Químico Industrial: conceito, curso, funções e mais detalhes

Conheça as principais áreas de atuação do químico industrial, habilidades exigidas e outras informações relevantes

Em linhas gerais, o químico industrial é o profissional que atua na produção de produtos buscando melhorar a competitividade, a qualidade do produto e os resultados.

É encarregado de planejar, organizar, padronizar, gerenciar, otimizar e operacionalizar processos na indústria química, além de especificar e selecionar os melhores métodos e técnicas.

Acesso Rápido no post

Áreas de atuação
Principais atribuições de um químico industrial
Habilidades para ser um químico industrial
Como é o curso de química industrial?
Químico e engenheiro químico

Áreas de atuação

O trabalho do químico industrial está presente em tudo, inclusive nos produtos que você utiliza normalmente em seu dia, isso porquê todo material, como papel, bebidas, alimentos, perfumes, fertilizantes, itens de higiene, plástico e eletrônicos, é formado por substâncias químicas. Dessa forma, o químico industrial desenvolve sua função em uma série de setores. Confira seus principais campos de atuação:

  • Petroquímica
  • Agroquímica
  • Eletroquímicos
  • Indústria de alimentos e bebidas
  • Indústria de papel celulose
  • Cerâmica
  • Cosmético e perfumes
  • Indústria farmacêutica
  • Indústria têxtil
  • Tintas e pimentos
  • Plásticos
  • Cimento
  • Metalurgia
  • Siderurgia
  • Estações de tratamento de água e efluentes
  • Empresas de nanotecnologia e biotecnologia
  • Entre outros.

Este profissional também pode exercer atividades em laboratórios de análises químicas e físico-químicas, institutos e centros de pesquisa e até mesmo na perícia criminal. A consultoria industrial e a carreira acadêmica também são opções de trabalho para o químico industrial.

Principais atribuições de um químico industrial


Conheça a seguir as principais atribuições de um químico industrial:

  • Desenvolvimento ou aperfeiçoamento de um novo produto.
  • Melhora da segurança e eficiência de um produto.
  • Controle da composição química de substâncias e estudo das alterações sob condições diferentes para aplicação ao resultado final.
  • Elaboração de normas técnicas.
  • Otimização de processos através da melhor química.
  • Controle de entrada e saída de materiais e equipamentos.
  • Medição de parâmetros químicos, físicos e físico-químicos de amostras.
  • Orientação sobre acondicionamento de amostras e de produtos.
  • Supervisão da calibração de equipamentos.
  • Identificação de resíduos para comercialização.
  • Estabelecimento de prazo de validade dos produtos.
  • Monitoramento ambiental para reduzir os impactos.
  • Gerenciamento dos resíduos.
  • Implementação de ações preventivas.
  • Reciclagem de substâncias
  • Trabalho em conjunto com engenheiros químicos na planta de produção.

Habilidades para ser um químico industrial

Para ser um bom químico industrial é essencial que o profissional possua algumas habilidades e competências como persistência, raciocínio lógico, curiosidade científica, concentração, resiliência, paixão por ciências exatas e química, conhecimento geral, afinidade com tecnologia, organização, facilidade em trabalhar em equipe, sensibilidade olfativa e de paladar, entre outras.

Químico Industrial
Químico Industrial

Como é o curso de química industrial?

O curso de bacharelado em química indústria tem duração média de 4 anos e habilita o estudante para a atuação na indústria química através de análises físico-químicas e biológicas.

Compreende aulas teóricas e em laboratórios de informática, física, processos químicos e química. Conheça algumas disciplinas deste custo:

  • Química Geral e Experimental.
  • Física Geral e Experimental.
  • Cálculo Diferencial e Integral.
  • Geometria Analítica e Álgebra Vetorial.
  • Desenho Técnico.
  • Química Inorgânica e Orgânica;
  • Físico-química.
  • Bioquímica.
  • Economia e Organização Industrial;
  • Processos Químicos Orgânicos e Inorgânicos.
  • Tecnologias Aplicadas à Química Industrial.
  • Microbiologia.
  • Estatística
  • E muito mais.

Ao final da graduação, normalmente é exigida uma apresentação de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), e o químico industrial precisa se credenciar no Conselho Regional de Química (CRQ) da sua região.

No Brasil, o químico industrial ganha em média um salário de R$ 4.800,00, enquanto os técnicos em processos químicos têm uma média salarial de R$2800,00.

Químico e engenheiro químico

Além do químico industrial, o ramo da química também conta com as profissões de engenheiro químico e químico, as quais não se confundem.

O engenheiro químico é aquele que trabalha com transformações de matérias-primas, em larga escala, para a produção de produtos. Ele é aquele que, muitas vezes, torna viável a aplicação das descobertas dos químicos no processo industrial.

O químico, por sua vez, é o responsável pela descoberta de novos compostos de novas reações químicas, aplicações e técnicas, mas seu trabalho é exercido principalmente em laboratório, na escala de bancada, em ambiente controlado, com reagentes com alto grau de pureza e com equipamentos altamente precisos.

O trabalho do engenheiro químico, diferentemente, envolve uma série de fatores como matérias-primas sem alto grau de pureza, ambiente não controlado, variação na qualidade das matérias-primas e insumos, custo de produção, otimização do processo industrial, geração mínima de resíduos, redução do impacto ambiental, entre outros.

A atividade exercida pelo químico industrial é bem parecida com a do engenheiro químico, mas diferencia-se principalmente quanto a projeção de equipamentos e sua manutenção, trabalho exercido apenas pelo engenheiro químico.

Veja Também
Para onde vai a Engenharia Química? ABEQ
E o Ensino a Distância? Para Engenharia? Como Ensinar Engenharia Química a Distância
Química e Engenharia Química juntas fizeram o mundo muito melhor – ABEQ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios