Logística – Oiltanking aumenta capacidade para suprir o pré-sal

Química e Derivados, Terminal de Vitória-ES
Logística – O terminal de Vitória vai quase dobrar sua área de tancagem

Atenta ao desenvolvimento regional com a intensificação dos trabalhos na exploração de petróleo no pré-sal, a Oiltanking Terminais Ltda., filial brasileira da alemã Oiltanking GmbH (divisão de Marquard & Bahls AG) em associação com a Interoil Representação Ltda., está ampliando sua base operacional em Vitória-ES.

Trata-se de uma instalação que passará dos atuais 36 mil m³ de tancagem para 68 mil m³, com inauguração da área adicional marcada para abril de 2011, após investimentos da ordem de R$ 40 milhões.

O terminal de Vitória possui vinte posições para vagões ferroviários, com acesso a linhas férreas capazes de conduzir cargas até a Refinaria Gabriel Passos (Regap), de Betim-MG, podendo chegar a Brasília-DF, Salvador-BA e São Paulo. Sua localização também permite acesso fácil aos centros de serviços da Bacia de Campos (Macaé-RJ). Além disso, pode receber ao mesmo tempo cinco caminhões em suas plataformas.

O parque atual de tanques tem sido mais utilizado para armazenar nafta petroquímica (60% da capacidade) e combustíveis derivados de petróleo. “Nossos dez tanques têm dimensões adequadas para esses tipos de produtos, com capacidades entre 600 e 5 mil m³ cada um”, comentou Bruno Silva, gerente comercial da Oiltanking.

A expansão, no entanto, pretende diversificar o mix armazenado, oferecendo maior variedade de tamanhos.

Química e Derivados, Bruno Silva, Oiltanking Terminais Ltda., nafta petroquímica e combustíveis derivados de petróleo
Silva: novos tanques de aço carbono garantem emissões dentro de normas

“Teremos mais 13 tanques, de mil a 5 mil m³, e pretendemos conquistar clientes que queiram armazenar produtos químicos, como soda cáustica líquida, além de etanol e biocombustíveis”, explicou.

São todos tanques atmosféricos feitos de aço carbono, com película interna flutuante, que mantém as emissões dentro dos parâmetros internacionais de segurança e qualidade instituídos pelas normas internacionais da atividade.

Além de expandir a tancagem, a companhia vai aumentar de um para três os berços de atracação de navios.

“O porto está recebendo investimentos federais para dragagem e aprofundamento do canal, que nos permitirão receber navios com calado até 14 metros, bem acima do limite atual de 9,5 m”, comentou.

Segundo Silva, a Oiltanking também pretende investir em outras localidades brasileiras, especialmente no Nordeste brasileiro e em Santos, o maior porto do país.

O grupo internacional conta com 70 terminais marítimos instalados em 22 países e atua de maneira independente em relação às empresas de transporte de cargas.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios