O desafio do armazenamento de energia renovável – ABEQ

Química e Derivados - O desafio do armazenamento de energia renovável - ABEQ ©QD Foto: iStockPhotos

Olá, leitoras e leitores. Nesta nossa última coluna deste extravagante ano de 2020, vamos tentar entender porque a transição para um mundo que dispense a energia produzida a partir de combustíveis não renováveis, fósseis ou nucleares, e se mantenha somente utilizando energias renováveis é ainda, infelizmente, uma quimera. O obstáculo ainda intransponível é como armazenar eficientemente a energia renovável produzida.

Energia no mundo

A Agência Internacional de Energia (AIE) informa em seu site o fornecimento de energia total no mundo por tipo de fonte. Os últimos dados apresentados são de 2018 e estão na tabela abaixo. Os dados são apresentados em ktoe, ou mil toneladas de óleo equivalente – a unidade usada é uma pista do tamanho do problema. Os dados se referem aos mais deferentes fins – consumo humano, produção, transporte e aquecimento. Na tabela, carvão inclui também turfa e xisto.

Química e Derivados - O desafio do armazenamento de energia renovável - ABEQ ©QD Foto: iStockPhotos

Energia Renovável

Os combustíveis fósseis (ou nucleares) não são renováveis, ou seja, eles utilizam recursos finitos que eventualmente diminuirão, tornando-se muito caros ou ambientalmente prejudiciais para serem recuperados. Combustíveis nucleares ainda geram resíduos cujo gerenciamento é complexo, pois há um risco à saúde humana que perdura por muitos anos. Em contraste, os muitos tipos de recursos de energia renovável – como a energia eólica e solar – são constantemente reabastecidos e nunca se esgotarão.



A maior parte da energia renovável vem direta ou indiretamente do sol. A luz solar, ou energia solar, pode ser usada diretamente para aquecer e iluminar casas e outros edifícios, para gerar eletricidade e para aquecer água, resfriamento solar e uma variedade de usos comerciais e industriais.

O calor do sol também impulsiona os ventos, cuja energia é capturada por turbinas eólicas. Então, os ventos e o calor do sol fazem a água evaporar. Quando esse vapor d’água se transforma em chuva ou neve e flui morro abaixo em rios ou riachos, sua energia pode ser capturada na forma de energia hidrelétrica.

Junto com a chuva e a neve, a luz do sol faz com que as plantas cresçam. A matéria orgânica que compõe essas plantas é conhecida como biomassa. A biomassa pode ser usada para produzir eletricidade, combustíveis para transporte ou produtos químicos. O uso de biomassa para qualquer um desses fins é denominado bioenergia.

Há ainda a energia geotérmica e a energia das marés, ambas renováveis. A energia geotérmica é a energia gerada e estocada no interior do nosso planeta. No limite do manto-núcleo do planeta, a temperatura pode chegar a 4.000°C. Em alguns pontos do planeta, há liberação de água a temperaturas a partir das quais é possível obter energia útil. É possível ainda, em pontos específicos da superfície dos continentes, a injeção-circulação de água-vapor de modo a gerar energia. A energia das marés pode ser obtida por diferentes equipamentos a partir do movimento das marés, mais previsível que os ventos ou a energia solar.

1 2 3 4Próxima página

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios