Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Protetores solares – Produtos agregam funções

Renata Pachione
28 de agosto de 2020
    -(reset)+

    Essa linha fronteiriça entre as indústrias farmacêutica e cosmética se mostra cada vez mais tênue. Prova disso é o recente anúncio da aquisição da marca de fotoprotetor Sunmax (ex-GKS) pelo grupo farmacêutico Megalabs. No Brasil, a empresa tem duas fábricas (Rio de Janeiro-RJ e Porto Alegre-RS) e está em processo de transferência de tecnologia para produzir protetores solares por aqui. Vale dizer que o grupo também comprou as marcas Fisiogel e Clindo.

    Química e Derivados - Principal fábrica da Megalabs está localizada no Uruguai

    Principal fábrica da Megalabs está localizada no Uruguai

    A companhia já flertava com a área cosmética. No final do ano passado, lançou a linha Umbrella, principal marca da Medihealth, uma linha de especialidade dermatológica do grupo. O primeiro produto a chegar ao país foi o Umbrella Intelligent 99+, um protetor solar de amplo espectro que possui alto efeito antioxidante e protege a pele dos danos causados pelas radiações UVA, UVB, UV-Visível e infravermelha (IR-A). O sistema combina nanotecnologia, biotecnologia e a liberação inteligente de moléculas dermatologicamente ativas. “O Umbrella Intelligent potencializa os mecanismos de prevenção, fotoproteção, reparação e reestruturação da pele”, afirma Marcelo Forti, gerente geral da Megalabs Brasil.

    A tecnologia Solhydra presente nos produtos Sunmax, por sua vez, atende a requisitos de hidratação, proteção e prevenção do ressecamento da pele. “Ela contém avançados filtros UV de amplo espectro e reconhecida fotoestabilidade”, conclui Forti.

    Química e Derivados - Linha Sunmax aplica tecnologia para hidratar e proteger a pele

    Linha Sunmax aplica tecnologia para hidratar e proteger a pele

    Química e Derivados - Kurebayashi: cosméticos feitos no país são referência global

    Kurebayashi: cosméticos feitos no país são referência global

    Legislação – No Mercosul e no Brasil, os protetores solares são classificados como cosméticos por meio da Resolução GMC 07/ 2005 e Resolução RDC 07/2015, permitindo amplo acesso do consumidor pelos mais variados canais de distribuição e varejo. Segundo Kurebayashi, no Brasil, o produto entra na categoria de cosmético, com exigência de registro, seguindo as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nos Estados Unidos, por sua vez, o Food and Drug Administration (FDA) entende que o uso do fotoprotetor está diretamente relacionado à saúde e à prevenção do câncer de pele e, portanto, ele é considerado um medicamento de venda OTC (over-the-counter).

    Mas apesar do protetor solar ser considerado um medicamento OTC, os norte-americanos têm fácil acesso ao produto, pois é permitida a sua livre comercialização em diversos tipos de estabelecimentos comerciais. Já por aqui, as regras são outras. Na prática, em território nacional, os medicamentos (incluindo os OTCs) são produtos que possuem sua comercialização restrita exclusivamente a drogarias e farmácias. Por isso, a Abihpec ressalta que uma eventual mudança na classificação dos protetores solares seria um ato contraditório e prejudicial ao consumidor brasileiro.

    Na história recente do mercado, Kurebayashi destaca a Resolução da Diretoria Colegiada – RDC 288, de 4 de junho de 2019. Trata-se de uma atualização dos requisitos técnicos estabelecidos pela RDC 07/2015 para a regularização de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfume, de modo que apenas documentos com relevância sanitária sejam requisitos obrigatórios para essa regularização. “A eliminação de documentos que não contribuam para a avaliação de segurança e eficácia dos produtos permite que o setor regulado e a Anvisa concentrem esforços na avaliação daquilo que é relevante”, observa o diretor da Protocolo Consultoria em Dermocosmética.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *