolfo Viana, Gerente de Sustentabilidade para América do Sul da Basf e coordenador do tema Economia Circular no Comitê para o Desenvolvimento Sustentável da Abiquim.

Das 10h às 11h, ‘Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no centro da estratégia organizacional’, de Ulisses Sabará – Presidente da Beraca e da Química Sabará, com os debatedores Nei Arruda – Líder de sustentabilidade em nutrição animal da Evonik, Anna de Souza Aranha – Diretora da Quintessa Aceleradora, Juliana Pantalena – Gerente global de marketing em Crop Solutions da Oxiteno, e Claire Sarantopoulos – Diretora Geral de Inovação do Instituto de Tecnologia de Alimentos. O painel será moderado por Paulo Itapura, diretor de Sustentabilidade da Clariant para América Latina e coordenador do tema ODS no Comitê para o Desenvolvimento Sustentável da Abiquim.

O encerramento no dia 28/10 também tem dois painéis. O primeiro é ‘A química como solução para a mitigação das mudanças climática – Tecnologias e soluções da indústria química que contribuem para o desenvolvimento sustentável de outros setores e da sociedade’, com a palestra ‘Inovações tecnológicas da química para a economia de baixo carbono – Contribuições para diferentes setores’, por Jorge Soto, coordenador da Task-Force de Advocacy do Grupo de Liderança em Energia e Clima do Conselho Internacional das Associações de Química (ICCA) e diretor de Desenvolvimento Sustentável da Braskem. Este painel terá os debatedores Eduardo Bastos –Diretor de Sustentabilidade da Bayer Crop Science, Tiago Acedo – Gerente de Marketing Ruminantes para América Latina da DSM, e Richard Haldimann – Gerente de transformação para sustentabilidade da Clariant.

O segundo é dedicado a ouvir o setor público: ‘Políticas públicas para inovação e sustentabilidade – Ações e Propostas do Governo Federal para a promoção de investimentos em inovação e desenvolvimento sustentável e para a competitividade da indústria nacional’, com participação do Secretário Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia (ME), Carlos Alexandre Jorge da Costa, do Coordenador de Instrumentos de Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Francisco Silveira dos Santos, do Dep. Rodrigo Agostinho (PSB/SP), Coordenador de Meio Ambiente da Frente Parlamentar da Química (FPQuímica) e de Idenilza Miranda, Coordenadora da Diretoria de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O SATI terá como patrocinadores: Additiva Químicos, Arkema, Elekeiroz, Grupo Sabará, Ceslog e Oxiteno e apoio institucional da ABIT, CEBDS, COFIC, COFIP ABC, NEITEC, Instituto Senai de Inovação em Engenharia de Polímeros, Senai, Sinproquim, Sociedade Brasileira de Química e Fiesp.

Inscrição gratuita e programação completa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios