Mineração, Minérios e Minerais

Planejamento executado com disciplina gera bons resultados

Quimica e Derivados
10 de janeiro de 2020
    -(reset)+

    QD – No Brasil, o que desperta mais interesse econômico?

    ENL – Tudo o que é ligado ao agronegócio é importante. Para ele e por ele. Ou seja, todos os insumos consumidos pela agropecuária, como fertilizantes, defensivos, nutrientes para animais e outros, mas também o que deriva do agronegócio: oleoquímicos, aminoácidos produzidos do milho. É o caso da nossa fábrica de Castro-PR, que faz o Biolys (l-lisina). O Brasil é tremendamente eficiente para produzir eucalipto e, com ele, celulose e papel. Por isso fabricamos o peróxido de hidrogênio na maior região de consumo. Além disso, a mobilidade é um grande campo para negócios. O país é grande e tem pouca estrutura de transportes. Produzimos sílica precipitada de alta dispersão em Americana-SP, é um produto ligado à fabricação de pneus de baixo consumo de combustível, mas que também é aproveitado na indústria de tintas e terá aplicações nas futuras baterias dos carros elétricos. Existe muito mercado na proteção do ser humano, mediante o uso de produtos cosméticos e de higiene pessoal. Montamos uma fábrica de tensoativos especiais para isso e para household, também em Americana. A região é quente, a população daqui é a que mais toma banhos no mundo. E também troca de roupa e usa cremes corporais mais que os europeus.

    QD – Há novos investimentos a caminho para o Brasil? O sr. pretende mudar alguma diretriz no comando da região?

    ENL – No momento, estamos digerindo os investimentos recentes, que foram grandes. Além das fábricas citadas, também foram construídos laboratórios técnicos para desenvolvimento de soluções para os clientes. Não haverá rupturas em relação á administração anterior. Conheço o Weber Porto há 20 anos, ele fez um excelente trabalho ao qual darei continuidade. Seguirei o planejamento e a estratégia traçados, não há lugar para amadorismo de nenhum tipo. Tenho meu estilo, aos poucos isso será mais perceptível. Além disso, precisamos nos adaptar às mudanças regionais e também aos humores mundiais.

    QD – Que mensagem o sr. deixaria para jovens recém-formados ou em fase de escolha de uma profissão aqui no Brasil?

    ENL – Acreditem na indústria química! É uma área de enorme potencial de crescimento. A cada dia eu agradeço por ter escolhido a área química na época da faculdade e por ter seguido carreira no setor. Nunca, em nenhum momento, eu me arrependi dessa escolha. Recomendo que os jovens busquem informação de qualidade e avaliem a fundo a indústria química como um todo. Procurem identificar os problemas do setor, que serão os desafios que eles enfrentarão no futuro. Vejam que ainda importamos muita coisa de outros países que poderíamos fabricar aqui. Mas o Brasil tem energia muito cara, o gás natural é caríssimo, a disponibilidade de matérias-primas é baixa e a infraestrutura é deficiente. Caso se resolva tudo isso, o Brasil irá longe. É possível.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *