Equipamentos e Máquinas Industriais

Selos mecânicos suportam condições de operações severas em bombas de refinaria

Quimica e Derivados
18 de julho de 2018
    -(reset)+

    Química e Derivados, Selos mecânicos com tecnologia de faces diamantadas (Diamondface) suportam condições de operações severas em bombas de refinaria

    Em diversas ocasiões, refinarias de óleo ou mesmo de outros produtos químicos podem trabalhar em condições muito severas, o que pode causar danos aos equipamentos em operação e nas estruturas de seus componentes mais importantes como, por exemplo, os selos mecânicos. O artigo a seguir mostra como uma solução inovadora desenvolvida por meio da utilização de tecnologia de revestimento com diamante trouxe benefícios a uma das maiores instalações do tipo na Europa.

    Uma gigante em operação

    A refinaria da Total, localizada no complexo petroquímico Leuna, na Alemanha, é uma das mais modernas instalações do tipo na Europa. Com capacidade de processamento de mais de 33 mil toneladas de óleo cru diariamente – grande parte provida pela Rússia –, também produz cerca de 3 milhões de toneladas por ano em suas instalações, suprindo parte da demanda dos estados alemães de Saxony-Anhalt, Saxony e Thuringia, sendo responsável pelo fornecimento a cerca de 1.300 estações de abastecimento em sua área de captação. Além disso, é também o maior fabricante alemão de metanol, importante material de base para a indústria química. Outros produtos que completam o range incluem o GLP, a gasolina não tratada, o combustível de aviação, o diesel, o óleo térmico e o betume.

    Condições de operação severas podem causar falhas em selos

    Nesse contexto, com uma ampla produção e diante de condições de operação severas, é possível que ocasionalmente ocorram falhas nas estruturas dos selos mecânicos. Uma bomba modelo SVCN7 da Ingersoll Dresser, utilizada no serviço stabilizer reboiler pump (estabilizador), aciona o circuito de coluna de estabilização, na qual os componentes mais leves e mais voláteis são separados a partir da reformação por destilação. Dessa forma, a SVCN7 bombeia o produto no fundo da coluna (stabilized reformate) para um sistema de aquecimento e, em seguida, o mesmo retorna para fundo da coluna. Este modo de operação permite que impurezas, algumas delas abrasivas, que se desprendem da tubulação, ou resíduos de catalisador venham a se acumular no fundo da coluna. Ao serem bombeados, podem atingir e danificar os selos mecânicos. Itens como resíduos sólidos no fluido e uma operação próxima a pressão de vapor podem ocasionar os problemas.

    Numerosas falhas e um baixíssimo MTBR (tempo médio entre reparações) levaram o operador a uma parceria para que fosse desenvolvida uma opção permanente e confiável de selagem. Em poucos meses, foi apresentada uma solução inovadora, validada posteriormente por um teste piloto, que se revelou totalmente dentro das expectativas da empresa.

    Química e Derivados, Benito De Domenico Junior, Diretor Geral da EagleBurgmann do Brasil

    Benito De Domenico Junior, Diretor Geral da EagleBurgmann do Brasil

    Selo mecânico DF-MFLWTI com faces de selagem insertadas

    A solução desenvolvida neste caso está baseada na comprovada concepção de projeto de selos mecânicos com fole metálico. Como estes componentes não precisam de vedações secundárias de elastômero, são considerados perfeitos candidatos para aplicações em altas temperaturas. O modelo DF-MFLWTI é um selo duplo, em arranjo tandem e cartucho com conexões para os planos auxiliares de selagem API 21, API 52 e API 61.

    A chave para o seu desempenho está na concepção do projeto de um anel deslizante, insertado e modular no selo interno (lado do produto), combinado à tecnologia de revestimento com diamante, DiamondFace, na superfície de contato entre as faces. Ainda que a escolha do material para as faces de selagem realce a sua flexibilidade, os anéis insertados e, portanto, modulares oferecem também maior flexibilidade quando comparados aos anéis emanchados. Eles também impressionam com o seu comportamento de deformação positiva e, uma vez que são capazes de se mover, não se inclinarão em operação, causando o desgaste acentuado em um único ponto.

    O revestimento diamantado torna as faces de selagem imunes à “operação a seco” e aos resíduos sólidos no fluido bombeado. O DiamondFace já pôde comprovar a sua excelência em inúmeras aplicações de indústrias do segmento de óleo e gás, refinarias e geração de energia, entre outras. Com um coeficiente de fricção mínimo, praticamente não ocorre o desgaste, proporcionando a máxima resistência química, com períodos de funcionamento anteriormente inatingíveis e MTBR ou intervalos de MTBR factíveis, mesmo em condições severas de operação.


    Página 1 de 212

    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *