Cosméticos, Perfumaria e Higiene Pessoal

HBA: Onda natural serve de argumento para exportações

Renata Pachione
24 de junho de 2004
    -(reset)+

    Química e Derivados: HBA: Borba - ingredientes naturais são ativos especiais. ©QD Foto - Cuca Jorge

    Borba – ingredientes naturais são ativos especiais.

    De olho no potencial desse nicho de mercado, a Ion Tecnologias e Serviços, de São Paulo, reservou a divulgação de novos ingredientes da sua linha verde. “Ingredientes de origem natural são ativos especiais”, observou o gerente de produtos Eduardo Borba. Na linha Polygreen, da marca Polytechno, ele enfatizou o Orbignya beta. Trata-se de tensoativo anfótero originário do óleo de babaçu, desenvolvido para melhorar características espumógenas e a emoliência em xampus e sabonetes líquidos. No entanto, o principal diferencial da linha, conforme explicou, é a possibilidade da Ion Química de produzir a matéria-prima na unidade industrial, localizada em Guarulhos-SP. “Com tecnologia 100% nacional, tornamos essa alternativa verde mais acessível para a indústria”, ressaltou.

    Na linha convencional da empresa, uma das novidades ficou por conta da Polybase Crystal, uma base auto-emoliente 100% livre de etoxilados e com propriedades extra-hidratantes devido à presença de um derivado do ácido glutâmico. “É uma base diferenciada, porque tem ação precursora ao PCA (hidratante natural da pele) e forma cristais líquidos, aumentando a estabilidade do produto”, Borba exemplificou.

    Antiidade – O grande mote do tratamento da pele, os especialistas da área concordam, é o combate ao envelhecimento, fator este influenciado pelo aumento da expectativa de vida do brasileiro e pela intensa preocupação com a aparência jovem. As agressões do meio externo contribuem para a evaporação da umidade da superfície cutânea. Por isso, a Ion Tecnologias e Serviços importou o GPS, um bio-açúcar com ação vetorizada, da empresa Exsymol. Obtido a partir da condensação do metilsilanol (silício biologicamente ativo), com o dissacarídeo natural trealose, o GPS apresenta como proposta a reposição de moléculas de água perdidas na camada cutânea, retardando a formação de rugas.

    A Vital Especialidades, de São Paulo, enfatizou os efeitos do Densiskin para o tratamento da pele. Trata-se de um bio-ativo, com ação hidrocalmante, capaz de reativar o metabolismo celular. Por meio de sua ação na matriz extracelular, o Densiskin aumenta a densidade da pele e age como hidratante e umectante, formando um filme bioprotetor, além de diminuir a expressão das matrizes metaloproteases.

    Química e Derivados: HBA: Tatiana - ácidos urônicos da castanha. ©QD Foto - Cuca Jorge

    Tatiana – ácidos urônicos da castanha.

    Lançamento da Cosmotec, São Paulo, o Recoverine também atende às necessidades das formulações antiidade. “O ingrediente estimula a renovação celular e reforça a função de barreira”, afirmou a assistente técnica da Cosmotec, Tatiana Francine Roque. O Recoverine é rico em ácidos urônicos da castanha (Castanea sativa) e possui a função de restaurar a homeostase da barreira cutânea. O ativo age como um hidratante biológico, no fornecimento de subsídios para a pele restabelecer o seu próprio equilíbrio hídrico. “Quando se fala em hidratação da pele, não se pode mais visar um único parâmetro. É preciso manter o equilíbrio entre os processos de escamação, diferenciação e proliferação”, explicou.

    Muitos em um – Outra tendência evidenciada na feira refere-se à proliferação de ingredientes multifuncionais, como é o caso do Hydrolite-5, da Cosmotec. Ingrediente destinado ao uso em skin care, hair care e sun care, trata-se de derivado pentaglicólico, detentor de atividade antimicrobiana e possuidor de efeito sinérgico com parabenos, além de contar com propriedade de hidrorrepelência em formulações para o sol. Outra vantagem dá conta do fato de a partir de 3,2% possuir apelo de preservative free.

    “Dependendo da concentração, o produto elimina a necessidade de conservantes na fórmula”, observou Tatiana.

    Também destaque da Cosmotec, o polímero de absorção UV Solamer GR8 é desenvolvido para proteger os cabelos contra os efeitos deletérios causados pelo sol. “Apresenta amplo espectro de absorção dos raios UVA e UVB”, explicou.

    De acordo com ela, o produto agrega valor ao mercado cosmético por conta de efetiva proteção contra a fotodegradação da fibra capilar e o desbotamento da cor de cabelos tingidos.

    Química e Derivados: HBA: Patrícia - aminoácido para pele e cabelo. ©QD Foto - Cuca Jorge

    Patrícia – aminoácido para pele e cabelo

    Na linha dos multifuncionais, a Divisão de Cosméticos da Makeni Chemicals, de Diadema-SP, preparou para a HBA o lançamento do Ultra Care – Poliquaternium 44. Fabricado pela Basf, o ingrediente é um polímero destinado a xampus, cremes e condicionadores de cabelo. Na verdade, trata-se de uma nova geração da molécula já desenvolvida pela Basf, o Luviquat Care. “No entanto, nesta versão o Ultra Care é 60% mais concentrado”, afirmou o gerente de negócios da Makeni, Ricardo Araújo. Para ele, a vantagem do produto está na possibilidade do consumidor lavar o cabelo, com o xampu que leva o ingrediente na fórmula, várias vezes, sem que haja o depósito de residuais nos fios. A empresa também divulgou o MPdiol, da Lyondell, um solvente utilizado, sobretudo em linhas de skin care. “O MPdiol promove uma hidratação maior da pele e melhor fixação da fragrância”, comentou Araújo.

    A Chemyunion Química, de São Paulo, deu destaque ao Chemysoap, nome dado aos triglicérides de espécies do gênero Astrocaryum sp saponificados, para uso em sabonetes em barra ou líquidos. Entre os benefícios, a gerente de contas Valéria Barros Câmara ressaltou o alto poder de hidratação do produto, refletindo sua multifuncionalidade, pois abarca propriedades de limpeza e hidratação da pele. Além dessa característica, trata-se de um ativo de origem vegetal, oriundo da região amazônica. “O apelo natural vai ao encontro do interesse na indústria nacional de avançar no mercado internacional”, comentou. No entanto, de acordo com ela, para alcançar novos índices de exportação, é preciso trabalhar com tecnologia de ponta e não apenas ter acesso aos ingredientes de origem natural.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *