Resinas para Tinta com desempenho superior ganham mercado

Compradores de Resinas Exigem Desempenho e Sustentabilidade

Resinas para Tintas e Revestimentos – Recuperação abrupta de vendas gera desequilíbrio na cadeia de suprimentos e alta nos custos

“Navegar é preciso, viver não é preciso”. Proferida há mais de dois mil anos, a frase do general romano Pompeu continua atual. A pandemia evidenciou a importância de seguir em frente diante da imprecisão da vida.

“A Covid-19 trouxe novos desafios para todas as indústrias”, enfatiza Myrian Carvalho de Oliveira, gestora de produto da Wana Química. Para quem é fabricante de resinas para formulação de tintas, o ano passado foi uma gangorra: queda de demanda no primeiro semestre e recuperação na segunda metade do período.

O mais grave, no entanto, é que, com essas oscilações bruscas vieram “aumentos de preços nos principais monômeros que constituem as resinas, devido à variação cambial, elevação de custos de fretes e embalagens. A situação continua desafiadora”, diz Myrian.

Por isso, a área de suprimentos procura atuar com novos fornecedores e logística.

Gustavo Gândara - Olin - Reportagem da Revista Química e Derivados - Resinas para Tintas e Revestimentos - Resinas: Alta nos custos gerada pela recuperação abrupta ©QD Foto: iStockPhoto
Gustavo Gândara – Olin

Gustavo Gândara, diretor de marketing de epóxi da Olin para a América Latina, também avalia a crise como desafiadora em inúmeros aspectos:

“Nos primeiros seis meses de 2020 o consumo caiu fortemente em praticamente todos os setores em que temos negócios.

As vendas declinaram a níveis nunca vistos.

Tivemos que tomar medidas imediatas de redução da produção”.

No segundo semestre do ano, houve um “grande alívio”, e se abriu a possibilidade de buscar altos níveis de produtividade e eficiência.

Para Gândara, 2021 tem sido uma bela surpresa:

“A indústria de resinas epóxi passa por níveis de negócios inéditos, trabalhamos fortemente para garantir a disponibilidade de produto. E temos orgulho em afirmar que estamos provendo um serviço de alta qualidade em um momento de tanta diversidade e escassez. A Olin é líder global e a única fabricante de resinas epóxi da América Latina”.

Química e Derivados - Tintas e Revestimentos - Resinas: Alta nos custos gerada pela recuperação abrupta ©QD Foto: iStockPhoto
Lima: dinamismo das acrílicas busca o melhor custo-benefício

Na Basf, a sensação é que

“no final do primeiro trimestre e principalmente no segundo trimestre de 2020 houve diminuição de demanda devido ao fechamento total ou parcial de alguns fabricantes de tintas”,

recorda Décio Lima, gerente técnico de dispersões e resinas.

Mas, o que veio depois, satisfaz: elevados volumes de negócios.

 

Oswaldo Cruz Química (OCQ) – Resinas para Tintas

O que aconteceu há um ano, nas palavras de Júlio Fortunato, diretor da Oswaldo Cruz Química (OCQ), foi “uma situação drástica de rompimento dos negócios, pois era tudo muito incerto quanto ao tempo e a profundidade da crise. A recuperação, porém, veio rápida e repentina”.

Agora, quando se vive um pico da pandemia, “as empresas parecem mais preparadas e estruturadas para suportar o momento. Sinal de que foi feita a lição de casa”.

Química e Derivados - Tintas e Revestimentos - Resinas: Alta nos custos gerada pela recuperação abrupta ©QD Foto: iStockPhoto
Torres: aquisição das resinas da DSM ampliou o portfólio

Na Covestro, Sílvio Torres, líder de vendas e desenvolvimento de mercado na América Latina, observou uma reação no início de agosto de 2020 que se confirmou nos meses de setembro e outubro, apresentando bons sinais para novembro e dezembro:

“Para 2021, esperamos um ano de crescimento, levando em consideração, é claro, o controle da pandemia e eventuais ações decorrentes necessárias”.

No ponto de vista de Mário Fernando de Souza, diretor comercial para América Latina da Galstaff Multiresines,

“o comércio está completamente instável e sofre com a falta de matéria-prima. A expectativa era que 2021 voltaria aos patamares anteriores, mas, com a falta de produto, ausência de containers e aquecimento na Ásia, acabou se instalando uma situação nova que vem se agravando bastante, com sérias consequências.

Os fabricantes de tintas estão sendo obrigados a assumir custos elevados para reposição de estoque, quando não falta para atender a todos”.

Por conta disso, prossegue Souza, alguns players com maior poder de compra acabam se impondo e dificultando o consumo dos pequenos.

Ele prevê que esta incômoda situação “vai afetar toda a cadeia produtiva, provavelmente até junho”.

Guilherme Lagrotta, gerente de marketing da Dow para o mercado de tintas para a América Latina, prefere dizer que o negócio de resinas está em constante evolução.

Os consumidores querem inovação, tecnologia, durabilidade das tintas, eficiência e melhora na experiência do usuário final. Hoje, as tintas mais procuradas são as premium e super premium.

Além disso, valoriza-se, cada vez mais, produtos sustentáveis que aliam impacto positivo sobre o meio ambiente sem comprometer a qualidade.

 

Para Comprar Resinas para Formulação de Tintas, consulte o Guia QD.

Milhares de Produtos e Centenas de Fornecedores para você:

Link Rápido para Consulta:

 

1 2 3Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios