Domissanitários (sabões, detergentes e limpeza)

Limpeza: Feira ressalta nacionalização de produtos

Renata Pachione
27 de setembro de 2003
    -(reset)+

    A Consenso, de São Bernardo do Campo-SP, firmou parceria, em julho deste ano, com a norte-americana Tennant, uma das líderes mundiais na fabricação de lavadoras e varredeiras industriais. O resultado desse compromisso pôde ser comprovado na Higiexpo, com a apresentação das lavadoras de piso 5400 e 5680. As duas máquinas se diferenciam por contar com o sistema Fast. Essa tecnologia, de acordo com Carlos Daniel Piotto, responsável pelo departamento comercial da Consenso, reduz em até 70% o consumo de água e 90% o de detergente. “É um sistema de lavagem através de espuma. O ar comprimido junto a um detergente da marca formam milhões de microbolhas, gerando uma redução do desperdício”, explicou. Para Piotto, formulações com dois litros de detergente convencional promovem a lavagem de área de até 7 mil m², enquanto o sistema Fast lava até 90 mil m². O modelo 5400 apresenta produtividade de cerca de 2.900 m² por hora e atua com faixa de limpeza de 610 mm, enquanto a 5680 opera a 3 mil m² por hora, em faixa de limpeza de 800 mm. De acordo com Piotto, devido à alta produtividade, os equipamentos permitem economia de 30% no tempo de utilização, em relação às máquinas convencionais.

    Novos conceitos – A inovação se traduziu no estande da Prolim, de Taubaté–SP, em produtos e conceitos. De acordo com o gerente de marketing Sérgio Eduardo Borges Merlo, a Prolim propôs aos visitantes um novo conceito de higienização. Trata-se do Sistema Extra Plus, o qual se baseia na utilização de bag in box para o armazenamento dos produtos de limpeza. “É uma evolução da embalagem”, Merlo comentou. O bag in box apresenta como benefício, frente sobretudo às tradicionais bombonas, facilidades de diluição e a segurança, por se tratar de embalagem selada, protegendo o produto de contaminação até o consumo final. A nova proposta inclui também a vantagem de a embalagem ser 100% reciclável, reduzindo em 90%, segundo o fabricante, o volume de descarte. “Precisamos proteger o meio ambiente”, ressaltou Benedito Rolim Saullo, representante da empresa. A Prolim também divulgou durante o evento o programa higienização de mãos. De acordo com Saullo, a idéia é fazer uma análise da planta da empresa contratante e a partir daí, direcionar o uso correto de cada produto, de acordo com a área. O programa inclui treinamento do usuário e tratamento específico para cada tipo de sujidade. Ou seja, há uma linha de produtos adequada a ramos distintos de atividade, como industrial, hospitalar e automotiva, entre outros.

    Tendo como desafio a otimização dos gastos, a Insert Química, de Diadema-SP, apostou na economia. Na opinião do diretor técnico Julio Cesar Mármore, os fabricantes têm de oferecer ao mercado produtos capazes de minimizar o uso de água nas soluções. Para tanto, atua com formulações de detergentes nas quais há redução da tensão superficial e, por conseqüência, da geração de espumas. No portfólio há diversas linhas de produtos com esse princípio, segmentados nos ramos de higiene de pisos, de cozinha, têxtil e geral.

    Estar em sintonia com o cliente é palavra de ordem no setor. Na avaliação de Domingos Pereira, da Econ, de Guarulhos-SP, o mercado institucional de limpeza preza muito mais o serviço do que o produto em si. Por isso, oferecer produtos de qualidade é pré-requisito e não um diferencial das empresas. Ao encontro dessa proposta, Pereira apontou a necessidade do fabricante oferecer condições do industrial para otimizar os custos e o tempo dedicado à limpeza.

    Diante dessa realidade, Pereira destacou outra tendência: a fabricação de produtos concentrados. “A opção de economizar, sem perder em qualidade, complementa a necessidade de agregar valor, por meio do serviço”, disse. Para refletir essa condição, a Econ apresentou lançamentos para os segmentos de lavanderias, cozinhas, tratamento de piso e limpeza em geral. Um exemplo dos novos produtos ficou por conta da linha Vercom, composta por detergentes e desinfetantes super concentrados, capazes de produzir 100 litros de solução a partir de 1 litro do produto.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *