Moldes – Programa Inovar-Auto anima o setor – Perspectivas 2014

Química e Derivados, Perspectivas 2014 - Moldes: Programa Inovar-Auto anima o setor
O setor de moldes tem perspectiva positiva. A estimativa é de superar os resultados obtidos em 2013, quando houve estabilidade em relação a 2012.

No ano passado algumas empresas tradicionais fecharam suas portas, mas outras surgiram, mantendo o equilíbrio. Não existem estatísticas oficiais das empresas do segmento.

A expectativa de que o ano de 2014 será melhor do que o anterior atinge lideranças importantes do setor.

É o caso de Paulo Sérgio Furlan Braga, coordenador do Arranjo Produtivo Local do Setor de Ferramentaria do Grande ABS (APL) e vice-presidente da Câmara Setorial de Ferramentaria e Modelações da Abimaq.

Para Furlan, um dos motivos do otimismo é o programa Inovar-Auto, que prevê vantagens fiscais para as montadoras que investirem na nacionalização dos automóveis.

“As montadoras já começaram a fazer encomendas para as ferramentarias e empresas de autopeças.

Temos boa perspectiva com a nacionalização de modelos da General Motors, Fiat, Volkswagen e Honda”, informa.

Ele espera que outras montadoras nacionalizem em 100% seus veículos.

Dentro desse quadro, Furlan também destaca a produção de caminhões. “A Ford pretende voltar a fabricar o modelo F4000 na sua fábrica na Bahia, o que para nós é muito bom.” Um passo considerado importante para o sucesso desse projeto foi dado no início do ano. O governo federal lançou uma Medida Provisória criando um sistema de rastreabilidade da nacionalização das ferramentas usadas nas montadoras, como forma de evitar maquiagens de produtos importados.

Furlan também destaca a criação do Núcleo de Apoio à Inovação Setorial (Nais), órgão voltado para a prestação de serviços de projeto de moldes e para a formação de profissionais especializados no tema, de engenheiros a pós-graduandos. O Nais irá funcionar no campus do Instituto Mauá de Tecnologia, na região do Grande ABC, e deve entrar em funcionamento ainda no primeiro semestre.

Para mais informações sobre o setor do Plástico consulte o Plástico.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios