Plásticos (Resinas, Aditivos, Máquinas e Mercado)

Plásticos – Construção civil promete novo ciclo de expansão para 2015

Jose P. Sant Anna
23 de março de 2015
    -(reset)+

    Dois dígitos, capítulo II

    Outro nome bastante conhecido do mercado, a Mexichem Brasil, empresa de origem mexicana detentora das marcas Amanco, Bidim e Plastubos, também não se queixa do ano passado. Seu crescimento no período foi próximo dos 10% em relação a 2013, quando apresentou faturamento na casa do R$ 1,57 bilhão. Em 2013, já havia alcançado um incremento de 12%. Hoje, mais de 90% dos produtos comercializados por ela são feitos de plásticos, dentre os quais, os mais usados são PVC, CPVC e PP-R. Os itens mais vendidos são os tubos e conexões das linhas de esgoto e água fria.

    Para 2015, a expectativa da empresa é continuar a crescer acima da média das empresas fornecedoras de componentes para a construção civil. A empresa não fala em números. “Acreditamos que a economia deve continuar a ser puxada por investimentos nos segmentos de infraestrutura – em razão de projetos como o PAC – e de agronegócio, que têm grande potencial de crescimento”, avalia o presidente Maurício Harger.

    Um dos motivos de crescimento da empresa nos últimos anos apontado pelo dirigente foi a aquisição, no início da década, da fabricante de tubos holandesa Wavin. “A aquisição possibilitou um real investimento no Brasil, com aporte de US$ 100 milhões apenas em ativos no período de 2013 a 2015. Com a Wavin, a Mexichem Brasil, por meio da marca Amanco, pode ingressar em novos negócios”, salientou.

    O investimento permitiu o contínuo processo de desenvolvimento de novas linhas para o portfólio da Amanco. Um dos lançamentos foi a linha Ultratemp, em CPVC, para instalações de água quente e fria, com diâmetros até 114 mm. Outro destaque fica para a linha Ultratemp Fire, em CPVC, para instalações de combate a incêndio. Outra linha a chegar ao mercado foi a Amanco Jardim, formada por conjuntos completos de automação de irrigação doméstica e focada no consumidor final.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *