Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

In-Cosmetics – Encontro aponta tendências de mercado e de regulamentação crescentes no setor cosmético

Hamilton Almeida
13 de setembro de 2018
    -(reset)+

    A 5ª edição da in-cosmetics Latin America será marcada por ao menos duas grandes tendências globais. “A personalização, na qual idade, gênero e tipo de corpo perdem espaço para questões individuais, e o conceito de ingredientes de beleza naturais”, afirma Daniel Zanetti, diretor da mostra.

    O pavilhão azul do Expo Center Norte, na capital paulista, está reservado, nos dias 19 e 20 de setembro, para mais de 150 expositores oriundos de mais de 22 países. O evento é uma oportunidade,de fato, para o público ter contato com as mais recentes novidades da indústria e se atualizar com as tendências de mercado. Zanetti declara que as expectativas são bastante positivas.

    “Chegamos ao quinto evento com o reconhecimento e a validação do setor como a principal feira integralmente dedicada a matérias-primas de cosméticos de A toda a América Latina. É, ao mesmo tempo, uma responsabilidade muito grande, porque sabemos que as empresas visitantes buscam na feira inspiração e ingredientes para um ano inteiro de trabalho”.

    Ele reitera que, quando se está realizando uma feira, já se começa a preparar a próxima: “Planejamos, produzimos e, principalmente, buscamos nos mercados globais as inovações que farão toda a diferença na América Latina. É um esforço para trazer nomes, conceitos e materiais de destaque no mundo todo, incluindo Estados Unidos, Europa e Ásia, para facilitar a vida dos profissionais de P&D, químicos e desenvolvedores de cosméticos de toda a região, que ganham acesso às informações e novidades sem deixar o continente”.

    Assim, a edição deste ano representa um “mix de experiências e expositores que traduz bem essa ideia”. Mais ainda: um reforço técnico de peso para ajudar a demonstrar como todas as inovações de mercado podem ser direcionadas e aplicadas na América Latina. Uma grande novidade é a área Spotlight On, onde visitantes terão contato com os melhores ingredientes funcionais e ativos.

    As atrações de sucesso das edições anteriores continuam, conforme Zanetti as descreve: “As novidades de peso na Innovation Zone, as dezenas de horas de conteúdo educacional e profissional nos workshops técnicos da Itehpec (Inovação e Tecnologia em Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos) e nos Technical Seminars e os produtos finais mais inovadores apresentados nas Live Demos, da Mintel.

    A seção Marketing Trends também retorna com informações estratégicas e as maiores tendências”. Outro diferencial em relação aos eventos anteriores é que, pela primeira vez, o Consejo de las Industrias de Cosméticos, Aseo Personal y Cuidado del Hogar deLatinoamérica (Casic) vai coordenar um painel sobre regulamentação cosmética na América Latina. “Uma seção gratuita e de grande impacto para todos os visitantes que tratará, entre outros temas, da regulamentação no Brasil – biodiversidade e produtos naturais, com a diretora de Inovação e Segurança do Consumidor da Natura, Roseli Mello”, observa Zanetti. Cenário – Embora o Brasil venha atravessando, nos últimos anos, uma séria crise política e econômica, o setor de beleza e cuidados pessoais é um dos mais importantes, com um histórico de desempenho que destoa do atual cenário.

    Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), parceira da in-cosmetics, o aumento na receita em 2017 foi de 2,77%, descontados impostos e inflação. Ou seja, é um dos poucos setores com fechamento positivo. De acordo com o último levantamento feito pela entidade, o Brasil exportou produtos de beleza e cuidados pessoais para 178 países em 2017, atingindo a marca de US$ 646 milhões. O mercado interno conta com cerca de 2.718 empresas espalhadas pelas cinco regiões, o que demonstra a força produtiva de uma cadeia significativa.

    “Também é preciso considerar que, mesmo com menos recursos, as pessoas continuam tendo necessidades. Passam a comprar em menor quantidade, a escolher mais, porém, ainda consomem. Outro fator importante é que esta indústria se renova e se reinventa para atender um novo perfil de público, bem mais atento. E é justamente aí que a feira entra, concentrando negócios, insights, ingredientes, atualização e conhecimento técnico para a criação de produtos e soluções competitivas, eficientes e surpreendentes”, informa o organizador do evento. Uma surpresa positiva (principalmente para quem já está se acostumando a receber notícias negativas do país) é que a feira já estava “praticamente toda vendida no primeiro semestre deste ano”, diz Zanetti A razão é que a in-cosmetics “é uma plataforma escolhida pela indústria de matérias-primas para beleza e cuidados pessoas para o lançamento de inovações” na região. “Grandes empresas como Cargill, Clariant, Croda, Dow Brasil, Gattefossé, Givaudan, Kobo, Merck, Seppic Brasil, Wacker, entre muitas outras, estão, mais uma vez confirmadas, e devem revelar seus produtos mais recentes na feira.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *