Plásticos (Resinas, Aditivos, Máquinas e Mercado)

Resinas – Crescimento do setor de transformação de plásticos

Jose P. Sant Anna
27 de março de 2015
    -(reset)+

    Esses números reforçaram o crescente déficit da balança comercial. No ano passado, ele ficou na casa das 540 mil toneladas, contra 486 mil t em 2013, crescimento de 11%. Em 2007, esse número era de 78 mil toneladas. Em valores, o crescimento do déficit também se acentuou. Em 2014 ficou na casa dos US$ 2,59 bilhões, contra US$ 2,45 bilhões no exercício anterior. Em 2007, ele estava na casa dos US$ 650 milhões. O consumo aparente de plásticos no país caiu de 6,9 mil toneladas em 2013 para 6,78 mil em 2014. Nota-se um crescimento importante nos últimos anos. Em 2007, o consumo aparente era de 5,36 mil toneladas, número em torno de 25% inferior ao do ano passado.

    Ao analisar as origens dos produtos que chegam ao país, nota-se a crescente invasão dos chineses. Em 2007, a China respondia por 11% das importações, hoje é responsável por 25%. Os Estados Unidos perderam participação. Em 2007, respondiam por 21% da importação de transformados, número que caiu para 15% em 2014.

    A crise na Argentina, por sua vez, não está ajudando os fabricantes nacionais. O país vizinho era responsável pela compra de 27% dos produtos nacionais em 2007, número que chegou a 31% em 2012 e despencou para 21% no ano passado. A crise norte-americana também atrapalhou. Em 2007, as vendas para os Estados Unidos respondiam por 17% do total exportado, número que caiu para 7% no biênio 2011/12 e apresentou recuperação nos últimos dois anos, chegando a 11% no ano passado.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *