Prevenção de Riscos Químicos

Veja o que são riscos químicos e quais medidas de prevenção podem ser implementadas na indústria para garantir a saúde dos trabalhadores e do meio ambiente

A prevenção de riscos faz parte do universo das indústrias, em especial da química, onde a exposição a substâncias perigosas e com alta volatilidade está presente em diversas partes do processo, até mesmo na armazenagem e transporte.

É nas indústrias químicas que ocorre a manipulação dos agentes químicos para a criação de produtos que serão utilizados em uma série de outros setores, como farmacêuticos, construção civil, agroquímico, petroquímico, alimentício, indústria de tintas, papel, plástico, cosmético e muito mais. Essa máxima tanto é verdade que ela é conhecida como a indústria das indústrias.

Dessa forma, é essencial que a gestão nas indústrias químicas seja extremamente segura e eficiente para que não ocorram falhas e acidentes tanto nesta etapa como nas próximas empresas e negócios que vão utilizar os produtos químicos.

Acesso Rápido no post

Riscos dos produtos químicos
Importância da prevenção de riscos
Quem realiza a avaliação de riscos em uma empresa?
Medidas de prevenção de riscos químicos

Riscos dos produtos químicos

Os riscos nas indústrias químicas vêm principalmente do contato com produtos químicos, que são qualquer produto que possa ocasionar danos à saúde das pessoas e ao meio ambiente. Estas substâncias podem ser inflamáveis, contaminantes, explosivas, corrosivas e gases, o que exige um enorme cuidado por parte de quem os manipula, armazena e transporta.

Os produtos perigosos são classificados pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 9 classes, a saber:

  • Classe 1: Explosivos.
  • Classe 2: Gases.
  • Classe 3: Líquidos inflamáveis.
  • Classe 4: Sólidos inflamáveis.
  • Classe 5: Substâncias oxidantes e peróxidos orgânicos.
  • Classe 6: Substâncias tóxicas e substâncias infectantes.
  • Classe 7: Material radioativo.
  • Classe 8: Substâncias corrosivas.
  • Classe 9: Substâncias e artigos perigosos diversos.

Podemos então dizer que os riscos englobam tudo o que pode gerar prejuízos à saúde humana e ao meio ambiente onde a indústria química esteja inserida, como as nascentes, mananciais, fauna e flora. A comunidade local também é alvo dos acidentes químicos, uma vez que pode ser atingida diretamente por explosões, vazamentos, derramamentos ou de forma indireta, quando a poluição dos rios e meio ambiente, atingindo sua forma de sobrevivência.

O contato direto com estas substâncias sem segurança resultar em um acidente fazendo com que o produto entre no organismo por meio de inalação, absorção cutânea e ingestão, ocasionando intoxicação, queimaduras, perda de membros, uma série de doenças e até mesmo a morte. Indiretamente também podem ocasionar poluição do ambiente, por exemplo no caso de vazamentos e derramamentos, além de outras contaminações e prejuízos.

Importância da prevenção de riscos

A avaliação de riscos trata-se de uma vigilância constante do trabalho desenvolvido nas indústrias para prever pontos de falhas e corrigi-los a tempo, antes que ocorra um acidente de trabalho.

Medidas para diminuir ou evitar o risco químico
Medidas para diminuir ou evitar o risco químico

Com a prevenção e uma legislação rígida é possível evitar acidentes graves e contaminações com produtos químicos e eliminar ou reduzir os riscos à saúde humana, ao patrimônio da empresa e ao meio ambiente.

Quem realiza a avaliação de riscos em uma empresa

Essa identificação de pontos de falhas pode ser realizada por um especialista ou grupo de especialistas em risco, com o objetivo de inspecionar o processo e oferecer segurança aos colaboradores para o desempenho da sua atividade e a todo o processo industrial.

Nessa análise, os profissionais reconhecem e antecipam os riscos químicos; avaliam os riscos de exposição; determinam medidas de prevenção com controles regulares; implantam meios de controle; entre outras atividades.

No Brasil, o Ministério do Meio ambiente é responsável por regulamentar os níveis de segurança nas indústrias químicas e cabe aos agentes do governo federal efetuar avaliações de riscos.

As indústrias químicas precisam de licenças para operar e estas são concedidas com a apresentação de laudos de autenticidade e avaliação de riscos. Também precisar estar dentro dos padrões de operação do Programa de Atuação Responsável.

Medidas de prevenção de riscos químicos

Quando há avaliação de riscos químicos e implementação de estratégias para preveni-los, a chance de acidentes é muito menor e, quando ele ocorre inevitavelmente, é possível agir de forma rápida, impedindo que o acidente tome maiores proporções. Conheça algumas medidas de prevenção de riscos:

  • Implementar o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA): A norma regulamentadora 9 trata do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), o qual determina que é obrigatório para empresas e tem por objetivo identificar, avaliar e controlar os riscos no trabalho. É com o levantamento dos riscos que a empresa consegue estabelecer uma política de segurança do trabalho.
  • Efetuar uma avaliação quantitativa: Fazer uma análise detalhada e individual sobre cada substância química e o risco que ela representa.
  • Fornecimento de equipamentos de proteção coletiva (EPC), como capelas químicas, chuveiros e lava-olhos, exautores, sistema de ventilação, extintores de incêndio, entre outros.
  • Fornecimento de equipamento de proteção individual (EPI): equipamentos de proteção individual são todos os itens utilizados pelo trabalhador para garantir sua segurança no trabalho.

A NR 6 dispõe que “6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora – NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho”.

  • Possuir um inventário de produtos químicos: Este documento identifica todas as substâncias utilizadas na empresa, suas características e classificação, além de equipamentos de proteção individual indicados, entre outros.
  • Disponibilizar o acesso a FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos): este documento precisa estar disponível em todo o local que envolve a manipulação de produtos químicos para que o colaborar conheça o produto, os riscos e procedimentos de segurança para o manuseio, além de outras disposições, como EPIs recomendados e primeiros socorros.
  • Incentivar a cultura de prevenção e oferecimento de treinamento aos colaboradores: é importante que estes tenham conhecimento sobre os agentes químicos e os riscos a que estão expostos, seja durante o recebimento, manipulação, armazenamento e transporte.
  • Oferecer sinalização no ambiente de trabalho: A informação sobre os riscos é outra medida fundamental na garantia de segurança aos trabalhadores e prevenção de acidentes. A norma regulamentar 26 cuida das regras de sinalização da segurança no meio ambiente de trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios