Universidades, Faculdades, Ensino, Cursos e Pesquisa

Prêmio Kurt Politzer de Tecnologia

Quimica e Derivados
11 de outubro de 2018
    -(reset)+

    As inscrições para a 17ª edição do Prêmio Kurt Politzer de Tecnologia estão abertas até o dia 31 de outubro. A premiação, que tem o objetivo de estimular a pesquisa e a inovação na área química, possui três categorias: Empresas Nascentes de Base Tecnológica (Startups), Empresa e Pesquisador.

    Na categoria Empresa Nascente de Base Tecnológica (Startup), podem ser inscritos projetos nacionais desenvolvidos por companhias em estruturação empresarial, sem posição definida no mercado, inseridas ou não em incubadoras, que busquem oportunidades em nichos de mercado com produtos ou serviços inovadores e de alto valor agregado. Na categoria Empresa, podem participar as organizações que tenham desenvolvido no Brasil projetos e cases de inovação tecnológica na área química que levem à modernização e ao aumento da competitividade do parque industrial brasileiro. Na categoria Pesquisador, podem participar os profissionais que tenham desenvolvido projetos na área química com potencial de aplicação industrial.

    Cada participante pode cadastrar mais de um trabalho, desde que indique a categoria a qual pretende concorrer. Os trabalhos serão mantidos em sigilo e qualquer divulgação dos projetos só será feita com autorização da empresa ou pesquisador.

    A comissão julgadora é formada por importantes representantes do setor químico do País. A premiação será realizada durante o 23º Encontro Anual da Indústria Química – ENAIQ, em 7 de dezembro, no Hotel Unique, na capital paulista.

    Foto: GrupoPhoto Fotografia/Abiquim

    Foto: GrupoPhoto Fotografia/Abiquim

    Em 2017 os professores Luzia Valentina Modolo e Ângelo de Fátima da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), receberam do Presidente Michel Temer o prêmio pelo trabalho “Desenvolvimento de Fertilizantes à Base de Ureia com Eficiência Aumentada”.

    Em 2017, a categoria Pesquisador foi conquistada pelos professores doutores Luzia Valentina Modolo e Ângelo de Fátima da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pelo trabalho “Desenvolvimento de Fertilizantes à Base de Ureia com Eficiência Aumentada”. Na categoria Empresa, o prêmio foi concedido à Oxiteno pelo projeto “Desenvolvimento de fase contínua para fluidos de perfuração de baixa toxicidade e alta biodegradabilidade”. Na categoria Empresas Nascentes de Base Tecnológica (Startups), o prêmio foi concedido à Wier Tecnologia Plasma Frio e Ozônio, pelo trabalho “Inovadora Tecnologia Verde para o Real Tratamento de Efluentes”.

    Clique aqui para fazer sua inscrição.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *