Automação Industrial

Revolução 4.0 oferece redução de custos e segurança maior

Hamilton Almeida
11 de setembro de 2018
    -(reset)+

    Autointitulada com viés inovador, a Altus se mantém, de acordo com Hafemeister, “em constante estado de inquietação”, buscando soluções tecnológicas para os desafios da 4ª revolução industrial. “Hoje, temos uma série de parcerias com outras empresas de tecnologia e diferentes instituições de ensino para o desenvolvimento de produtos e soluções apoiadas nos principais conceitos da Indústria 4.0, como Análise de Dados, Realidade Aumentada, Segurança Cibernética e Cloud Computing.

    Ele destaca a parceria com a Kaspersky, “uma das maiores referências do mercado mundial de segurança cibernética. O time de especialistas da Altus foi treinado e certificado para oferecer os serviços da instituição russa no Brasil e na América Latina”. Outra iniciativa é o projeto de realidade aumentada que lidera junto à Universidade Federal de Rio Grande (Furg), “uma ferramenta para facilitar a coleta de dados e dar mais velocidade à tomada de decisão em laboratórios e plantas industriais”.

    Além disso, a companhia gaúcha está lançando uma plataforma de hardware desenvolvida para atender, especificamente, às necessidades de sistemas ambientados na realidade de alta conectividade da IoT e nos demais conceitos da Indústria 4.0. “O Nexto Express chega com suporte a uma ampla variedade de protocolos de comunicação, como OPC DA e OPC UA, o que lhe permite interagir com os mais diferentes tipos de máquinas e sistemas, integrando de forma inteligente pessoas, equipamentos e processos”.

    Affonso registra que a Rockwell “desenvolve constantemente novos produtos e tecnologias em automação de processos que têm aplicação no segmento químico, como: PlantPAx, Pavilion, AADvance, FactoryTalk AssetCentre, IPP (Intelligent Packaged Power), ThinManager, Dynamix, PowerFlex 755T, PowerFlex 6000 e 7000 e TeamOne.

    Química e Derivados, Fábrica da Rockwell está instalada em Jundiaí-SP

    Fábrica da Rockwell está instalada em Jundiaí-SP

    Projetos – Recentemente, a Yokogawa adquiriu a KBC Advanced Technologies, a Soteica VisualMESA e outras do setor de hospedagem e tratamento de dados para externar o mercado de controle e análise de processos, narra Barros. “Hoje oferecemos serviços de copiloto de plantas, conseguindo inferir ajustes reais baseados em modelos virtuais de operação. É como criar uma planta que opera em paralelo ao processo real, mas no mundo virtual. Todas as decisões são testadas e entregam resultados baseados nas condições atuais do processo. Disponibilizamos ao mercado estudos de eficiência energética, além de consultoria e modelagem para tratamento de dados. A Yokogawa somou toda a sua experiência no mundo de processo, automação e sensores para criar uma base segura para a insurgente era de IoT, confirmando a posição de líder no segmento de inovação e tecnologia”.

    Conhecida por elaborar estratégias com forte investimento em inovação, a Siemens comunica que os planos para o segmento de química “se iniciam com a divulgação dos conceitos de digitalização e a demonstração destas tecnologias, em funcionamento e de forma integrada. Essas soluções podem ser visitadas em feiras nacionais e internacionais especializadas ou ainda na própria Siemens, no Process Automation World”, enfatiza Di Niro. A companhia vai participar da Achema Fair, de 11 a 15 de junho, em Frankfurt, na Alemanha, um evento líder mundial em tecnologias para a indústria química.

    A meta da Altus para os próximos anos é “aprofundar o relacionamento com o segmento químico, demonstrando como as novas soluções tecnológicas podem potencializar o desempenho dos seus processos, dando mais agilidade na comunicação entre máquinas e sistemas, velocidade para a tomada de decisão, segurança para os dados e controle sobre tudo o que acontece em seus laboratórios e plantas industriais”, sintetiza Hafemeister.

    A Rockwell Automation, “maior empresa mundial focada exclusivamente em automação”, vem investindo constantemente no Brasil, independente do cenário econômico. O diretor regional de marketing pondera que os clientes precisam de fornecedores capazes de entender os seus desafios e necessidades. Assim, sempre se investe na capacitação do corpo técnico e comercial, no desenvolvimento de parcerias (distribuidores e integradores de sistemas), e na capacidade de entrega da fábrica de Jundiaí-SP.

    A ABB está investindo no desenvolvimento de tecnologias baseadas no ABB Ability, com máquinas e robôs inteligentes conectados à nuvem se encarregando da produção de forma autônoma. “Recentemente, anunciamos o maior investimento em automação industrial da nossa história: € 100 milhões na construção de um campus de inovação e treinamento de última geração na sede da B&R (adquirida em 2017), na Áustria. Serão construídos laboratórios de P&D ultramodernos, nos quais novas tecnologias de automação poderão ser desenvolvidas e testadas, desde sistemas de controle industrial ao aprendizado de máquinas e inteligência artificial. O desenvolvimento de tecnologias disruptivas permitirá à companhia ser ainda mais relevante para o segmento de automação fabril e de máquinas, um mercado que movimenta US$ 20 bilhões por ano”, arremata Fratonio.

    Química e Derivados, Operações offshore contam com suporte especializado à distância

    Operações offshore contam com suporte especializado à distância

    Os sistemas integrados de automação e segurança ABB Ability serão fornecidos para Johan Castberg, o novo campo de petróleo da Statoil, na Noruega. Localizado no mar de Barents, ao norte do Círculo Ártico, este é o maior projeto de exploração offshore de petróleo do mundo. A entrada em operação está prevista para 2022 e a vida útil estimada é de 30 anos. As entregas da ABB começarão no final de 2018.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *