Resinas – ERT produzirá PLA no país em junho – Perspectivas 2021

Química e Derivados - Resinas - ERT produzirá PLA no país em junho - Perspectivas 2021 ©QD Foto: iStockPhoto

Devem começar em junho as operações da planta brasileira da ERT, empresa que nos Estados Unidos já produz anualmente 24 mil toneladas de resinas e blendas à base do biopolímero PLA (ácido poliláctico). Instalada em Curitiba-PR, “ela inicialmente poderá produzir mil toneladas anuais”, adianta Kim Gurtensten Fabri, presidente da ERT.

Kim Gurtensten Fabri, presidente da ERT ©QD Foto: Kim Gurtensten Fabri, presidente da ERT
Kim Gurtensten Fabri, presidente da ERT

Entre as linhas de PLA atualmente disponibilizadas pela ERT, há uma com produtos reforçados com cargas celulósicas e outra com cargas minerais – destinadas, respectivamente, para injeção e termoformados – e uma linha com tecnologia patenteada, na qual a resina é reforçada com microfibras, sendo voltada à injeção de alto desempenho e injeção-sopro. Nos Estados Unidos e em países europeus, elas são utilizadas na fabricação de copos, talheres, sacolas, canudos, entre outros produtos.

No Brasil, os produtos da ERT serão distribuídos pela Activas. E, de acordo com Fabri, o interesse da empresa no mercado nacional decorreu, entre outros motivos, da maior proximidade com as fontes de sua principal matéria-prima: a cana-de-açúcar, base de seu PLA. Mas, ao menos inicialmente, ela importará esse biopolímero, para aqui combiná-lo com as cargas e reforços, inclusive, com reforços desenvolvidos para a realidade nacional, como cargas celulósicas à base de mandioca e de bambu. “No mercado brasileiro ainda há uma barreira de preços, por isso estamos tropicalizando nossos produtos”, destaca Fabri.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios