Alimentos e Bebidas

Edulcorantes: Indústria do diet engorda as vendas

Renata Pachione
24 de setembro de 2003
    -(reset)+

    O tradicional agente de corpo sorbitol, por sua vez, é um poliol utilizado como condicionador de umidade e substituto do açúcar em alimentos light. Também não provoca cáries, sendo recomendado na fabricação de balas e confeitos. O ingrediente possui 60% do dulçor da sacarose. Na verdade, a principal função do sorbitol é ser veículo. Ou seja, permite o ganho no corpo e ajuda a difundir o aroma e amaciar o produto. O sorbitol (D-glucitol) é um poliidroxiálcool derivado da dextrose por redução. Produzido a partir da frutose, o manitol, trata-se de um poliol, com 50% do dulçor do açúcar, bastante usado em formulações de gomas de mascar e gelatinas.

    Além do Xylitol, outro carro-chefe da Danisco é o litesse, agente de corpo, que substitui o corpo do açúcar, com baixa contribuição calórica. Para se ter uma idéia, um grama de açúcar corresponde a quatro calorias, enquanto um grama de litesse, equivale a uma caloria. “Há uma redução calórica de 75%”, comentou Bucione. Trata-se de um carboidrato com qualidade premium, de acordo com a Danisco, é um polímero da dextrose, com alta viscosidade e solubilidade.

    Adoçante de mesa – Uma pesquisa de vendas no varejo, realizada pela ACNielsen no bimestre novembro/dezembro de 2002, registra que a categoria de adoçantes movimentou 71,7 milhões de unidades e R$ 176,9 milhões. A líder de vendas do segmento é a marca Finn, produzida e comercializada pelo laboratório farmacêutico Boehringer Ingelheim.

    aSegundo a ACNielsen, em levantamento realizado nos meses de março e abril de 2002, a marca é detentora de 60% do mercado. De acordo com o fabricante, o Finn tem posicionamento de marca líder e desta forma oferece ao consumidor opções relacionadas à diversidade de substâncias – aspartame e sacarina – e também à variedade de apresentações. A marca Finn está no mercado desde 1986, sendo adquirida pela Boehringer Ingelheim em 1988. Segundo a ACNielsen, o produto movimentou 10,8 milhões de unidades em 2002 e R$ 44,3 milhões.

    Ainda com base nas informações ACNielsen, o produto apresentou crescimento de 2,7% em unidades e 5% em valor no ano de 2002, em relação ao ano anterior. A expectativa para 2003 é manter o mesmo nível de crescimento de 2002. O último lançamento da marca foi em 2000 – Finn Cristal. Em 2003, Finn relançou toda a linha de embalagens.

    Presente no mercado de alimentos especiais há 30 anos, a Vepê, tradicional empresa fabricante de diets e lights do Brasil, é pioneira no desenvolvimento de diversos produtos na categoria de alimentos dietéticos. Fundada em 1973, a empresa é resultado da associação da Hermes Sweeteners da Suíça, o maior fabricante de produtos dietéticos da Europa, e do grupo Brasfanta, de forte presença no mercado brasileiro de alimentos e de bebidas. Preocupada com o aperfeiçoamento do mercado, a Vepê conta com produtos compostos de diferentes edulcorantes; possui marcas com ciclamato, sacarina, aspartame, acessulfame-k e stevia, com os títulos Doce Menor, Assugrin, Gold, Tal e Qual, Stévia Doce Menor e Frutose Vepê.

    De acordo com Chang, a indústria avança no sentido de lançar cada vez mais alimentos diets e lights com sabor e qualidade. Neste ano, a novidade da marca ficou por conta da apresentação do primeiro adoçante para crianças. Trata-se da linha Doce Menor Turma da Mônica. De acordo com pesquisas da empresa, existem 4 milhões de crianças obesas e 1 milhão de diabéticas. “Estas crianças geralmente consumiam produtos desenvolvidos e com a linguagem das embalagens direcionadas para adultos”, comentou Chang. A linha Doce Menor Turma da Mônica é feita com ciclamato e sacarina. Há também a adição de sorbitol, para deixar o adoçante um pouco mais doce. A Vepê tem expectativa de crescer 10% em relação ao ano anterior. Em 2002, o faturamento foi de R$ 30 milhões. Se depender do potencial do mercado diet/light, todo o setor deve avançar não só em 2003, mas também nos anos seguintes.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *