Tintas e Revestimentos

Perspectivas 2012 – Tintas – Metas habitacionais devem sustentar crescimento de 4% neste ano

Rose de Moraes
15 de janeiro de 2012
    -(reset)+

    Em que grau tais reduções de impostos estariam estimulando as vendas ainda não se sabe, mas é inegável a sua contribuição para o incremento do comércio de tintas, principalmente imobiliárias, que contaram com o maior nível de crescimento no último ano (2%), em comparação com as demais categorias.

    “Alcançamos resultados excepcionais em 2011 em projetos que se encontram em andamento, reduções tributárias e em eventos que foram cobertos de êxito, como a Abrafati 2011”, afirmou Dílson Ferreira, presidente executivo da Abrafati.

    Em 2012, a entidade deverá continuar insistindo na redução do IPI, e também proporá estender a sua abrangência para outras matérias-primas utilizadas na fabricação de tintas. Segundo antecipou Ferreira, um dos principais alvos dos próximos pedidos de redução de impostos estará direcionado ao pentaeritritol, usado como reticulante de tintas alquídicas, estabilizadores de PVC, entre outras funções. Ele proporciona melhor aderência das tintas alquídicas aos substratos, acelera a secagem, aumenta a durabilidade e a resistência à umidade, ao calor e à luz, promovendo também maior estabilidade às cores e maior brilho. A substância também é utilizada na produção de resinas de poliéster, fenólicas e maleicas.

    Outros programas que contarão com reforços da Abrafati em 2012 se voltam à capacitação de pintores, que já conta com 4 mil profissionais cadastrados, e à redução dos compostos orgânicos voláteis (VOC) nos processos de fabricação de tintas, objetivo que já vem sendo perseguido há alguns anos, sob o estímulo da entidade.

    Uma década de PSQ – Sob a coordenação da Abrafati, o Programa Setorial da Qualidade (PSQ) – Tintas Imobiliárias completará dez anos em 2012, comemorando suas contribuições para o aprimoramento dos produtos e para a melhor orientação dos produtores. Por conta das ações desenvolvidas por esse programa e da aprovação de mais de três dezenas de normas técnicas, boa parte dos fabricantes adequou seus produtos às normas e investiu mais em aprimoramentos.

    “A maior parte das marcas não conformes foi ajustada ou retirada do mercado e recalls de tintas não conformes e termos de ajustamento de conduta, para fabricantes que não cumprem as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), passaram a ser práticas mais comuns, uma vez que o programa conquistou o reconhecimento e o apoio de fabricantes de matérias-primas, fornecedores, revendedores, associações de classe, órgãos de financiamento imobiliário e responsáveis por licitações; como resultado, 90% do volume das tintas imobiliárias comercializadas no mercado brasileiro já atende aos requisitos mínimos de qualidade”, destacou Ferreira.

    O PSQ – Tintas Imobiliárias conta com a participação de 23 empresas, responsáveis, de acordo com a Abrafati, por 85% do volume total produzido no país: AkzoNobel/Coral, Alessi, Anjo Química, Dacar, Eucatex, Futura, Hidracor, Hidrotintas, Hydronorth, Iquine, Killing, Lukscolor, Leinertex, Maza, Montana, Nacional Arco-Íris, PPG/Renner, Resicolor, Renner Sayerlack, Sherwin-Williams, Suvinil, Universo e Verbras. Juntas, essas empresas, que operam fábricas em doze estados, disponibilizam produtos com qualidade assegurada em todo o território nacional. Atualmente, outros dez fabricantes, segundo a Abrafati, estão em fase de credenciamento para ingressar no programa.

    No âmbito do programa Coatings Care, a Abrafati também registrou avanços em 2011, ao lançar a versão brasileira do manual que ensina como por em prática seus preceitos e objetivos. A publicação, apresentada sob a forma de fichário – para permitir a constante atualização de dados e informações –, contém a versão revisada e atualizada dos quatro códigos que compõem esse programa e abordam condutas para a gestão de produtos, produção, transporte e distribuição, e para a adoção da responsabilidade comunitária. Devidamente adaptado à legislação, esse manual é resultante da experiência acumulada desde a sua implantação e do esforço conjunto de especialistas do setor e da Comissão de Meio Ambiente, Segurança e Saúde Ocupacional, no sentido de aprimorar a descrição das várias práticas gerenciais.

    “O programa Coatings Care, de atuação responsável em tintas, é uma das principais iniciativas da Abrafati no sentido de atender às demandas de sustentabilidade”, destacou o presidente executivo da Abrafati. Contando com a participação de todos os fabricantes de tintas associados à entidade, esse programa oferece às empresas um conjunto de procedimentos e soluções integradas – e já devidamente testadas – para administrar as condutas e as ações em prol do meio ambiente, da segurança e da saúde ocupacional.

    Originalmente criado pelo International Paint and Printing Ink Council (IPPIC), do qual a Abrafati é membro, o Coatings Care é adotado por fabricantes de tintas em diversos países das Américas, Europa, Ásia e Oceania, sendo coordenado por comitê internacional formado por dirigentes das associações que representam os fabricantes de tintas no mundo todo.

    Inspirado no Responsible Care (no Brasil, esse programa, coordenado pela Abiquim, é denominado Atuação Responsável), criado pela indústria química, o programa implementa ações a fim de pôr em prática a atuação responsável no setor de tintas e vernizes.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *