QUÍMICA.com.br – O Portal da revista Química e Derivados


Comércio e Distribuição de Produtos Químicos e Especialidades

Nutrição Animal – Cardápio de aditivos químicos garante o equilíbrio das rações

Hamilton Almeida
11 de setembro de 2012
    -(reset)+

    A M.Cassab é forte distribuidora de insumos químicos para nutrição animal. Para atender à demanda doméstica, importa vitaminas, minerais, antioxidantes, antimicrobianos, enzimas e aminoácidos (metionina, trionina e lisina). “Importamos de US$ 60 milhões a US$ 70 milhões por ano e os volumes vêm aumentando gradativamente”, testemunha Moreira. Ele é partidário da ideia de que o governo federal deveria estimular a produção local desses insumos para diminuir a dependência externa.

    Está nos planos da M.Cassab “aprofundar” a área de serviços e de distribuição dos ingredientes químicos. A empresa possui uma base de aquisição de produtos na China e também vende matérias-primas (essências, derivados de refinação) para lá, enquanto conclui a estratégia de lançar uma marca própria naquele país. “O Brasil está fadado a ser o grande celeiro de proteína vegetal e animal do mundo. Diante da conjuntura mundial, todas as perspectivas são otimistas para o Brasil pelo menos nos próximos 100 anos, devido à abundância de terras, água e sol”, arremata Moreira.

    Química e Derivados, Nicodemo Petroni, Diretor da Metachem Nutrientes, Nutrição Animal

    Nicodemo Petroni constrói duas linhas de inox 304 para fazer aditivos

    A Metachem Nutrientes está concluindo a instalação de uma nova fábrica em Itupeva-SP, para produção de aditivos com base em ácidos orgânicos de cadeia curta e média e seus sais de cálcio ou amônia. Com investimento superior a US$ 2 milhões, a nova fábrica terá uma capacidade operacional de 5 mil toneladas/ano de produtos sólidos (mistura de sólidos ou líquido no veículo) e de 5 mil a 8 mil t/ano de produtos líquidos (mistura e/ou neutralização), variando com o tipo do produto, informa o diretor Nicodemo Petroni. “Serão duas linhas de produção totalmente de aço inox 304. E haverá um sistema supervisório de automação”, complementa.

    Petroni acredita que o Brasil é e será um “fornecedor importante e competitivo de proteína animal no mercado internacional”, o que avaliza quaisquer perspectivas de negócios nessa área em qualquer momento. Empresa na­cional fundada em2010, aMetachem Nutrientes tem uma linha de produtos que são utilizados em vários momentos na cadeia de nutrição e sanidade do animal, quer para controlar fungos ou salmonelas ou para melhorar o desempenho.

    Embora não possa revelar maiores detalhes, Petroni afirma que a Metachem tem planos de investir em novas tecnolo­gias e “busca algumas cooperações inter­nacionais e locais para novos produtos”. A empresa é usuária de insumos químicos e, segundo o executivo, é uma das líderes de mercado na categoria aditivos.

    Novos produtos – A Produquímica lançou dois novos produtos no mercado neste segundo semestre (Producote feed e biofórmula leite) e promete anunciar mais inovações ainda este ano. O Producote feed “é o único aditivo nutri­cional para ruminantes do mercado que apresenta, em sua composição, alta con­centração de nitrogênio não-proteico de liberação controlada e enxofre ventilado. O produto proporciona maior produção de carne e leite, maior resistência à umidade e um menor custo de produção com mais oportunidades de formulação da dieta, entre outros benefícios”, segun­do o gerente de negócios para a área de nutrição animal, Rodrigo Miguel.

    Já o biofórmula leite foi lançado pela Biofórmula Tecnologia e conta com aprovação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A Produquímica é a responsável pela distribuição exclusiva do produto (fór­mula concentrada) para a indústria feed. O biofórmula leite apresenta, em sua formulação, prebióticos, cepas de bactérias probióticas microencapsuladas e enzimas digestivas. “O uso continuado do produto promove melhor qualidade do leite e aumento da produção”, relata o gerente de negócios.

    Química e Derivados, Rodrigo Miguel, Gerente de negócios para a área de nutrição animal da Produquímica, Nutrição Animal

    Rodrigo Miguel: nível de exigências também está em crescimento

    Miguel explica que o desenvolvimen­to de novas tecnologias está focado em duas linhas prioritárias: controle rigoroso de contaminantes e especialidades. As especialidades – prossegue – “são produ­tos que agregam novas tecnologias e têm por função otimizar a produção animal, aumentando a segurança do alimento e reduzindo ao máximo o impacto ambien­tal da atividade”.

    O grupo Produquímica se apresenta como líder mundial em microminerais e deve fechar este ano com um faturamento da ordem de R$ 100 milhões no segmento de nutrição animal. “Isto representa uma importante participação, já que o mer­cado estimado para os nossos produtos soma R$ 350 milhões”, destaca Miguel. “O investimento é constante e de alto porte para sustentar o crescimento na produção de alimentos”, adiciona.

    Segundo Miguel, a Produquímica produz sulfato de cobre, sulfato de cobalto, óxido de zinco, sulfato de zinco, óxido de manganês, sulfato de manganês, sulfato de ferro, selenito de sódio, enxofre, cloreto de amônio, e ureia de liberação controlada, além de possuir “plantas totalmente certificadas para a mistura e o fornecimento destes insumos e outros aditivos com alto grau de qualidade e segurança para o mercado”.

    Miguel considera que há espaço para crescer, dados a expansão natural do mercado e o objetivo da empresa em market share mundial. Por isso, “estamos investindo em capacidade produtiva, diversificação da linha de produtos e abertura de novos mercados no Brasil e no exterior”. A meta é triplicar o faturamento em cinco anos, com novos produtos e novos mercados, “consolidando a liderança no segmento e a marca Produquímica como parceira indispensável à boa produção animal”.



    Recomendamos também:








    Um Comentário


    1. rosimere

      QUEM FAZ NUTRIÇÃO HUMANA PODE SE ESPECIALIZAR NA ÁREA DE NUTRIÇÃO ANIMAL?



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *