PITTCON 2002: Feira divulga avanços tecnológicos

Química e Derivados: Pittcon: Anzelmo - S2 Ranger ganha operação simplificada.
Anzelmo – S2 Ranger ganha operação simplificada.

Raio-X e analisadores – A Bruker AXS Inc., empresa que segundo o gerente de marketing John A. Anzelmo tem a mais completa linha de equipamentos de raio-X, incluindo difratômetros e aparelhos de fluorescência, também esteve presente na Pittcon. Vários equipamentos estavam sendo divulgados, dentre eles o S4 Explorer.

Informou Anzelmo que, em outubro de 1993, entrou em vigor uma resolução da EPA requerendo que combustíveis diesel tivessem um teor máximo de 500 ppm de enxofre, com a intenção de baixar e fixar o limite em 30 ppm até 2009. Na comunidade européia foi adotado recentemente o valor máximo de 350 ppm, com redução prevista para 50 ppm até 2005. O método analítico exigido pelo EPA para execução dessa análise é a norma americana ASTM D2622, que indica a utilização de um espectrômetro de raio-X com comprimento de onda dispersivo (wavelenght-dispersive X-ray spectrometer; WDS).

Química e Derivados: Pittcon: Separador centrífugo Cinc V2 para uso em laboratório.
Separador centrífugo Cinc V2 para uso em laboratório.

“Até hoje os sistemas WSD disponíveis para execução deste teste eram sistemas de alta qualidade, com geradores de raios-X de 3 a 4 kW, porém muito caros; ou sistemas bem mais baratos, com fontes de 0,2 a 0,4 kW, mas com baixa performance”, disse Anzelmo. “Estamos lançando um sistema WSD de alta performance a custo bastante acessível. Além disso, o S4 Explorer tem limite de detecção muito inferior ao exigido pela EPA”, completou.

Outro produto lançado foi o S2 Ranger, espectrômetro de raios-X para análise elementar de sólidos e líquidos. O diferencial do aparelho está na operação simples, feita através de toques na própria tela. Auto-explicativo, sem teclado ou mouse, o equipamento pode ser operado mesmo por pessoas sem experiência em microcomputadores. O design compacto com tela, impressora, computador e bomba de vácuo em uma só peça, minimiza a necessidade de espaço no laboratório. É aplicável a uma amostra única ou a várias, graças à bandeja auto-amostradora que pode ser acoplada.

Química e Derivados: Pittcon: Ward (dir.) - flourescência pôe poluentes sob controle.
Ward (dir.) – flourescência pôe poluentes sob controle.

O diretor de vendas da Cole-Palmer Dave Trebolz apresentou o extrator separador Cinc V2 para separações líquido-líquido de soluções aquosas e misturas orgânicas, por força centrífuga. Pode separar líquidos imiscíveis com diferenças de densidade de apenas 0,05 g/cm3. Possui mangueiras intercambiáveis para permitir o uso com líquidos de vários pesos específicos e viscosidades.

“Também é possível ajustar o fluxo ou interrrompê-lo quando desejado”, disse Trebolz. O equipamento encontra diversas aplicações, como análises de minérios, recuperação de solventes, extração de metais, análises de produtos petroquímicos, separação de óleo e água ou ainda de antibióticos de meios de cultura na indústria farmacêutica.

Empresas americanas de menor porte, como a Safe Training Systems Ltda. também compareceram à Pittcon. O diretor David Ward informou que a companhia é especializada na produção de fluorímetros, indicados na detecção de contaminantes em superfícies. O modelo SMF 2 é um espectrofluorímetro que usa lâmpada de xenônio para excitar os materiais de interesse na superfície em análise, detectando depois a fluorescência resultante. Os produtos que podem ser detectados por essa técnica, são ativos farmacêuticos, agroquímicos, detergentes, poluentes aromáticos e poliaromáticos, dentre outros.

O comprimento de onda de excitação é selecionado por um filtro e a fluorescência é coletada por fibra óptica que transfere o sinal para o espectrômetro, permitindo que o espectro de fluorescência seja mostrado na tela. Os dados são processados e podem ser transferidos a um microcomputador.

Segundo Ward, exemplos de aplicações do aparelho são o monitoramento in situ de poluentes, validação de processos de limpeza em indústrias farmacêuticas, ou o controle na escavação e movimento de solos contaminados. “Por ora nossas vendas são voltadas para o mercado norte-americano, mas gostaríamos de ter um distribuidor na América do Sul”, acrescentou Ward.

Biotecnologia – Inúmeros outros lançamentos aconteceram na Pittcon, não só na área de equipamentos e instrumentos, mas também na de publicações. Como exemplo pode-se citar a divulgação da 25ª edição da United States Pharmacopeia (USP) com 122 novas monografias. Na área produtos de consumo foram lançados pela Millipore os papéis de filtro em vários diâmetros e porosidades. Especializada em outros meios filtrantes, especialmente membranas, a empresa resolveu concorrer nesse segmento com Whatman e Sartorius, tradicionais fornecedoras.

Sem dúvida, porém, o maior número de lançamentos foi na área de biotecnologia e engenharia genética. Um exemplo é o 2100 Bionalyzer, da Agilient Technologies. A empresa, que em sua divisão de ciências da vida e análises químicas tem faturamento anual de US$ 1,12 milhão, mobiliza expressiva quantidade de produtos voltados a esse segmento. O bioanalisador lançado permite a bioquímicos e biólogos moleculares a realização de análises em RNA, DNA, proteínas e células.

Brasileiro agitou bem na feira

Poucas empresas brasileiras estiveram na Pittcon divulgando sua linha de produtos. Uma delas foi a Fisatom Equipamentos Científicos Ltda., de São Paulo, que exibiu sua linha de agitadores. Segundo o diretor de marketing Edouard Tachdjian, os equipamentos tiveram boa aceitação, especialmente quanto ao seu design. A empresa que já tem distribuidores na Argentina, Chile, Bolívia, Uruguai e Portugal fez vários contatos interessantes, principalmente com empresas do Oriente e algumas da Europa. “Ainda não podemos exportar para os Estados Unidos, pois existe a necessidade de atender a algumas normas às quais estamos nos adaptando”, disse Tachdjian. Avaliando a organização da feira como bastante profissional e satisfeito com os resultados obtidos, o diretor informou que a Fisatom pretende participar da próxima edição da Pittcon. “Antes disso, porém, vamos para a Alemanha participar da Analytica 2002 “, acrescentou.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7 8Próxima página

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios