Tintas e Revestimentos

Perspectivas 2012 – Tintas – Metas habitacionais devem sustentar crescimento de 4% neste ano

Rose de Moraes
15 de janeiro de 2012
    -(reset)+

    Revista Química e Derivados, Dílson Ferreira, presidente executivo da Abrafati, reduções tributárias

    Ferreira: redução de alíquotas de insumos ajudou o setor

    “No Brasil, implementamos o Coatings Care gradualmente, código por código, desde 2004. Ao longo dos anos, o número de participantes cresceu e vem obtendo significativos ganhos como melhorias em processos, sistematização de técnicas e avanços que facilitam a aplicação das exigências feitas pela legislação e pelas normas ambientais, além de implementação de ações para reduzir custos, especialmente de energia, e a geração de resíduos”, comentou Ferreira. “Representa, portanto, ferramenta muito útil e eficiente para que a indústria cumpra a legislação, tenha bom desempenho na área ambiental e ainda obtenha benefícios do ponto de vista econômico”, afirmou.

    Atualmente, 19 empresas participam do Coatings Care, assumindo formalmente o compromisso de cumprir as práticas gerenciais propostas pelo programa, buscando continuamente melhorias em suas operações fabris, por meio de processo sistematizado de gestão e de autoavaliação. “O programa Coatings Care é o mais importante programa de conscientização e compromisso que os agentes de toda a cadeia produtiva de tintas podem assumir em âmbito mundial em prol da saúde e da segurança e da não agressão ao meio ambiente”, comentou o presidente executivo da Abrafati.

    Em 2011, a entidade também lançou campanha inédita para incentivar a utilização da madeira certificada. “O nosso objetivo é valorizar o mobiliário e os objetos produzidos com madeira e estimular o seu uso na construção, mostrando suas características únicas e destacando o fato de que se trata de uma matéria-prima de fonte renovável”, afirmou Ferreira. Voltada para o desenvolvimento setorial sustentável, a campanha, intitulada “Madeira de Verdade”, destaca atributos e as diversas possibilidades de sua utilização, tanto na decoração quanto na construção. “O conceito-chave é o de que a madeira de verdade, obtida por meio de procedimentos sustentáveis e legais, é um material com características únicas, que pode contribuir para a redução da utilização de outros materiais não renováveis nessas áreas.” Proveniente de florestas plantadas e manejadas de acordo com as melhores práticas internacionais, a madeira, alvo da campanha, não provoca o desmatamento nem contribui para a degradação do meio ambiente. “Queremos valorizar para o consumidor e para os especificadores (arquitetos, designers etc.) o mobiliário e os objetos construídos com a madeira de verdade, material que tem características muito positivas do ponto de vista da sustentabilidade: é renovável e se decompõe sem gerar impacto”, afirmou Ferreira. Sob a coordenação da Abrafati, essa campanha conta com a participação de fabricantes de tintas e vernizes, instituições, empresas e profissionais ligados ao fornecimento, utilização e venda do produto, como madeireiras, marcenarias, arquitetos, engenheiros, decoradores, artesãos, empresas de acabamento, construtores, fabricantes de móveis, de brinquedos, de portas e de esquadrias, entre outros. Em 2012, segundo antecipou o presidente executivo da Abrafati, uma das prioridades constantes da pauta da entidade é reduzir a geração de resíduos sólidos, que será mais uma frente de trabalho assumida para a atuação e a disciplina de condutas.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *