Tintas e Revestimentos

Pigmentos de efeito apontam retomada de negócios

Hamilton Almeida
16 de outubro de 2020
    -(reset)+

    Investimentos – O plano da Aldoro é seguir com a sua estratégia de “investimento contínuo”. O mais relevante, que inicia este ano com prazo de conclusão previsto para 2021, é de uma planta piloto. “Vai gerar condições para alavancar muito o desenvolvimento de novos itens e a ampliação de opções para oferta”, antecipa Labecca.

    Como representante de fabricantes de especialidades químicas, a Braschemical investe em seus departamentos de desenvolvimento, focado em mercados e novidades, e de marketing, que traz as tendências mundiais, conta Suzana.

    Agnes anuncia que “a Basf possui um pipeline em que há vários efeitos em desenvolvimento, e tem também a IMCD como parceira para desenvolver os negócios aqui”.

    Lima comunica que a Merck sempre investe muito em pesquisa e desenvolvimento. E também em materiais de suporte aos clientes como, por exemplo, a ferramenta Driving Lifestyle (lançada no ano passado), que apresenta um estudo de tendências completo de aplicações para os setores automotivo, industrial e plástico.

    A Colormix Especialidades está, nesse momento, “avaliando algumas alternativas para investimentos”, indica Silva, sem entrar em maiores detalhes. A Adexim-Comexim, igualmente, prefere dizer por intermédio de Lilian que está “investindo para os próximos períodos em que tudo voltará ao normal”. Martins difunde que “a True Color vem fazendo um grande esforço para explorar outros nichos de mercado, assim como apresentar novas soluções para que os clientes possam se destacar com inovações e efeitos inéditos”.

    A Aldoro está, conforme La­becca, sempre atenta às oportunidades. Tem forte atuação fora das fronteiras do Brasil: exporta de 50% a 55% do volume produzido para mais de 25 nações, com foco nas Américas do Sul e Central, Ásia e Oriente Médio, onde há representantes e distribuidores definidos por país e um trabalho de cooperação técnica e comercial consistente. Adicionalmente, há alguns outros negócios diretos com clientes nos Estados Unidos e na Europa. “O mercado externo gera constantemente novas oportunidades e nós procuramos ampliar essa atuação. Paralelamente, são geradas possibilidades de evolução técnica, o que contribui positivamente aqui também”, sinaliza.

    Nas novas fronteiras da Bras­chemical estão a busca por produtos mais ecológicos, veganos e atendimento a inúmeras normas, expõe Tatiane. “No novo normal, o consumo está voltado ao healthy e a um consumidor mais crítico. Sendo uma distribuidora, temos como maior desafio estar sempre à frente das necessidades, trazendo novidades e impulsionando desenvolvimentos, como a realização de innovation day, por exemplo”. Esse ano, a mudança tática é atuar com um time multidisciplinar. O uso da tecnologia na apresentação do portfólio, com a renovação do site e campanhas nas redes sociais são estratégias atuais.

    Lima comenta que o maior desafio é fornecer as mercadorias certas no momento que se necessita delas, sabendo que o mercado é extremamente dinâmico. “Buscamos ser assertivos nas previsões e acompanhar o desenvolvimento dessas novas tecnologias, agregando valor aos clientes e consumidores. Essa é a fórmula do sucesso da Merck”.

    Partindo da premissa de que a tecnologia está acessível a todos, Silva manifesta que a Eckart conta com a parceria da Colormix no país. “O diferencial é que possuímos equipe técnica de alto desempenho, laboratório de aplicações e estoque local. O desafio tem sido buscar novos mercados e clientes, gerando valor ao produto final”. Ele pensa que a Eckart continuará a crescer nos próximos anos por aqui, “graças às constantes inovações que apresenta, a proximidade aos clientes e o serviço técnico de qualidade”.

    Como a Adexim-Comexim tem um artigo dedicado primordialmente ao segmento de luxo, “o crescimento está nas mãos de designers nacionais e internacionais. Buscamos aumentar a visibilidade no mercado brasileiro, onde inovação e bom gosto são reconhecidos”, divulga Lilian.

    Martins conclui que “oferecer produtos de qualidade superior com preços competitivos e ambientalmente corretos se tornou uma das principais demandas da sociedade e do mercado”.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *