Macacão químico: confira conceito, função, tipos e outras informações

Veja como o macacão químico é extremamente importante para garantir a saúde e a integridade física do trabalhador

Os Equipamentos de Proteção Individual, também conhecidos como EPIs, incluindo o macacão químico, são indispensáveis para oferecer proteção e segurança à saúde e à integridade física dos trabalhadores e/ou colaboradores contra os mais diferentes tipos de riscos químicos.

São essenciais em razão dos riscos da própria atividade em si que envolve a manipulação de produtos químicos e ainda do ambiente em que há exposição a estas substâncias.

A NR 6 traz o conceito de EPI, ao dispor que “6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora – NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

6.1.1 Entende-se como Equipamento Conjugado de Proteção Individual, todo aquele composto por vários dispositivos, que o fabricante tenha associado contra um ou mais riscos que possam ocorrer simultaneamente e que sejam suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

6.2 O equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação – CA, expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego”.

Dessa forma, podemos concluir que seu significado é bem amplo, podendo abranger desde uma luva ou óculos de proteção até mesmo a vestimenta completa.

A seguir vamos tratar de um dos itens abrangidos na definição de EPI, o macacão químico. Cada um desses itens serve para uma função específica e podem ser combinados ou utilizados individualmente.

Acesso Rápido no post

O que é o macacão químico?
Tipos de macacão químico
Cores do macacão químico
Fornecimento de EPIs

O que é o macacão químico?

O macacão de proteção químico é um equipamento de proteção individual que tem a função de proteger o corpo inteiro do trabalhador e/ou colaborador contra riscos químicos, garantindo assim sua segurança e evitando acidentes de trabalho.

macacão químico
macacão químico

Normalmente são constituídos de material respirável para que o suor evapore e o usuário possa efetuar suas atividades com muito mais conforto e tranquilidade. Sua utilização também torna o processo mais rápido e ágil, uma vez que ele diminui a necessidade da utilização de vários equipamentos.

Tipos de macacão químico

Os macacões servem para proteger todo o corpo (tronco, membro superiores, membros inferiores) contra vários tipos de riscos químicos, além de diminuírem a utilização de grande quantidade de EPIs.

Podem ser de diferentes tipos e utilizados para as mais variadas atividades com produtos químicos, principalmente as que envolvem vapores, respingos, partículas, jatos líquidos, entre outros.

É importante saber a função de cada um deles, visto que oferecem proteções diferentes, baseadas no estado físico do risco químico.

Os macacões químicos vão do tipo 1 ao 6, o primeiro é o que proporciona maior proteção, sendo que o nível abaixa conforme o número do macacão aumenta.

  • Tipo 1: É o que oferece maior nível de proteção. São resistentes contra gases.
  • Tipo 2: É o segundo macacão mais resistente da lista. Só não oferece proteção contra gases.
  • Tipo 3: Possui nível mediano de proteção. Oferece resistência contra jatos líquidos.
  • Tipo 4: Traz proteção contra respingos mais intensos, é um pouco menos resistente que o tipo 3.
  • Tipo 5: Oferece baixo nível de proteção, apenas contra partículas.
  • Tipo 6: Este é o tipo de macacão químico menos resistente. Oferece proteção contra respingos considerados leves.

A portaria N.º 452/2014 “estabelece as normas técnicas de ensaios e os requisitos obrigatórios aplicáveis aos Equipamentos de Proteção Individual – EPI enquadrados no Anexo I da NR-6 e dá outras providências”.

A portaria Nº 11.347/2020 “estabelece os procedimentos e os requisitos técnicos para avaliação de Equipamentos de Proteção Individual – EPI e emissão, renovação ou alteração de Certificado de Aprovação – CA e dá outras providências”.

Cores do macacão químico

Os macacões químicos não divididos apenas em tipos, sendo ainda classificados pelas cores, as quais estão relacionadas ao nível de segurança. Em linhas gerais, eles podem ser de três cores: branco, amarelo e verde.

  • Macacão branco: normalmente oferece resistência do tipo 6, mas é possível encontrar no mercado algumas vestimentas brancas que ofereçam proteção do tipo 4 e 5, portanto é sempre importante verificar o nível de proteção, além da cor.
  • Macacão amarelo: o modelo amarelo proporciona mais proteção do que o branco, mas menos do que o verde. Indicado para cerca de 80 produtos.
  • Macacão verde: o modelo mais resistente e que oferece maior proteção. Recomendado para aproximadamente 180 produtos.

A impermeabilidade é outro importante fator que deve ser avaliado na hora da compra de um macacão de proteção química. Isso sem falar na qualidade do material, melhor custo benefício, flexibilidade, tamanho, elásticos, resistência, material respirável, entre outras características.

Fornecimento de EPIs

Cabe as empresas o fornecimento gratuito de equipamentos de proteção individual para garantir a segurança do trabalhador.

Veja o que reza o artigo 166 da Consolidação das Leis Trabalhistas “A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, equipamento de proteção individual adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento, sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes e danos à saúde dos empregados”.

A NR Nº 6 do Ministério do Trabalho e Previdência estabelece, por sua vez, que “6.3 A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias: a) sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho; b) enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas; e, c) para atender a situações de emergência”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios