Alimentos e Bebidas

Ingredientes alimentícios esperam público maior para revelar tendências atuais – FiSA

Hamilton Almeida
4 de agosto de 2018
    -(reset)+

    Química e Derivados, Ingredientes alimentícios esperam público maior para revelar tendências atuais - FiSAQuímica e Derivados, Ingredientes alimentícios esperam público maior para revelar tendências atuais - FiSA

    Apesar das severas crises política e econômica que sacodem o país, a Food Ingredients deste ano apresenta um forte crescimento. “O número de expositores foi superado em 20%”, comemora Márcia Gonçalves, gerente da Fi South America. Ela projeta que o público também deverá ser 20% maior em relação às últimas edições, chegando a 12 mil compradores/visitantes.

    Química e Derivados, Márcia: feira impulsiona os negócios dos ingredientes

    Márcia: feira impulsiona os negócios dos ingredientes

    Com um volume maior de expositores e visitantes “a expectativa é que o volume de negócios supere o registrado na edição anterior”, acrescenta. “Estamos na 22ª Food Ingredients South America, e isso já diz muito a respeito do retorno positivo que recebemos dos expositores e visitantes ano após ano. Se a situação econômica ainda não é a ideal, os números registrados até agora, de marcas expositoras, e os novos formatos que estamos trabalhando, demonstram que existe muita vontade, compartilhada pelos players do mercado, de inovar e crescer. Além disso, historicamente, a indústria de alimentos e bebidas é a última a entrar em uma crise e a primeira a sair. Então, há muito fôlego”, destaca Márcia.

    Mais de 700 marcas expositoras, 9.052 profissionais altamente qualificados do país e do exterior (45 países), e uma série de debates (75 palestras) construirão a história deste ano da tradicional feira considerada “líder mundial em ingredientes alimentícios”. O encontro, marcado para os dias 21 a 23 de agosto, no Transamérica Expo Center, na capital paulista, reúne desenvolvedores e fornecedores de ingredientes e produtos, nutricionistas, executivos, startups, pesquisadores e representantes de entidades e centros de pesquisas, do Brasil e do exterior.

    A relevância da FiSA pode ser medida pelo público que atrai. “Os executivos, profissionais de P&D e de compras comparecem em peso. Em 2017, 85% dos visitantes declararam ter participação na decisão de compra de suas empresas. Do público total, 31% tinham cargos de diretoria ou eram proprietários das companhias; e 23% eram de P&D. A FiSA é uma força propulsora para o mercado de ingredientes, suplementos, pesquisa e desenvolvimento de produtos”, comenta Márcia.

    Estão confirmadas as presenças de expositores de mais de 20 países como Áustria, Bielorrússia, China, Emirados Árabes, Espanha, Estados Unidos, França, Grécia, Guatemala, Hong Kong, Índia, Itália, Malásia, México, Noruega, Peru, Sérvia, Singapura e Suíça. “Em 2017, tivemos 45 países visitantes que vieram fazer negócios com mais de 700 marcas”, observa.

    Indagada se a busca por novas tecnologias e soluções é a principal motivação para os participantes, ela responde: “Com certeza, essa é uma das principais motivações. Afinal, durante três dias a feira oferece atrações que formaram uma tradição, como o Seminar Sessions, apresentações de 30 minutos (gratuitas) com lançamentos e novas tecnologias. Destaque para empresas como Aztevia, BRF Ingredients, Bruker, CP Kelco, DuPont, Ecocert, Labonathus, Rousselot, R&S Blumos, Mintel e Vogler”.

    Além disso, os visitantes podem participar das visitas guiadas do Innovation Tour, no qual se mostra como as marcas estão respondendo às novas demandas da indústria; do espaço New Product Zone, patrocinado pela Mintel, que destaca as principais inovações do setor; e do Summit de Embalagens, uma grade de conferências sobre soluções em design e tendências.

    A feira traz também um Laboratório de Inovação, na qual profissionais da área podem formular soluções inéditas de produtos, e o Supplier Finder, um mapa interativo que permite a busca pelo nome do ingrediente ou empresa, e mostra o caminho até os fornecedores. “Tudo para impulsionar ainda mais a nossa indústria e garantir bons negócios e atualização profissional”, relata Márcia.

    Uma das novidades é o Startup Innovation Challenge, concurso que recompensa projetos inovadores. “É uma competição aberta às startups com até cinco anos de atividade, que podem concorrer nas categorias Melhor Inovação em Ingredientes Alimentícios e Melhor Inovação em Produtos Alimentícios. Serão escolhidos cinco finalistas para cada categoria, selecionados por um júri técnico, composto por profissionais de P&D, fabricantes de ingredientes e produtos alimentícios, bancos, incubadoras e outras startups, ainda em julho”, informa Márcia.


    Página 1 de 3123

    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *