Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

Perspectivas 2013 / Cosméticos – Demanda aquecida coloca Brasil em destaque no mercado mundial do setor

Rose de Moraes
1 de abril de 2013
    -(reset)+

    Atividades em destaque – Em 2012, várias ações marcaram o setor de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos no país, contribuindo para o seu maior desenvolvimento. O Programa de Qualificação de Fornecedores, por exemplo, uma iniciativa da Abihpec, propiciou homenagens a fornecedores, com a outorga de selo de qualificação, tendo por base a qualidade das matérias-primas e a avaliação de seus serviços.

    Química e Derivados, Perspectivas 2013 / CosméticosNa edição 2012, 30 empresas foram selecionadas de um total de 38 inscritas, nas áreas de ingredientes, fragrâncias, embalagens e serviços. Nesse rol, foram contempladas com o selo as empresas Aerogás, Antilhas, Belmay, Box Print, Brenntag, Congraf, Corn Products, Cosmotec, Croda, D’Altomare, Fav 105, Firmenich, Givaudan, Grossplast, Igaratiba, Ionquímica, ISP, Kingraf, Mappel, Medcin, Mega Plast, MWV Calmar, Primera Design, Robertet, SGD Brasil, Sigmaplast, Solabia, Symrise, VM7 e Wheaton.

    Embora as exportações brasileiras do setor tenham apresentado retração em 2012 em relação a 2011, o projeto de internacionalização das indústrias de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, denominado Beautycare Brazil, criado pela Abihpec, em parceria com a Apex-Brasil – Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, e instituído em 2001, aponta resultados positivos, por exemplo, no último período pesquisado (2007 até 2011), evidenciando que as exportações do setor via Beautycare Brazil alcançaram crescimento de 252%, e elegendo seis mercados prioritários: Angola, Colômbia, Emirados Árabes, Estados Unidos, Peru e Portugal.

    No ano que passou, o Brasil, por intermédio da Abihpec, participou da reunião do International Cooperation on Cosmetics Regulation (ICCR), órgão que reúne Estados Unidos, Comunidade Europeia, Canadá e Japão, e também tem trabalhado em conjunto com a Personal Care Products Council (PCPC), associação que representa a indústria norte-americana de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, com o objetivo de inserir o país nas discussões internacionais, e contribuir para harmonizar as legislações a fim de derrubar possíveis barreiras técnicas.

    Ainda no campo regulatório, a Abihpec elaborou manuais de exportação para os associados, abrangendo informações para a expansão das empresas em mercados da África do Sul, Arábia Saudita, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, Peru e União Europeia.

    Em 2012, também foram divulgadas pela Anvisa as novas regras para a produção e comercialização de protetores solares, alterando o valor mínimo do FPS – Fator de Proteção Solar, há anos em discussão pela comunidade científica do setor, bem como a rotulagem, entre outros aspectos. Elaborado com a participação da Abihpec, desde 2008, esse conjunto de novas regras terá prazo de dois anos para entrar em vigor, considerando a necessidade de adequação das empresas.

    Na área de investimentos em pesquisa e desenvolvimento, as indústrias do setor se posicionam à frente de outros setores e chegam a investir até 5% do seu faturamento em P&D e inovações. Uma das últimas pesquisas divulgadas nessa direção pela Abihpec revela que o setor investe, em média, 2% de seu faturamento em P&D, percentual superior ao 0,7% investido, em média, por outros setores industriais.

    Criado em 2006 pela Abihpec para auxiliar as indústrias no acesso aos mecanismos de fomento à pesquisa, o Instituto de Tecnologia e Estudos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Itehpec) promove atividades de qualificação profissional, encontros internacionais e rodadas tecnológicas, para a maior integração entre o setor acadêmico das universidades e as empresas. Entre as atividades mais recentes se destaca um projeto desenvolvido em parceria com o Inmetro para a produção de nanomateriais de referência e a nomeação de um conselho científico e tecnológico para atuar nas áreas de P&D, inovação, nanotecnologia e embalagens, atuando para respaldar o desenvolvimento de novas tecnologias nas empresas do setor.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *