Intoxicação por produtos químicos

O que você precisa saber sobre intoxicação por produtos químicos: principais sintomas, medidas de segurança e muito mais

As indústrias em geral, como a química, automobilística, petroquímica, de plástico e alimentos, envolvem uma série de produtos em suas atividades que podem ocasionar intoxicação por produtos químicos, representando assim um enorme risco à saúde e a integridade física dos colaboradores.

O conceito de produtos químico é bem amplo, abrangendo qualquer elemento que possa ocasionar danos à saúde das pessoas e ao meio ambiente, como líquidos inflamáveis, explosivos, corrosivos, substâncias oxidantes, gases, sólidos inflamáveis, nocivos, materiais radioativos, entre outros.

Essas substâncias consideradas perigosas podem entrar com contato com o organismo de diversas formas, como através da inalação, absorção cutânea e ingestão ocasionando intoxicação e, em situações mais graves, até mesmo provocar a morte.

O artigo 189 da CLT dispões que “Serão consideradas atividades ou operações insalubres aquelas que, por sua natureza, condições ou métodos de trabalho, exponham os empregados a agentes nocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza e da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos”.

A NR Nº 15 trata das atividades e operações insalubres, enquanto a NR º 7 cuida do programa de controle médico de saúde ocupacional PCMSO.

Dessa forma, é importante que a indústria ofereça equipamento individual de proteção (EPI) aos seus trabalhadores e colaboradores, como máscaras, luvas, óculos de proteção, macacão, entre outros. Cada atividade exige um equipamento em especial com capacidade de oferecer o máximo de proteção não só durante a manipulação como em ambiente exposto a produtos químicos.

A NR 6 traz o conceito de EPI, ao dispor que “6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora – NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual – EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

6.1.1 Entende-se como Equipamento Conjugado de Proteção Individual, todo aquele composto por vários dispositivos, que o fabricante tenha associado contra um ou mais riscos que possam ocorrer simultaneamente e que sejam suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

6.2 O equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação – CA, expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego”.

Acesso Rápido no post

O que é intoxicação?
Quais são os tipos de intoxicação?
Vias de acesso
Sinais e sintomas
Orientações gerais sobre intoxicação por produtos químicos

O que é intoxicação?

Intoxicação pode ser definida como o conjunto de sinais e sintomas decorrentes da exposição a substâncias químicas em quantidade suficiente para prejudicar o organismo.

Esta forma de envenenamento pode ser causada por inalação, ingestão, absorção pela pele, olhos ou mesmo por injeção, de forma acidental ou não.

O veneno, por sua vez, é a própria substância tóxica, que pode causar danos temporários ou permanentes de naturezas diversas.

Quais são os tipos de intoxicação?

A intoxicação pode ser de dois tipos: exógena e endógena. Veja a diferença entre elas:

  • Intoxicação exógena: esta ocorre quando a substância intoxicante está no ambiente, podendo contaminar a pessoa por meio de inalação, ingestão, absorção cutânea.
  • Intoxicação endógena: esta ocorre pelo acúmulo de substâncias prejudiciais produzidas pelo próprio organismo.

A intoxicação também é classificada como aguda ou crônica. Na aguda, os sinais e sintomas de intoxicação decorrem de apenas um único contato com a substância, enquanto na crônica as consequências são fruto do acúmulo de elementos no corpo.

Vias de acesso

Conheças as principais de acesso da intoxicação por produtos químicos:

  • Vias respiratórias: Aspiração de vapores, gases, névoas, poeiras emanadas de agentes químicos. Esta é a via mais comum e mais rápida de entrada de substâncias químicas.
  • Boca: Ingestão de substância tóxica.
  • Pele: Contato direto com substâncias tóxicas. A intoxicação pode ser localizada e superficial, ocasionando uma irritação primária, ou generalizada, caso em que a substância reage com as proteínas da pele ou penetra através dela, caindo na corrente sanguínea.

Sinais e sintomas

Há uma grande variedade de sinais e sintomas associadas a intoxicação. Confira os mais comuns:

  • Batimentos cardíacos acelerados ou lentificados.
  • Aumento ou queda da pressão arterial.
  • Aumento ou diminuição do diâmetro das pupilas.
  • Transpiração intensa.
  • Vermelhidão, coceira ou ferimentos na pele.
  • Alterações visuais, irritação nos olhos
  • Dificuldade de respirar
  • Respiração rápida, tosse
  • Náusea, vômitos e salivação excessiva.
  • Diarreia.
  • Dor de cabeça.
  • Dor abdominal, dor para engolir
  • Alteração da temperatura corporal
  • Sonolência e desorientação.
  • Alucinação e delírio.
  • Desmaios e convulsão.
  • Alterações súbitas do comportamento
  • Retenção ou incontinência urinária e fecal.
  • Lentificação e dificuldade para realizar movimentos.
  • Lesões, queimaduras, manchas ou vermelhidão na pele, boca e lábios.
  • Odores incomuns da respiração, na boca, corpo, roupas da vítima.

Orientações gerais sobre intoxicação por produtos químicos

Na presença de sinais e sintomas que possam estar associados a intoxicação é importante agir rapidamente para que o paciente possa ser socorrido a tempo, evitando sequelas e consequências graves.

O tratamento adequado depende de vários fatores, incluindo a substância química que a pessoa teve contato, a quantidade e estado físico em que a pessoa se encontra.

Medidas de segurança para evitar intoxicação por produtos químicos
Medidas de segurança para evitar intoxicação por produtos químicos

Conheça algumas ações gerais de primeiros socorros que podem ser aplicadas no caso de intoxicação até a remoção da pessoa até o pronto-socorro mais próximo.

  • Em caso de contato com a pele:  Lavar o local afetado com água corrente e abundante. Afrouxar a vestimenta e retirá-las em caso de contaminação.
  • Em caso de contato com os olhos: lavar com água corrente durante 15 minutos.
  • Em caso de inalação: remover a vítima para local arejado.
  • Em caso de ingestão: não provocar o vômito. Não oferecer água, leite ou qualquer outro líquido.

Em todos os casos é recomendado procurar o serviço médico o mais rápido possível. O número do SAMU é 192.

A FISPQ (Ficha de Segurança de Produtos Químicos) é um documento extremamente importante para o desenvolvimento do trabalho com produtos químicos, uma vez que ela traz informações sobre os perigos relacionados aos produtos químicos e as condutas de primeiros socorros. Devem estar disponíveis a todos os trabalhadores que exercem essa atividade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios