Variedades e Curiosidades

Novo nome na praça das especialidades: Nouryon

Quimica e Derivados
25 de outubro de 2018
    -(reset)+

    Química e Derivados, Novo nome na praça das especialidades: NouryonQuímica e Derivados, Novo nome na praça das especialidades: Nouryon

    Comprada pelo grupo Carlyle e GIC (fundo de private equity), a AkzoNobel Especialidades Químicas foi renomeada para Nouryon, em 9 de outubro. Por ter atuação em 80 países, a aquisição precisou ser aprovada por vários órgãos de defesa da concorrência, processo que se estendeu até o fim de setembro. Confirmada a transação, a companhia mudou de nome, diferenciando-se definitivamente da antiga proprietária.

    Química e Derivados, Novo nome na praça das especialidades: Nouryon

    Antonio Carlos Francisco, diretor geral de negócios no Brasil

    Porém, não se afastou de suas raízes. “A Noury & Van der Lande foi uma das origens da AkzoNobel, era uma empresa com 400 anos de atuação química”, explicou Antonio Carlos Francisco, diretor geral de negócios no Brasil. “A ideia é resgatar 400 anos de história, mostrar que somos uma empresa nova, mas com raízes muito fortes.”

    Francisco salienta que o processo de transição de divisão de negócios para empresa independente foi executado durante os últimos 18 meses, e reforçado a partir de abril, com a proposta firme de aquisição pela Carlyle. “Nos tornamos uma empresa totalmente voltada para especialidades químicas, com foco em oferecer soluções para os clientes, agora todos industriais, por isso, estabelecer parcerias efetivas é muito importante”, considerou.

    A Nouryon nasce com um portfólio robusto, dividido em cinco áreas de negócios (papel, plásticos, materiais de construção, alimentos, farmacêuticos e cuidados pessoais), com 80% de seus produtos classificados como primeiro ou segundo em escala global, detendo marcas como Eka, Dissolvine, Trigonox e Berol. “Vamos explorar o potencial existente antes de expandirmos nosso portfólio”, salientou.

    Com a transição, a empresa deixa de ser listada em bolsa, fechando seu capital. Francisco espera que isso dê mais agilidade aos processos internos de decisão, mas também imponha uma cobrança mais rígida de resultados, embora a companhia tenha um bom histórico de cumprir metas. “Estamos em um momento positivo de negócios, isso dá garantia de que estamos acertando, mas sempre podemos melhorar”, completou.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *