Tintas e Revestimentos

Ice 2003: Tinta “verde” explode na feira da Filadélfia

Marcio Azevedo
25 de novembro de 2003
    -(reset)+

    Química e Derivados: Ice: Ma - teor de sólidos é o maior que há no mercado.

    Ma – teor de sólidos é o maior que há no mercado.

    Cura com epóxis – Na área de aditivos epoxídicos, a Air Products destacou os agentes de cura Anquamine 287 e 701. O primeiro, uma solução 50% de adutor amínico do tipo base de Mannich (aminas cetônicas preparadas pela condensação de uma cetona com formaldeído e amônia, ou uma amina primária ou secundária), foi desenvolvido inicialmente para uso à temperatura ambiente em sistemas epoxídicos bicomponentes à base d’água, tradicionais ou do tipo novolac. A empresa enfatizou seu uso na construção civil, particularmente no recobrimento de concreto fresco.

    “Essa é a única tecnologia disponível que fornece um agente de cura que também funciona como primer e selador”, garante o gerente de mercado da divisão de performance materials Marino Papazoglou. As tintas de fundo (primers) formuladas com o Anquamine 287 seguem os requisitos da norma ASTM 309 para agentes de cura de concreto (perda de água máxima de 0,55 kg/m2), e devido ao seu alto poder de secagem, podem ser aplicadas em 48 horas após o derrame do concreto, muito menos que os 28 dias de espera normalmente necessários.

    Segundo Papazoglou, há outras vantagens, entre elas a ausência de compostos orgânicos voláteis (VOC, de volatile organic compounds) na formulação, a excelente adesão, a facilidade de mistura com água e resina, a baixa viscosidade (que promove excelente penetração no substrato) e a eliminação da necessidade de jateamento de areia ou remoção do agente de cura antes da instalação de sistemas de pisos.

    Outro produto da linha de aditivos epoxídicos, o Anquamine 701, é um agente de cura semi-permeável à base d’água, adequado a paredes de concreto, novas ou não, expostas à umidade. O agente consiste de uma emulsão polimérica formulada para o uso com resinas epoxídicas líquidas, com zero VOC sem a necessidade de emulsificantes. “Este agente de cura permite a obtenção de sistemas de piso com alta permeabilidade, cerca de cem vezes maior que o observado nos típicos sistemas cicloalifáticos”, disse Papazoglou. Além de prevenir defeitos derivados da transmissão de vapor em substratos de concreto, como a delaminação e a formação de bolhas (blistering), o Anquamine 701 possui conteúdo de aminas livres bastante baixo, e permite a criação de formulações com baixo custo (baseada na incorporação de cargas em frações mais elevadas que as usuais). Afora os revestimentos permeáveis, topcoats com alto brilho, revestimentos anticorrosivos e revestimentos em contato com alimentos e água potável são algumas aplicações em que este agente de cura proporciona desempenho superior.

    Química e Derivados: Ice: Pfister - poliol da Arch tem menos água.

    Pfister – poliol da Arch tem menos água.

    A ICE 2003 também foi o palco escolhido pela Air Products para o debut do Hybridur 870, uma dispersão acrílica-uretânica à base d’água, livre de NMP (n-metil-2-pirrolidona), para emprego em tintas monocomponentes de alto desempenho. A resina cura à temperatura ambiente, ou por aquecimento em baixas ou altas temperaturas, e pode ser aplicada em substratos metálicos e plásticos, bem como em madeira e concreto. A empresa afirma ser esta a melhor alternativa a sistemas poliuretânicos tradicionais, no quesito custo/benefício. As tintas formuladas com a resina possuem baixo teor de VOC, aliado à resistência química e à abrasão dos poliuretanos, e aos custos mais atrativos das resinas acrílicas.

    A criação de dispersões livres de NMP, usado como solvente para controlar a viscosidade das formulações, é uma tendência entre produtores, e não apenas por preocupações meramente ambientais. A proposição 65 da Agência de Proteção Ambiental do Estado da Califórnia, por exemplo, lista, desde junho de 2001, o NMP entre os produtos perigosos à reprodução humana. Mais que isso, a agência exige a etiquetagem dos produtos contendo a substância que circulem no Estado (a menos que o produtor comprove que as concentrações respeitam níveis aceitáveis), o que encareceria os produtos finais revestidos com tintas contendo NPM. Latente no discurso ecologicamente correto, o item preço foi também um dos propulsores desse desenvolvimento.

    Poliuretano de altos sólidos – Mais famosa pelas extrusoras da marca Davis Standard, a norte-americana Crompton também aposta no poliuretano. Um dos produtos que a empresa expôs foi o Witcobond W-290HSC, uma dispersão poliuretânica alifática à base d’água, para sistemas altos sólidos, livre de solventes orgânicos. “Alguns clientes devem aquecer o filme por período prolongado de tempo, o que geralmente acarreta o amarelecimento do revestimento.

    Nosso produto foi desenvolvido com a inserção de elementos especialmente desenhados nas moléculas que constituem a dispersão, e que diminuem essa tendência”, disse Albert Ma, da área de pesquisa e desenvolvimento. Ele afirma ser esta a dispersão poliuretânica com o maior teor de sólidos do mercado, ao redor de 62%. O segredo reside no equipamento usado no processo de fabricação da dispersão, mas não há mudança nas rotas normalmente utilizadas. Além de resistir a temperaturas tão altas quanto 140°C, o filme formulado com o produto apresenta alta elongação e resistência à tração, em aplicações como a cobertura de plásticos, produtos têxteis e laminados de PVC.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *