Rohm and Haas Química faz 50 anos e espera crescer

No Brasil, as ações da empresa estão divididas em três unidades de negócios: coatings – polímeros acrílicos; adesivos e selantes; e produtos químicos de performance. O grupo de coatings – polímeros acrílicos é o de maior participação no mercado, tanto mundial quanto nacional e está subdividido em três áreas: Architectural and Functional Coatings (AFC) – mercados de tintas decorativas e industriais, e produtos para construção, artes gráficas, couro, imagem digital, papel, têxtil e não tecidos; revestimentos em pó Powder Coatings (epóxi, poliéster, nylon e silicone) – utilizados na pintura de móveis metálicos, áreas internas dos automóveis e eletrodomésticos, revestimento para PVC, gabinetes para cozinha e escritórios e como alternativa à fórmica e ao verniz transparente; e revestimento automotivo Automotive Coatings.

Química e Derivados: Empresa: Unidade de Jacareí-SP foi inaugurada em 1953.
Unidade de Jacareí-SP foi inaugurada em 1953.

O segmento de adesivos e selantes também se divide em três áreas de produção, em Jacareí: adesivos para embalagens flexíveis; adesivos sensíveis à pressão, usados na fabricação de etiquetas e fitas adesivas; e adesivos e desmoldantes destinados à indústria automotiva e selantes para a construção civil.

Em Jacareí se fabricam, ainda, produtos químicos de performance, em cinco áreas distintas: especialidades químicas para produtos de consumo e processos industriais (polímeros para processamento mineral, tratamento de água, fabricação de detergentes, higiene pessoal e cosméticos; além de estabilizantes, espessantes, biocidas, aditivos cerâmicos e emulsões para tratamento de pisos); resinas de troca iônica destinadas à purificação de águas de uso industrial para geração de vapor em processos industriais e/ou produção de eletricidade nas indústrias química, petroquímica, papel e celulose, siderúrgicas, açúcar e álcool, refinarias de petróleo e mineração, entre outras; soluções inorgânicas e orgânicas; monômeros acrílicos/metacrílicos e especiais; e adesivos para plásticos. A cidade de Jacareí, no Vale do Paraíba, foi escolhida, em 1953, para receber a fábrica que atualmente emprega 185 funcionários.

A história da Rohm and Haas começou, entretanto, muito antes, em 1907, na Alemanha, com a constituição de uma sociedade entre os amigos Otto Rohm, químico, e Otto Haas, financista. Com os dez mil marcos de Haas foi desenvolvido o Oropon, destinado ao maceramento do couro. O produto teve um rápido sucesso comercial, o que levou a empresa a abrir um escritório em Lyon, na França, já no ano seguinte. Em setembro de 1909, foi inaugurada uma filial na Filadélfia, Estados Unidos, então um grande centro de curtumes. Quatro anos mais tarde, a empresa abriu um escritório na Argentina.

Com uma parceria firmada em 1921, com a Companhia Tanners Products – Chicago, dos Estados Unidos, a empresa passou a atuar em diversos segmentos da indústria química. Hoje, o grupo também possui fábricas na Argentina, Colômbia e México, além de várias plantas na América do Norte, Europa e Ásia. São 140 unidades distribuídas em mais de 25 países. Também possui mais de uma centena de certificações ISO 9000 e ISO 14.000.

De acordo com informações da empresa, os negócios da companhia foram se consolidando no mercado mundial pelo desenvolvimento de inúmeros produtos de tecnologia sofisticada, utilizados pelas indústrias em diversos segmentos, agregando mais qualidade e valor aos produtos finais. Atualmente, a Rohm and Haas é uma das maiores fabricantes mundiais de especialidades químicas.

O faturamento do grupo, que emprega 17 mil funcionários em todo o mundo, é de US$ 5,7 bilhões por ano. A América Latina responde por US$ 200 milhões e é considerada por Paiva como uma região onde reina uma “relativa estabilidade nos últimos anos”. O México lidera as receitas entre os países latino-americanos com US$ 60 milhões/ano. Antes de a empresa se desprender de certos negócios considerados não rentáveis e centralizar o seu foco de atuação, o faturamento global já chegou ao patamar de US$ 7 bilhões. O lema da corporação pode ser assim definido: “Se não tenho capacidade de competir em determinado segmento, é melhor abandoná-lo.”

Nas comemorações do seu cinquentenário no País, a Rohm and Haas escolheu como tema o Desenvolvimento Sustentável: saúde, segurança, meio ambiente, ética e responsabilidade social andando juntos com o crescimento da empresa. Em junho último, a fábrica de Jacareí lançou um projeto de revitalização da mata ciliar do rio Paraíba do Sul, no trecho que circunda a indústria. Com um investimento de R$ 100 mil, a área estará reestruturada até 2008.

Página anterior 1 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios