Segurança e Proteção Pessoal

Segurança de Processos – Explosividade de pós – ABEQ

Quimica e Derivados
11 de dezembro de 2020
    -(reset)+

    Explosividade de pós

    A OSHA (Occupational Safety and Health Admi­nistration, Administração de Segurança e Saúde Ocupacional dos Estados Unidos) publica informações sucintas e precisas sobre explosões de pós. O tema deveria ser do interesse de todo técnico que atua na indústria química.

    Poeiras combustíveis são partículas finas que apresentam risco de explosão quando suspensas no ar em certas condições. Os materiais que podem causar explosões de pós incluem: materiais orgânicos naturais (grãos, linho, açúcar, etc.); materiais orgânicos sintéticos (plásticos, pigmentos orgânicos, pesticidas, etc.); carvão e turfa; metais (alumínio, magnésio, zinco, ferro, etc.).

    Uma explosão de poeira pode ser catastrófica e causar ferimentos ou mortes de funcionários, e destruição de edifícios inteiros. Em muitos acidentes com poeira combustível, os envolvidos nem sabiam da existência do perigo. É importante determinar se sua empresa ou ambiente de trabalho apresenta esse risco e, em caso positivo, agir o mais rápido possível para evitar consequências trágicas.

    Além do conhecido triângulo de fogo de oxigênio, calor (fonte de ignição) e combustível (a poeira), a dispersão de partículas de poeira em quantidade e concentração suficientes pode causar combustão rápida conhecida como deflagração. Se o evento em um espaço confinado, como um edifício, sala, vaso ou equipamento de processo, o aumento de pressão resultante pode causar uma explosão. Esses cinco fatores (oxigênio, calor, combustível, dispersão e confinamento) são conhecidos como o “Pentágono de explosão de pó”. Se um elemento do pentágono estiver faltando, uma explosão não pode ocorrer (Figura 1).

    Química e Derivados - Segurança de Processos – Explosividade de pós - ABEQ ©QD Foto: Divulgação

    Figura 1 – Triângulo de fogo (à esquerda), e pentágono da explosão de pó (à direita) (Fonte: adaptado de OSHA, 2020).

    Uma explosão inicial (primária) em equipamentos de processamento ou em uma área onde poeira fugitiva se acumulou pode desprender ao ar mais poeira acumulada ou danificar um sistema de contenção (como um duto, vaso ou coletor). Como resultado, se inflamada, a poeira adicional dispersa no ar pode causar uma ou mais explosões secundárias. Isso pode ser muito mais destrutivo do que uma explosão primária, devido ao aumento da quantidade e concentração de poeira combustível dispersa. Muitas mortes em acidentes anteriores, bem como outros danos, foram causadas por explosões secundárias.

    Riscos de explosão de poeira combustível existem em uma variedade de indústrias, incluindo: agricultura, produtos químicos, alimentos (por exemplo, doces, açúcar, especiarias, amido, farinha, ração), grãos, fertilizantes, tabaco, plásticos, madeira, papel, polpa, borracha, móveis, têxteis, pesticidas, produtos farmacêuticos, fabricação de pneus e borracha, tintas, carvão, processamento de metal, operações de reciclagem e geração de energia com combustível fóssil (carvão).



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *